Como importar dados

Quando você desejar adicionar ou atualizar dados, importe-o no CA APM usando o Importador de dados. Os dados que você importar são inseridos, ou os dados existentes são atualizados, no CA MDB.
casm173
Quando você desejar adicionar ou atualizar dados, importe-o no CA APM usando o Importador de dados. Os dados que você importar são inseridos, ou os dados existentes são atualizados, no CA MDB.
Nesse cenário, o administrador do sistema executa a importação de dados. No entanto, o administrador pode conceder Acesso de usuário ao importador de dados ou Acesso de administrador ao importador de dados para qualquer função de usuário do CA APM. O acesso de usuário permite que os usuários criem importações, modifiquem ou excluam suas próprias importações e exibam qualquer importação criada por outro usuário. O acesso de administrador permite que os usuários criem importações e modifiquem ou excluam qualquer importação criada por qualquer usuário.
O diagrama a seguir ilustra como um administrador do sistema importa dados.
Diagrama ilustrando como importar dados
Diagram depicting how to import data
Para importar dados do CA APM, execute estas etapas:
Exemplo: Importar novos funcionários
Sam, o administrador do sistema do CA APM na Empresa de Gerenciamento de Documentos, deseja importar um grupo de novos funcionários. Os novos funcionários usam o produto para gerenciar ativos de hardware. Sam recebeu um arquivo de dados de origem de valores separados por vírgulas (CSV) dos Recursos humanos que contém as informações do funcionário. Todos os novos funcionários do gerente de ativos pertencem ao departamento de TI e trabalham na sede da empresa. No entanto, o arquivo de dados de origem também contém dados sobre alguns novos funcionários que trabalham em outros locais e que não pertencem ao departamento de TI.
Sam somente deseja importar os dados dos funcionários de TI da sede. Usando o Importador de dados e o arquivo de dados de origem, Sam cria uma importação de dados para incorporar os novos funcionários no CA MDB. Para garantir que somente os funcionários do departamento de TI da sede sejam importados, Sam cria um filtro de exclusão. Após Sam executar a importação, ele verifica as estatísticas de importação e o arquivo de log da importação e a interface de usuário para verificar se a importação foi bem-sucedida.
Verificar os pré-requisitos
Para garantir que você pode importar com êxito os dados, verifique se você concluiu as seguintes tarefas:
  • Prepare um arquivo de dados de origem no formato de texto delimitado (por exemplo, tabulação ou por vírgula). Este arquivo contém os dados que você deseja importar.
    É recomendável que você inclua o objeto de destino principal no nome do arquivo de dados de origem. Essa convenção de nomenclatura de arquivos ajuda a localizar os arquivos de dados quando você cria a importação. Um valor NULO no arquivo de dados de origem limpa o valor do campo de destino correspondente. Um campo vazio no arquivo de dados de origem deixa o valor do campo destino correspondente inalterado.
    Se um valor de dados no arquivo de dados de origem tiver o delimitador selecionado, é necessário usar aspas duplas ao redor do valor de dados. Por exemplo, você pode selecionar uma vírgula como delimitador para importar empresas. Você deseja incluir o valor dos dados Empresa de Gerenciamento de Documentos, Inc. no arquivo de dados de origem. Especifique esse valor de dados entre aspas duplas: "Empresa de Gerenciamento de Documentos, Inc".
  • (Opcional) Copie os arquivos de dados de origem do servidor local para um dos seguintes locais. Você pode acessar esses locais no servidor de aplicativos do CA APM em que o Storage Manager Service está instalado. O local depende se você estiver usando multilocação ou não.
    [ITAM Root Path]\Storage\Common Store\Import [ITAM Root Path]\Storage\Tenant_Name\Import
    Se você copiar o arquivo de dados antes de criar uma importação, pode especificar o nome do arquivo ao criar a importação. Se você não copiar o arquivo de dados primeiro, é possível carregar o arquivo do servidor local ao criar a importação.
  • (Opcional) Copie os arquivos de mapeamento herdados de uma release anterior do produto (se você tiver esses arquivos) do servidor local para um dos seguintes locais. Você pode acessar esses locais no servidor de aplicativos do CA APM em que o Storage Manager Service está instalado. O local depende se você estiver usando multilocação ou não.
    [ITAM Root Path]\Storage\Common Store\Import [ITAM Root Path]\Storage\Tenant_Name\Import
Criar uma importação de dados a partir de um arquivo de dados
Crie uma importação de dados usando um arquivo de dados de origem (arquivo de texto delimitado) que contém os dados que você deseja importar. Selecione o arquivo, configure os parâmetros de importação e especifique o delimitador (por exemplo, uma vírgula ou uma tabulação) que separa os dados no arquivo.
Você também pode criar uma importação de dados usando um arquivo de mapeamento herdado de uma release anterior do produto. Para obter mais informações, consulte Criar uma importação de dados de um arquivo de mapeamento herdado.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no CA APM como o administrador.
