Como configurar a biblioteca de anexos

É possível adicionar diferentes tipos de anexos a várias entidades do CA SDM. Por exemplo, um cliente pode vincular um instantâneo de um erro ao incidente. Como administrador, é possível configurar a biblioteca de anexos de onde os usuários podem fazer download ou upload de anexos.
casm173
HID_SetupAttachmentsLibrary
É possível adicionar diferentes tipos de anexos a várias entidades do CA SDM. Por exemplo, um cliente pode vincular um instantâneo de um erro ao incidente. Como administrador, é possível configurar a biblioteca de anexos de onde os usuários podem fazer download ou upload de anexos.
Os anexos podem ser classificados como segue:
  • Armazenado
    : o servidor web usa o protocolo HTTP para fazer upload e armazenar os anexos em um repositório. Quando um analista revisa um anexo armazenado, o arquivo é recuperado do repositório e exibido localmente. Utilizar um servidor web para armazenar arquivos permite o armazenamento e a recuperação usando a interface de usuário.
  • Vinculado
    : armazena somente um link para o arquivo no banco de dados.
O diagrama a seguir mostra como configurar uma biblioteca de anexos:
Como configurar a biblioteca de anexos
How to Set up the Attachments Library
Siga estas etapas:
Abra a interface de usuário web do CA SDM
Efetue logon na interface de usuário web dos seguintes servidores, dependendo da configuração do CA SDM:
  • Convencional: servidores principal ou secundário
  • Disponibilidade avançada: servidor de aplicativos ou de segundo plano
Selecione o repositório.
Os anexos são armazenados nos repositórios e é necessário configurá-los antes que os usuários possam trabalhar com os anexos. Você pode adicionar vários repositórios para melhor atender às necessidades de sua organização. Por exemplo, é possível adicionar repositórios separados para armazenar anexos de arquivo e imagens. Você também pode adicionar pastas aos repositórios para organizar melhor os arquivos e carregá-los nos locais apropriados.
Todas as interfaces de cliente podem acessar os repositórios existentes para carregar e baixar anexos de arquivo, exceto:
  • Repositórios de arquivo compartilhados podem ser acessados apenas quando o daemon de repositório está sendo executado em um computador com acesso ao arquivo compartilhado. O nome do servidor no registro do repositório (formulário de detalhes) deve ser um computador Windows que tenha acesso ao compartilhamento. Um daemon de repositório do CA SDM também deve estar em execução no computador.
  • O download de arquivos .zip ocorre com base no momento em que eles são carregados. Os anexos de releases anteriores são baixados sem descompactação. Descompacte o arquivo no computador cliente. Os anexos carregados de uma interface cliente também são baixados sem descompactá-los. Isto é, o servidor descompacta o arquivo antes de retorná-lo, durante uma solicitação de download de cliente.
A arquitetura distribuída permite que uma localidade configure seus repositórios de acordo com suas necessidades. O servlet para um repositório não precisa residir no mesmo servidor dos arquivos vinculados. As localidades podem ter um servlet central para acessar todos os seus repositórios distribuídos ou um servlet dedicado para cada um de seus servidores de repositório.
Considere as configurações a seguir ao configurar repositórios:
  • Servidor de repositório em um servidor do CA SDM protegido
    — Localidades que designam um servidor de repositório em um servidor do CA SDM protegido por um firewal não precisam expor o servlet nesse computador. Em vez disso, especificam um servlet que seja executado em outro servidor do CA SDM ou um servidor CA SDM sem restrições e ainda assim fazem upload e download com êxito naquele repositório. Dependendo da rede entre o servidor de repositório e servidor de servlet, pode ocorrer impacto no desempenho ao fazer upload e download. Uma boa maneira de definir um repositório remoto é instalar e configurar outro servidor com o repositório no servidor remoto e definir o caminho de upload como um caminho local. Para obter mais informações, consulte o tópico Configurar um repositório em um computador remoto.
  • Servlet no mesmo servidor que o servidor de repositório
    — Localidades que querem desempenho ótimo para fazer upload e download de anexos, devem considerar esta configuração se o desempenho da rede for problemático e se arquivos muito grandes forem vinculados. Essa abordagem exige a exposição da porta do Tomcat (em geral, 8080) no servidor e deve ser observada se o computador estiver protegido por firewall.