    Nesse cenário, o administrador do sistema executa a importação de dados. No entanto, o administrador pode conceder Acesso de usuário ao importador de dados ou Acesso de administrador ao importador de dados para qualquer função de usuário do CA APM. O acesso de usuário permite que os usuários criem importações, modifiquem ou excluam suas próprias importações e exibam qualquer importação criada por outro usuário. O acesso de administrador permite que os usuários criem importações e modifiquem ou excluam qualquer importação criada por qualquer usuário.
  2. Clique em Administração, Importador de dados.
  3. Clique em Nova importação.
  4. Insira as informações necessárias na área de informações básicas e forneça informações opcionais conforme necessário. Os seguintes campos exigem explicação:
    • Arquivo de dados
      Especifica o arquivo de dados de origem que você deseja importar.
      Se esse arquivo estiver disponível no servidor de aplicativo do CA APM, procure o arquivo de dados e selecione o arquivo. Se esse arquivo não estiver disponível no servidor de aplicativos, faça upload do arquivo.
    • Fazer upload do arquivo
      Procure no servidor local um arquivo de dados de origem que você deseja importar ou um arquivo de mapeamento herdado que você deseja usar para criar mapeamentos. Esse arquivo é transferido para o servidor de aplicativos do CA APM.
      O tamanho do arquivo é limitado pelas configurações ambientais do produto. Entre em contato com o administrador para obter mais informações.
    • Objeto de destino principal
      Especifica o objeto principal para a importação.
      Objetos de modelo e ativo são listados com suas respectivas famílias. Você também pode especificar Todas as famílias. Objetos de documento jurídico são listados de acordo com o modelo jurídico. Você também pode especificar Todos os modelos. Os objetos incluem todos os objetos que podem ser importados.
      Para ativos ou modelos que incluem vários tipos de famílias de ativos ou documentos jurídicos que incluem vários modelos jurídicos, use as seleções a seguir para esse campo. Especifique a família ou modelo particular para cada registro no arquivo de dados de origem.
      • Para um ativo, selecione Ativo (Todas as famílias).
      • Para um modelo, selecione Modelo (Todas as famílias).
      • Para um documento jurídico, selecione Documento jurídico (Todos os modelos).
      Certifique-se de selecionar o objeto de destino principal correto para a importação. Não é possível alterar o objeto de destino principal depois de salvar ou copiar uma importação.
    • A primeira linha tem nomes de coluna
      Especifica se a primeira linha no arquivo de dados de origem contém os nomes de coluna. Se a primeira linha não contiver os nomes de coluna, os nomes são exibidos como nomes genéricos, tais como Campo 1 e Campo 2.
    • Inquilino
      Especifica o inquilino que se aplica à importação (se você estiver usando multilocação).
      Você pode selecionar um inquilino somente quando a multilocação estiver ativada no CA APM e você estiver autorizado a acessar diferentes inquilinos. Se você tiver acesso a dados públicos e tiver vários inquilinos, é possível selecionar todos os inquilinos.
      Se você especificar todos os inquilinos, seu arquivo de dados de origem deve ter uma coluna de nome do inquilino que você mapeia para o campo Nome do inquilino.
      Se você especificar um inquilino, verifique se todos os dados no arquivo de dados de origem pertencem ao inquilino selecionado. Se você tiver dados de mais de um inquilino, os dados de todos os inquilinos são importados para o inquilino selecionado.
    • Delimitador de dados
      Especifica o delimitador (por exemplo, vírgula ou tabulação) usado no arquivo de dados de origem.
      Se um valor de dados no arquivo de dados de origem tiver o delimitador selecionado, é necessário usar aspas duplas ao redor do valor de dados. Por exemplo, você pode selecionar uma vírgula como delimitador para importar empresas. Você deseja incluir o valor dos dados Empresa de Gerenciamento de Documentos, Inc. no arquivo de dados de origem. Especifique esse valor de dados entre aspas duplas:
      "Empresa de Gerenciamento de Documentos, Inc"
    • Configuração regional do arquivo de dados
      Especifica a localidade do arquivo de dados de origem. Essa configuração determina o formato de data e hora.
  5. Digite as informações necessárias na área Configurações avançadas e forneça informações opcionais, conforme necessário. Os seguintes campos exigem explicação:
    • Limite de erro máximo (em %)
      Define o número de erros após os quais a importação é interrompida. O limite se baseia na porcentagem de registros processados. É recomendável um limite mínimo de 15%.
      O Importador de dados processa o número de registros especificados em Administração, Configuração do sistema, Importador de dados (campo Tamanho máximo do registro em lote) antes de calcular se o limite de erro foi atingido.
    • Tipo de processamento de objeto de pesquisa principal
      Especifica o tipo de atividade de importação (por exemplo, inserção ou atualização).
    • Criar objeto de pesquisa secundária
      Cria novos objetos de pesquisa secundários durante o processo de importação. Se essa opção não estiver selecionada e um objeto secundário não existir, ocorrerá um erro.
    • Atualizar objetos de pesquisa secundária
      Atualiza os objetos de pesquisa secundários existentes durante o processo de importação. Se um objeto secundário não existir, ocorrerá um erro.