O CA SDM fornece repositórios predefinidos e também permite criar seus próprios repositórios a fim de melhor atender às necessidades de sua organização. Escolha uma das seguintes opções:
Configurar um repositório em um computador remoto
Por padrão, os repositórios estão localizados no servidor a seguir, dependendo da configuração do CA SDM:
  • Convencional: servidor principal
  • Disponibilidade avançada: servidor em segundo plano
Os repositórios padrão usam o servlet e o daemon de repositório (rep_daemon) nesses servidores. Para criar um repositório em um computador remoto é preciso instalar e configurar os servidores a seguir, dependendo da configuração do CA SDM:
  • Convencional: servidor secundário. O servlet é executado no servidor principal e o rep_daemon é executado no servidor secundário.
  • Disponibilidade avançada: servidor de segundo plano. O servlet é executado no servidor de aplicativos e o rep_daemon é executado no servidor de segundo plano.
Na configuração de disponibilidade avançada, o rep_daemon é executado em todos os servidores por padrão.
Na configuração convencional, o rep_daemon é executado no servidor principal, por padrão, e é necessário verificar se o rep_daemon é executado em um servidor secundário para esta instalação.
(Configuração convencional apenas) Siga estas etapas:
  1. Selecione as opções
    Sistema
    ,
    Configurações
    na guia
    Administração
    .
    A página
    Lista de configuração
    é exibida.
  2. Selecione a configuração para o servidor secundário.
    A página
    Detalhes da configuração
    é exibida.
  3. Clique em
    Processos adicionais
    .
    A
    lista de processos adicionais
    é exibida.
  4. Clique em
    Adicionar processo
    .
  5. Selecione
    Repositório Daemon
    como o
    processo
    .
  6. Clique em
    Salvar
    .
    O repositório é configurado no servidor secundário.
Criar um repositório
De acordo com as necessidades de sua organização, você pode ter um repositório grande ou vários repositórios pequenos. Mover ou combinar os repositórios é simples porque todos os atributos de um repositório são definidos no registro do repositório.
Siga estas etapas:
  1. Selecione
    Biblioteca de anexos
    ,
    Repositórios
    na guia
    Administração
    .
    A página
    Repositórios
    é exibida.
  2. Clique em
    Criar
    .
    A página
    Criar repositório
    é aberta.
    Se você for o fornecedor de serviços, selecione o inquilino apropriado na página
    Criar repositório
    . A opção pública (compartilhada) torna o repositório disponível para todos os inquilinos.
  3. Preencha os campos de repositório conforme apropriado.
  4. Clique em
    Salvar
    .
    O repositório é criado.
    Para excluir um repositório, selecione Biblioteca de anexos, Repositórios na guia Administração, clique com o botão direito do mouse no repositório e selecione Excluir. Quando você exclui um repositório, todos os arquivos e pastas contidos no repositório também são excluídos.
Usar um repositório predefinido
Você pode usar um repositório predefinido (Service Desk ou Conhecimento ou Imagens). Pode editar um repositório para melhor atender às necessidades de sua organização.
Siga estas etapas:
  1. Selecione
    Biblioteca de anexos
    ,
    Repositórios
    na guia
    Administração
    .
    A página
    Lista de repositórios
    é exibida.
  2. Clique com o botão direito do mouse no repositório que deseja editar e selecione
    Editar
    .
    A página
    Atualizar repositório
    é exibida.
  3. Edite os campos conforme apropriado. Para obter mais informações, consulte o tópico Campos de repositório.
  4. Clique em
    Salvar
    .
    A definição de repositório é salva.
Campos de Repositório
Os campos a seguir são usados para editar ou criar um repositório.
Nome
Insira o nome para identificar o repositório de modo exclusivo. Por exemplo, um repositório Imagens do incidente pode armazenar todas as imagens relacionadas a um incidente.
  • Tipo de repositório
    Indica o tipo de conteúdo armazenado no repositório. Por exemplo, para armazenar anexos de imagem, selecione
    Imagens
    .
  • Padrão
    Indica se este é o repositório padrão para o tipo de repositório especificado. Por exemplo, quando o usuário está criando o incidente e deseja anexar um anexo ao incidente, o repositório padrão é exibido para a seleção. Só é possível definir um repositório como padrão.
  • Tamanho limite de arquivo (KB)
    Define o tamanho máximo do arquivo, em kilobytes, que um usuário pode carregar no repositório.
  • Caminho para upload
    Especifica o completo caminho do diretório raiz ou o caminho do UNC onde residem os arquivos carregados no repositório.