    • Erros de objeto de pesquisa secundária
      Indica que o Importador de dados não processa uma inserção ou atualização de objeto secundário se o processo de objeto secundário falhar. Se um processo de inserção ou atualização de objeto secundário falhar e essa caixa de seleção for marcada, a inserção ou atualização do objeto principal também falhará. Se essa caixa de seleção não for selecionada, o objeto principal é criado ou atualizado (desde que o objeto não seja dependente do objeto secundário). No entanto, o valor de objeto secundário não é criado nem alterado. Em ambas as situações, o erro de objeto secundário é registrado no arquivo de log de importação.
      Exemplo:
      Você importa um local e o local tem um país. Se a importação falhar ao tentar atualizar o objeto de país e essa caixa de seleção estiver marcada, o registro de local não é criado. Se essa caixa de seleção não estiver selecionada, o registro do local é criado, mas informações do país não são atualizadas.
    • Comportamento da normalização
      Especifica se deseja normalizar os dados ou gravar uma mensagem de erro no arquivo de log sem normalizar os dados.
      Esse campo é exibido apenas se você tiver definido regras de normalização.
      • Erro na normalização
        Grava uma mensagem de erro no arquivo de log do Importador de dados quando os dados que podem ser normalizados são encontrados nos dados que você está importando. Os dados envolvidos não serão importados. A mensagem de erro do arquivo de log inclui detalhes sobre os dados.
        Por exemplo, seus dados incluem o nome de empresa Microsoft. As regras de normalização da empresa que você criou identificam Microsoft como um valor coletado (não autoritativo) e especificam Microsoft Corporation como o valor normalizado (autoritativo). Se você selecionar essa opção ao importar os dados, o objeto com o nome da empresa Microsoft não é importado e uma mensagem de erro é gravada no arquivo de log.
      • Aplicar normalização sem erro
        Usa as regras de normalização para normalizar os dados que você está importando. Se os dados que podem ser normalizados forem encontrados, os dados são normalizados e importados. Nenhuma mensagem de erro sobre os dados é gravada no arquivo de log.
        Por exemplo, seus dados incluem o nome de empresa Microsoft. As regras de normalização de empresa que você criou identificam Microsoft como um valor coletado (não autoritativo) e especificam Microsoft Corporation como o valor normalizado (autoritativo). Se você selecionar essa opção ao importar os dados, o objeto com o nome de empresa Microsoft será normalizado. Neste exemplo, o nome da empresa é alterado para Microsoft Corporation e o objeto associado é importado.
  6. Clique em Salvar.
    A importação é salva. As áreas Mapeamento, Filtro de exclusão e Cronograma da página agora estão disponíveis para a sua inserção.
Exemplo: Crie uma importação de dados de novos funcionários a partir de um arquivo de dados
Sam, o administrador do sistema do CA APM, executa as seguintes ações para criar a importação de dados:
  1. Vai até Administração, Importador de dados e clica em Nova importação.
  2. Insere novos funcionários.csv no campo Arquivo de dados.
    Esse arquivo CSV é o arquivo de dados de origem que Sam recebeu dos Recursos humanos com as informações de novo funcionário.
  3. Seleciona o Contato para o Objeto de destino principal e vírgula para o Delimitador de dados.
  4. Seleciona Inserir ou Atualizar no campo Tipo de processamento do objeto de pesquisa de principal e clica em Salvar.
Criar uma importação de dados a partir de um arquivo de mapeamento herdado
Você pode criar uma importação de dados usando um arquivo de mapeamento herdado de uma release anterior do CA APM. O arquivo de mapeamento define o arquivo de dados correspondente e as configurações de parâmetro de importação.
Recomendamos que você copie os arquivos de mapeamento herdados e os respectivos arquivos de dados para o servidor de aplicativos do CA APM antes de criar as importações de dados. No entanto, se necessário, você pode usar as etapas opcionais para fazer upload de um arquivo de mapeamento de herança.
Você também pode criar uma importação de dados usando somente um arquivo de dados. Para obter mais informações, consulte como criar uma importação de dados a partir de um arquivo de dados.
Siga estas etapas:
  1. Clique em Administração, Importador de dados, Nova importação.
  2. Clique em Pesquisar e Carregar o mapa para selecionar um arquivo de mapeamento herdado que já está disponível no servidor de aplicativo do CA APM.
    O arquivo de dados correspondente também deve estar disponível no servidor de aplicativo do CA APM.
    Se o arquivo de mapeamento herdado não estiver disponível no servidor de aplicativo do CA APM, faça upload do arquivo usando o campo Fazer upload do arquivo.
  3. (Opcional) Faça upload de um arquivo de mapeamento herdado que não está disponível no servidor de aplicativo do CA APM usando as seguintes etapas:
    1. No campo Fazer upload do arquivo, procure no servidor local e selecione um arquivo de mapeamento herdado.
      O arquivo de mapeamento herdado é carregado e exibido no campo Fazer upload do arquivo.
    2. Clique em Pesquisar e Carregar o mapa e selecione o arquivo de mapeamento herdado que você carregou.
      O arquivo de mapeamento herdado é exibido no campo Arquivo de mapeamento herdado.
      As informações básicas são carregadas.
    Se você receber um aviso sobre o arquivo de dados de origem, faça upload do arquivo de dados usando o campo Fazer upload do arquivo.
  4. Especifique as Configurações avançadas e clique em Salvar.
    Os mapeamentos Filtro de exclusão e Dados de mapeamento são carregados. As áreas Mapeamento, Filtro de exclusão e Cronograma da página agora estão disponíveis para a sua inserção. As áreas Mapeamento e Filtro de exclusão exibem os dados do arquivo de mapeamento herdado.
    Para obter informações sobre como especificar as configurações avançadas, consulte como criar uma importação de dados de um arquivo de dados.
Mapear colunas do arquivo de dados para campos de dados
É possível mapear as colunas em seu arquivo de dados de origem para campos do CA APM. Execute o mapeamento de coluna para especificar onde os dados de origem serão importados. Você pode selecionar a maioria dos objetos e campos associados como campos de destino durante o mapeamento de colunas.
Caso tenha criado a importação de dados de um arquivo de mapeamento herdado, o mapeamento de colunas existe. Se você deseja alterar os valores, é possível editar as regras de mapeamento existentes. Você também pode adicionar ou remover filtros e regras de mapeamento.
Ao efetuar logon, a função de usuário que o administrador atribuiu a você determina os objetos e os campos que você pode ver e usar. Se a sua função especifica que você não tem permissões para um campo de objeto, o campo não está disponível para um mapeamento. Você pode apenas criar um mapeamento e importar dados para os objetos e campos para os quais você tem permissões.
É recomendável que, antes de mapear dados, você consulte a interface de usuário do CA APM para determinar as informações necessárias para um mapeamento. Por exemplo, verifique a página de ativos para ver que o nome do ativo, família de ativos, modelo e classe são obrigatórios. Como um modelo é necessário para criar um ativo, verifique a página de modelo para ver que o nome do modelo e a família de ativos são necessários. Ao rever a interface do usuário antes de criar um mapeamento, você garante que tem todas as informações necessárias para criar um mapeamento.
Siga estas etapas:
  1. Na guia Administração, na página Importador de dados, na área Mapeamento de uma importação selecionada, clique em Novo ou clique em Carregar os campos de origem.
    • Novo permite selecionar os campos de origem individualmente a partir do arquivo de dados de origem.
    • Carregar campos de origem adiciona todos os campos de origem a partir do arquivo de dados de origem.
    Se você tiver mapeamentos existentes, Carregar campos de origem permite substituir esses mapeamentos com os campos de origem no arquivo de dados de origem. Essa opção também permite adicionar os campos de origem a partir do arquivo de dados de origem que você ainda não tem em seus mapeamentos.
    1. Se você clicou em Carregar campos de origem, clique no ícone Editar registro ao lado de um campo.
  2. Clique no ícone Selecionar ao lado de Campo de origem (se esse campo estiver vazio), selecione uma coluna na sua fonte de dados e clique em OK.
    Se esse campo já contiver um campo de origem (porque você carregou todos os campos de origem), você poderá ignorar esta etapa.
    Os sinais de porcentagem que aparecem antes e depois dos nomes das colunas identificam os nomes como cabeçalhos de coluna no arquivo de dados de origem. Você também pode especificar um valor codificado no Campo de origem que você deseja aplicar a todos os registros em seu arquivo de dados de origem. Em seguida, você pode mapear o valor codificado para um Campo de destino. Os valores codificados não são exibidos com sinais de porcentagem para que eles possam ser diferenciados dos nomes de coluna de arquivos de dados de origem. Para obter mais informações, consulte valores codificados.
  3. Clique no ícone Selecionar ao lado do Campo de destino, selecione um Campo de destino para o Campo de origem selecionado e clique em OK.
    Os campos de destino exibidos se baseiam em seu objeto de destino principal selecionado.
    Os campos de destino são exibidos em ordem hierárquica. Por exemplo, os campos listados em Hierarquia de tipo de ativo são Família de ativos, Classe e Subclasse. A ordem dos campos na lista representa a hierarquia de campo. Siga a hierarquia de campo ao especificar regras de mapeamento. Por exemplo, para a Hierarquia de tipo de ativo, especifique uma regra para a Classe antes de especificar a Subclasse.
  4. Selecione as caixas de seleção Pesquisa principal e Pesquisa secundária, conforme necessário.
    1. Selecione uma caixa de seleção Pesquisa principal para cada campo de destino que você deseja usar para localizar o objeto principal. Use as seguintes diretrizes ao selecionar esta caixa de seleção:
      • Selecione pelo menos uma caixa de seleção Pesquisa principal no mapeamento de coluna de uma importação.
      • Não selecione essa caixa de seleção se o Campo de destino for Texto da observação (abaixo do Objeto da observação). O tipo de dados do banco de dados do campo Texto da observação não permite que ele opere como um campo de pesquisa.
    2. Selecione uma caixa de seleção Pesquisa secundária para cada campo de destino que você deseja usar para localizar os objetos secundários. Use as seguintes diretrizes ao selecionar esta caixa de seleção:
      • Não selecione essa caixa de seleção se o campo de destino não for um dos seus campos de pesquisa para o objeto secundário.
      • Não selecione essa caixa de seleção se o Campo de destino for Texto da observação (abaixo do Objeto da observação). O tipo de dados do banco de dados do campo Texto da observação não permite que ele opere como um campo de pesquisa.