  • Credenciais do UNC.
    Especifica as credenciais para acessar o caminho do UNC especificado no campo
    Caminho para upload
    . Clique em
    Credenciais do UNC
    para abrir a página
    Pesquisa de credenciais
    .
    • Se já tiver criado as credenciais para acessar o caminho do UNC especificado, faça a pesquisa usando os campos e selecione as credenciais.
    • Se quiser criar as credenciais, clique em
      Criar
      . Para obter mais informações sobre a criação de credenciais, consulte o tópico Criar credenciais do UNC.
  • Serviços de segundo plano
    As opções de serviços do servidor em segundo plano são exibidas apenas na configuração da Disponibilidade avançada.
    Especifica os serviços do servidor de segundo para o caminho do servlet e rep_daemon.
    • Nenhuma
      Indica se o servidor de segundo plano não é usado para o caminho do servlet ou para o rep_daemon. Se você selecionar esta opção, digite os valores nos campos
      Servidor de servlet
      e
      Servidor do repositório
      .
    • Servlet somente
      Indica se o servlet está hospedado no servidor de segundo plano. Se você selecionar essa opção, o
      campo Servidor
      de servlet é preenchido automaticamente com o valor do
      servidor de segundo plano
      . Insira o valor no campo
      Servidor do repositório
      . Se o servidor em segundo plano for encerrado e se o servidor em espera for promovido como o novo servidor de segundo plano, o campo
      Servidor de servlet
      será preenchido com o novo valor do servidor em segundo plano.
    • Apenas daemon
      Indica se o rep_daemon está em execução no servidor de segundo plano. Se você selecionar essa opção, o campo
      Servidor do repositório
      é preenchido automaticamente com o valor do
      servidor de segundo plano
      . Insira o valor no campo
      Servidor de servlet
      . Se o servidor em segundo plano for encerrado e se o servidor em espera for promovido como o novo servidor em segundo plano, o campo
      Servidor do repositório
      será preenchido com o novo valor do servidor em segundo plano.
    • Servlet e Daemon
      Indica que o servidor de segundo plano é usado para o caminho do servlet e o rep_daemon. Se você selecionar essa opção, os campos
      Servidor de servlet
      e
      Servidor do repositório
      são preenchidos automaticamente com o valor do
      servidor de segundo plano
      . Se o servidor de segundo plano for encerrado e se o servidor em espera for promovido como o novo servidor de segundo plano, esses campos serão preenchidos com o novo valor do servidor de segundo plano.
  • Servidor de servlet
    Especifica o servidor em que o servlet está em execução.
  • Servidor do repositório
    Especifica o servidor onde o rep_daemon está ativo e em execução.
  • Tipo de arquivo morto
    Especifica a ação de arquivamento e eliminação a ser executada no conteúdo do repositório.
    • Nenhuma
      Nenhum processo de arquivamento e eliminação é realizado.
    • Arquivamento e eliminação
      Os registros históricos são gravados no arquivo especificado no campo de arquivamento e eliminados do banco de dados.
    • Apenas eliminação
      Os registros históricos são eliminados do banco de dados, mas não são gravados no arquivo morto.
  • Caminho de arquivamento
    Especifica o caminho de diretório ou o caminho do UNC no qual os arquivos no repositório são movidos durante o processo de arquivamento.
  • Credenciais do UNC.
    Especifica as credenciais para acessar o caminho do UNC. Clique em
    Credenciais do UNC
    para abrir a página
    Pesquisa de credenciais
    .
    • Se já tiver criado as credenciais para acessar o caminho do UNC especificado, faça a pesquisa usando os campos e selecione as credenciais.
    • Se quiser criar as credenciais, clique em
      Criar
      . Para obter mais informações, consulte o tópico Criar as credenciais do UNC.
  • Tipos de arquivo proibidos
    Define as extensões de arquivo que os usuários não poderão carregar no repositório.
    Se o valor neste campo começar com um ponto de exclamação (!), significa que esses tipos de arquivo são permitidos no repositório atual. Por exemplo, o valor jpg,gif na lista denota que arquivos com as extensões .jpg e .gif são proibidos no repositório. No entanto, o valor !jpg,gif denota que somente arquivos com as extensões .jpg e .gif são permitidas no repositório.