  5. Clique no ícone Concluir a edição do registro.
  6. Clique novamente em Novo ou clique no ícone Editar registro ao lado de outro campo de origem para especificar mais regras de mapeamento.
    Para excluir uma regra de mapeamento específica na lista de colunas mapeadas, clique no ícone Marcar para exclusão ao lado da regra de mapeamento. A regra de mapeamento de coluna é removida da lista.
  7. Clique em Salvar.
    O mapeamento de colunas é salvo.
Exemplo: Mapear colunas do arquivo de dados para campos de dados
Sam executa as seguintes etapas para mapear as colunas do arquivo de dados no arquivo de dados de origem para os campos de dados do CA APM:
  1. Clica em Novo na área de mapeamento da página Detalhes da importação.
  2. Seleciona
    %ID de logon%
    no Campo de origem clicando no ícone Selecionar ao lado do Campo de origem e selecionando este item na caixa de diálogo.
    Os itens listados na caixa de diálogo são as colunas do arquivo de dados de origem.
  3. Seleciona ID de usuário no Campo de destino clicando no ícone Selecionar ao lado do Campo de destino e selecionando este objeto na caixa de diálogo.
  4. Seleciona a caixa de seleção Pesquisa principal.
  5. Continua a mapear as colunas restantes no arquivo de dados de origem com os campos de dados do CA APM e clica em Salvar quando terminar.
Revisar o material de referência de mapeamento
Consulte as seguintes informações ao configurar o mapeamento de colunas para importar ou excluir dados.
Combinações de pesquisa principal e secundária
Os campos que você seleciona como pesquisa principal e secundária no mapeamento de colunas são usados para pesquisar dados no banco de dados do produto.
  • Mapeamento simples
    No mapeamento simples, especifique apenas a pesquisa principal. Por exemplo, você está importando ou excluindo um conjunto de registros da empresa de um arquivo de texto para o banco de dados do produto. Especifique o nome da empresa como a pesquisa principal. Se uma empresa com um determinado nome não existir no banco de dados quando você estiver importando dados, um registro é criado para a empresa. A tabela a seguir mostra um exemplo de pesquisa para um mapeamento simples.
Campo Origem
Campo de destino
Pesquisa principal
Pesquisa secundária
%Nome da empresa%
Empresa.Nome da empresa
Sim
Não
  • Mapeamento de campo de referência
    No mapeamento de campo de referência, especifique valores de pesquisa principal e secundária. Para pesquisar um objeto exclusivo, especifique mais de uma pesquisa principal. Por exemplo, para pesquisar uma empresa, você pode especificar o nome da empresa, empresa pai e tipo de empresa como valores de pesquisa principal. Neste exemplo, o Importador de dados pesquisa uma empresa com o nome especificado, a empresa pai especificada e o tipo de empresa especificado. Se o objeto não existir e você estiver importando dados, o registro será criado (dependendo da opção Inserir ou Atualizar selecionada nas Configurações avançadas). A tabela a seguir mostra um exemplo de pesquisa para mapeamento do campo de referência.
Campo Origem
Campo de destino
Pesquisa principal
Pesquisa secundária
%Nome da empresa%
Empresa.Nome da empresa
Sim
Não
%Empresa pai%
Empresa.Empresa pai.Nome da empresa
Sim
Sim
%Tipo da empresa%
Empresa.Tipo de empresa.Valor
Sim
Sim
Esse mapeamento tem ambas as caixas de seleção Pesquisa principal e Pesquisa secundária marcadas para Matriz e Tipo de empresa. O Importador de Dados usa o nome da empresa para procurar a empresa pai e usa a empresa pai para procurar o nome da empresa.
  • Mapeamento de objeto secundário
    Se uma regra de mapeamento é mapeada para uma propriedade de objeto secundário, os valores de pesquisa principal estabelecem um relacionamento entre um objeto secundário e os campos de referência. A tabela a seguir mostra exemplos de pesquisa para um mapeamento de objeto secundário.
Campo Origem
Campo de destino
Pesquisa principal
Pesquisa secundária
%Comentário%
Documento jurídico.Parte jurídica.Comentário
Não
Sim
%ID do documento jurídico%
Documento jurídico.Identificador de documento
Sim
Não
%Nome da empresa%
Documento jurídico.Parte jurídica.Parte jurídica.Nome da empresa
Sim
Sim
%Modelo jurídico%
Documento jurídico.Modelo jurídico.Modelo
Sim
Sim
Na primeira regra de mapeamento, Documento jurídico é o objeto principal e Parte jurídica é o objeto secundário. Comentário é uma propriedade da parte jurídica.
Na terceira regra de mapeamento, Documento jurídico é o objeto principal e Parte jurídica é o objeto secundário. Além disso, Parte jurídica tem um campo de referência na tabela Empresa. A caixa de seleção Pesquisa secundária indica que o nome da empresa é usado para pesquisar o objeto da empresa. A caixa de seleção Pesquisa principal indica que o objeto da empresa é usado para pesquisar o objeto da parte jurídica.
Valores codificados
No mapeamento de colunas, os sinais de porcentagem que aparecem antes e depois de nomes de colunas identificam os nomes como cabeçalhos de coluna no arquivo de dados de origem. Você também pode especificar um valor codificado no Campo de origem que você deseja aplicar a todos os registros em seu arquivo de dados de origem. Em seguida, você pode mapear o valor codificado para um Campo de destino. Os valores embutidos não são exibidos com sinais de porcentagem para distinguir esses valores dos nomes de coluna de arquivos de dados de origem.
Hard_coded_values.PNG
  1. Cabeçalho de coluna de arquivo de dados de origem
  2. Valor embutido
É possível definir um valor embutido no campo de origem para expandir os dados de origem e garantir que você inclua todos os campos obrigatórios. Valores embutidos normalmente não começam nem terminam com um sinal de porcentagem (%). Se você tiver valores embutidos com sinais de porcentagem, os valores não podem corresponder aos nomes de campo no arquivo de dados de origem.
Exemplo: Usar valores embutidos para família de ativos
Neste exemplo, os ativos no arquivo de dados de origem não contêm uma família de ativos, que é necessária durante a criação de um ativo. Você pode adicionar um valor embutido ao mapeamento. Se todos os seus ativos forem hardware, é possível inserir Hardware no campo de origem. É possível mapear esse valor para o campo Família de ativos. Se os ativos pertencerem a famílias diferentes, adicione uma coluna ao arquivo de dados de origem com as famílias de ativos correspondentes antes de importar ou excluir dados.
As informações a seguir ilustram a diferença entre os valores do arquivo de dados de origem e os valores adicionados por meio de valores embutidos:
  • Você tem uma coluna Família de ativos no arquivo de dados de origem. A seleção no campo de origem é %família de ativos%.
Você não tem uma coluna Família de ativos no arquivo de dados de origem. No entanto, todos os ativos são ativos de hardware. Você pode especificar um valor embutido de Hardware no campo de origem.
Você também pode usar o objeto de destino principal para especificar que todos os registros no arquivo de dados de origem pertencem a uma família ou modelo determinado. Por exemplo, a seleção de ativo (Hardware) para o Objeto de destino principal especifica que todos os registros de origem pertencem à família de ativos de hardware.
Vários valores para um único campo
Você pode adicionar um mapeamento com vários valores de campo de origem que são mapeados para um único campo de destino.
Exemplo: usar vários valores para um único campo
Arquivo de dados de origem tem duas colunas com os nomes fabricante e nome do catálogo. Combine essas colunas selecionando ambas no campo de origem. Nesse exemplo, a seleção do campo de origem é %Fabricante% %Nome do catálogo%.
Você também pode inserir vários valores embutidos no campo de origem (por exemplo, empresa de gerenciamento de documentos %nome do modelo% Departamento de TI).
Filtrar dados na importação
É possível identificar um subconjunto de registros no arquivo de dados de origem que você deseja excluir da importação. O filtro de exclusão do Importador de dados permite filtrar uma parte de sua fonte de dados usando as regras de filtro de exclusão.
Exemplo: Definir um filtro de exclusão para processar ativos retornados
Um arquivo CSV que você recebe do seu fornecedor de hardware inclui ativos que foram pedidos e devolvidos ao fornecedor. Você deseja processar somente os ativos retornados, então você deseja importar os dados para atualizar somente esses registros. Você define um filtro de exclusão para excluir registros que não têm um status Devolvido.
Siga estas etapas:
  1. Na guia Administração, na página Importador de dados, área Filtro de exclusão de uma importação selecionada, selecione o Tipo de filtro.
    • E
      Exclui um registro do arquivo de dados de origem somente se todas as regras que você especificar forem válidas para o registro.
    • Ou
      Exclui um registro do arquivo de dados de origem se qualquer uma das regras que você especificar for válida para o registro.
  2. Clique em Novo.
  3. Clique no ícone Selecionar ao lado do campo Origem, selecione uma coluna no arquivo de dados de origem e clique em OK.
    Os sinais de porcentagem antes e depois dos nomes das colunas identificam os nomes como colunas do arquivo de dados de origem.
  4. Selecione o Operador.
    Para especificar "não é igual a", selecione o operador "<>".
  5. Digite um Valor de filtro para a regra.
    É possível usar caracteres especiais e caracteres curinga no valor do filtro. As regras podem processar campos de data, numéricos e de texto.
  6. Clique no ícone Concluir a edição do registro.
  7. (Opcional) Clique em Novo e especifique mais regras de filtro de exclusão.
  8. Clique em Salvar.
    As regras de filtro de exclusão são salvas e aplicadas quando a importação é processada.
Exemplo: Criar um filtro de exclusão
Sam executa as seguintes etapas para criar um filtro de exclusão. O filtro elimina os funcionários e os funcionários que não são de TI que não trabalham na sede da empresa da importação de dados.
  1. Seleciona E para o tipo de filtro e clica em Novo na área Filtro de exclusão da página Detalhes da importação.
  2. Seleciona
    %Departamento%
    do campo Origem.
  3. Seleciona <> para o Operador.
  4. Insere TI como valor de filtro.
  5. Clica no ícone Concluir a edição do registro e clica em Novo.
  6. Seleciona %Local% para o campo Origem.
  7. Seleciona <> para o Operador.
  8. Insere Sedes como valor de filtro.
  9. Clica no ícone Concluir a edição do registro e clica em Salvar.
Enviar a importação
Para iniciar uma importação imediatamente, clique em Enviar na área Programação da página. Os registros de fonte de dados do arquivo de dados da importação selecionada são processados.
Você pode especificar um arquivo de dados diferente do padrão (a partir das informações básicas) se você deseja usar um arquivo diferente.
Você também pode programar a importação para um determinado dia e hora. Para obter mais informações, consulte programar a importação.
Para exibir as tarefas de importação da importação selecionada atualmente, clique em Tarefas associadas no lado esquerdo da página. Para exibir todas as tarefas de importação de todas as importações, clique em Importar tarefas no lado esquerdo da página. Na lista de tarefas de importação exibida, clique em Mensagem de status para exibir o status de uma importação.
Também é possível exibir o arquivo de log para obter mais informações sobre a atividade de importação. Na lista de tarefas de importação, clique em Exibir logs da importação selecionada.
Programar a importação
É possível programar uma importação para um horário específico bem como especificar o intervalo da importação (por exemplo, diária ou semanal). É possível programar várias importações para serem processadas simultaneamente.
Siga estas etapas:
  1. Na guia Administração, na página Importador de dados, na área Programação de uma importação selecionada, marque a caixa de seleção Programado.
  2. Forneça as informações para a programação. Os seguintes campos exigem explicação:
    • Hora da execução
      Especifica a hora do dia, no formato de 24 horas, para processar a importação. Ao programar importações, use o fuso horário local no servidor de aplicativo do CA APM.
    • Dia do intervalo
      Especifica o dia durante o tipo de intervalo para processar a importação. Por exemplo, se o Tipo de intervalo for Mês e o Dia do intervalo for 1, a importação é processada no primeiro dia do mês.
    • Arquivo de dados
      Especifica um nome de arquivo de dados diferente do padrão (a partir das Informações básicas) se você deseja usar um arquivo diferente.
      Se esse arquivo estiver disponível no servidor de aplicativos, você pode procurar e selecionar o arquivo. Se esse arquivo não estiver disponível no servidor de aplicativos, você pode localizar e fazer upload do arquivo.
    • Carregar o arquivo de dados
      Procure o arquivo de dados de origem que você deseja importar. Esse arquivo é carregado para o servidor de aplicativos.
    • Data da primeira execução
      Especifica a data em que a primeira importação inicia o seu processo.
    • Tipo de intervalo
      Especifica o tipo de intervalo da importação (por exemplo, Dia, Mês, Trimestre, Semana ou Ano).
    • Intervalo
      Especifica a frequência de processamento da importação. Este intervalo baseia-se no Tipo de intervalo especificado. Por exemplo, se o Tipo de intervalo for Semanal e o intervalo for 2, a importação será processada a cada duas semanas.
    • Último dia do intervalo
      Especifica que a importação será processada no último dia do Tipo de intervalo selecionado. Se você marcar essa caixa de seleção, qualquer valor que tenha sido adicionado ao campo Dia do intervalo será removido e o campo Dia do intervalo será desativado.
  3. Clique em Enviar.
    A importação de dados está programada para a data e hora especificadas.
Exemplos: Usando as configurações de programação
Os exemplos a seguir ilustram o uso das configurações de programação.
  • Selecione Dia para o Tipo de intervalo e 2 para intervalo. A importação será processada a cada dois dias.
  • Selecione Semana para Tipo de intervalo, 1 para Dia de intervalo e 3 para Intervalo. A importação é processada a cada três semanas no primeiro dia da semana (domingo).
  • Selecione Mês para Tipo de intervalo, 15 para Dia de intervalo e 2 para Intervalo. A importação é processada a cada dois meses no 15º dia do mês.
  • Selecione Trimestre para Tipo de intervalo e Último dia do intervalo. A importação será processada a cada trimestre (a cada três meses) no último dia do último mês do trimestre.
  • Selecione Ano para Tipo de intervalo, 1 para Dia de intervalo e 1 para Intervalo. A importação é processada no 1 de janeiro de cada ano.
Para exibir as tarefas de importação da importação selecionada atualmente, clique em Tarefas associadas no lado esquerdo da página. Para exibir todas as tarefas de importação de todas as importações, clique em Importar tarefas no lado esquerdo da página. Na lista de tarefas de importação exibida, clique em Mensagem de status para exibir o status de uma importação.
Também é possível exibir o arquivo de log para obter mais informações sobre a atividade de importação. Na lista de tarefas de importação, clique em Exibir logs da importação selecionada.
Exibir os detalhes da programação
É possível exibir os detalhes da programação para uma tarefa de importação programada que você criou.
Primeiro, abra a lista de tarefas de importação.
  • Para exibir as tarefas de importação programadas para a importação selecionada no momento, clique em Tarefas associadas no lado esquerdo da página, marque a caixa de seleção Programado e clique em Ir.
  • Para exibir todas as tarefas de importação de todas as importações, clique em Importar tarefas no lado esquerdo da página, marque a caixa de seleção Programado e clique em Ir.
Na lista de tarefas de importação que é exibida, clique em Detalhes da programação de uma importação selecionada.
Exibir os arquivos de log de importação
É possível exibir os arquivos de log do Importador de log para ver os detalhes de todas as importações fornecidas pela CA e definidas pelo usuário que foram concluídas. O Importador de dados cria um arquivo de log para cada importação executada, incluindo as importações que foram enviadas imediatamente ou programadas para um momento futuro. Todas as atividades de importação são salvas nos arquivos de log.
Para exibir os arquivos de log, primeiro abra a lista de tarefas de importação.
  • Para exibir as tarefas de importação da importação selecionada atualmente, clique em Tarefas associadas no lado esquerdo da página.
  • Para exibir todas as tarefas de importação de todas as importações, clique em Importar tarefas.
Na lista de tarefas de importação, clique em Exibir logs de uma importação selecionada. Se mais de um arquivo de log estiver disponível (por exemplo, para uma importação programada que já foi concluída algumas vezes), todos os arquivos são listados com suas datas de criação correspondentes.
Você pode exibir qualquer arquivo de log de sincronização de importação LDAP disponível. Se você clicar em Iniciar importação de dados LDAP e Sincronizar na importação de dados do LDAP e página Sincronização (Administração, Gerenciamento de usuário/função), uma ID de tarefa de importação é exibida. Use essa ID de tarefa para localizar a tarefa na lista de tarefas de importação do Importador de dados. Em seguida, clique em Exibir logs para essa tarefa.
Você também pode localizar e exibir os arquivos de log de importação no seguinte local no servidor de aplicativo do CA APM:
[ITAM Root Path]\Storage\Common Store\Import\Logs
Revisar o arquivo de log de importação - Práticas recomendadas
O arquivo de log do Importador de dados contém informações e mensagens de erro relacionadas ao processamento de tarefas de importação. Para ajudá-lo a compreender os resultados da importação e para solucionar os erros, use as informações neste arquivo de log. Esta seção contém algumas práticas recomendadas para trabalhar com o arquivo de log do Importador de dados.
Corresponda o número de linha no arquivo de dados com a mensagem de erro no arquivo de log.
Uma mensagem de erro do arquivo de log identifica o número da linha correspondente no seu arquivo de dados. Você também pode localizar o número de linha do arquivo de dados na linha acima ou abaixo da mensagem de erro no arquivo de log.
Às vezes, a mensagem de erro no arquivo de log não mostra o número de linha do arquivo de dados. Nessa situação, os valores do arquivo de dados reais são mostrados logo após a mensagem de erro no arquivo de log.
Conte o número de mensagens de erro no arquivo de log.
  1. Pesquise as frases a seguir no arquivo de log para localizar as mensagens de erro no arquivo. Essas frases estão incluídas nas mensagens de erro.
    Web Service threw exception Error at record
  2. Depois de encontrar um tipo de mensagem de erro, pesquise aquele erro no arquivo de log e conte o número de ocorrências.
  3. Identifique e pesquise mais tipos de erro que aparecem no arquivo de log e conte o número de ocorrências.
  4. Compare a contagem de todos os erros no arquivo de log com as estatísticas que o Importador de dados gerou para a importação associada. Para exibir essas estatísticas, clique em Mensagem de status na lista Tarefas associadas ou na lista Tarefas de importação. Essa comparação o ajuda a reconhecer todos os erros relevantes e identificar as mensagens de erro não são válidos e podem ser ignoradas.
Verificar os dados importados
Você verifica se a importação de dados foi bem-sucedida exibindo os dados no CA APM e revisando as estatísticas do Importador de dados.
  • Revise as estatísticas do Importador de dados.
    Para revisar as estatísticas de sua importação selecionada atualmente, clique em Tarefas associadas no lado esquerdo da página. Na lista de tarefas de importação exibida, clique em Mensagem de status da sua importação.
    Também é possível exibir o arquivo de log para obter mais informações sobre a atividade de importação. Na lista de tarefas de importação, clique em Exibir logs da importação selecionada.
  • Exibir os dados importados no CA APM.
    Para exibir os dados importados, vá para a guia e subguia, se necessário, do objeto importado (por exemplo, ativo, empresa ou contato). Pesquise os objetos que você importou e verifique se os objetos estão disponíveis.
Exemplo: Verificar a importação de dados de novos funcionários
Após Sam executar a importação, ele executa as seguintes etapas para verificar a importação de dados de novos funcionários:
  1. Verifica as estatísticas de importação.
    • Clica em Tarefas associadas ou Tarefas de importação no lado esquerdo da página Importador de dados.
    • Clica em Mensagem de status da importação e revisa as estatísticas.
  2. Exibe o arquivo de log da importação e a interface do usuário.
    • Clica em Exibir logs na lista de tarefas de importação e revisa o conteúdo do arquivo de log.
    • Vá até Diretório, Contato na interface de usuário do CA APM. Procura os novos funcionários. Verifica se os funcionários e os funcionários que não são da TI que não trabalham na sede da empresa não estão disponíveis.