Criar as credenciais do UNC
Crie as credenciais do UNC para permitir que os usuários acessem recursos compartilhados dos servidores do CA SDM usando o caminho do UNC.
O componente UNC não funciona quando o servidor do CA SDM está no domínio e o local compartilhado está no WORKGROUP. As credenciais do UNC que você usa devem existir no servidor do CA SDM.
Siga estas etapas:
  1. Clique no botão Credenciais do UNC na página Configurações gerais
    ou selecione Gerenciamento de segurança e funções, Credenciais do UNC, na guia Administração
    .
    A página Lista de credenciais é exibida.
  2. Clique em Criar.
    A página Criar credenciais é aberta.
  3. Preencha os campos a seguir conforme apropriado:
    • Símbolo
      Especifica o identificador exclusivo para identificar as credenciais durante uma pesquisa com facilidade.
    • ID do usuário
      Especifica o nome de usuário para acessar o caminho do UNC. O usuário pode ser um usuário local ou de domínio do Windows que tenha acesso ao servidor do Service Desk.
    • Senha
      Especifica a senha para acessar o caminho do UNC.
    • Ativo
      Especifica se as credenciais do UNC estão ativas ou inativas. As credenciais inativas não podem ser usadas.
  4. Clique em Salvar.
    As credenciais do UNC são criadas.
Criar uma pasta
As pastas são usadas para organizar os documentos em repositórios. Por exemplo, você pode criar uma pasta Imagens de erro no repositório de imagens. Esta pasta pode conter todos os instantâneos de mensagens de erros que o usuário encontrou. É possível criar uma pasta para o tipo de repositório de anexos do Service Desk.
Siga estas etapas:
  1. Selecione
    Biblioteca de anexos
    ,
    Repositórios
    na guia
    Administração
    .
    A página
    Lista de repositórios
    é exibida.
  2. Clique com o botão direito do mouse no repositório em que deseja criar a pasta e selecione a opção
    Adicionar pasta
    .
    A página
    Criar pasta
    é aberta.
  3. Insira o nome da pasta e uma descrição de seu conteúdo.
  4. Selecione a guia
    Permissões
    e especifique os direitos de acesso apropriados.
  5. Clique em
    Salvar
    .
    A pasta é criada.
Direitos de acesso
É possível adicionar os seguintes direitos de acesso para a pasta no repositório:
  • Herdar de pai
    Indica se esta pasta tem as mesmas configurações de permissão que a pasta pai. Essa opção é exibida apenas para subpastas.
  • Controle por grupo
    Indica o acesso de leitura ou gravação na pasta para grupos específicos. Essa opção é exibida para todas as pastas e subpastas.
    • Conceder permissão de gravação a todos
      Especifica se todos os usuários têm acesso de gravação à pasta.
    • Conceder permissão de leitura a todos
      Especifica se todos os usuários têm acesso de leitura à pasta. A permissão de leitura indica que você pode exibir a pasta, mas não pode editá-la, excluí-la ou armazenar arquivos nela. Os usuários com direitos administrativos podem editar uma pasta ainda que seu grupo de permissões associado não possa. Se um usuário pertencer a múltiplos grupos de permissões com níveis variáveis de acesso ao documento, o usuário recebe o nível de acesso disponível mais alto (por exemplo, se um grupo tem acesso somente de leitura e o outro tem acesso de gravação, o usuário recebe acesso de gravação).
      A caixa de seleção
      Conceder permissões de leitura a todos
      será automaticamente marcada se você marcar a caixa de seleção
      Conceder permissões de gravação a todos
      .
    • Grupos disponíveis
      Exibe todos os grupos. É possível escolher os grupos dessa lista. Por exemplo, selecione um grupo e clique em> para
      Grupos com permissão de gravação
      para fornecer acesso de leitura e gravação a essa pasta para todos os usuários desse grupo. Use a opção
      Mostrar filtro
      para especificar os critérios e filtrar os grupos.
Adicionar um arquivo a uma pasta ou repositório
O administrador de conhecimento ou um analista de conhecimento pode adicionar um arquivo para uma pasta ou um repositório. Verifique se você tem uma biblioteca de anexos em vigor antes de continuar.
Siga estas etapas:
  1. Selecione
    Biblioteca de anexos
    ,
    Repositórios
    na guia
    Administração
    .
    A página
    Lista de repositórios
    é exibida.
  2. Expanda o repositório, clique com o botão direito do mouse na pasta em que deseja adicionar o arquivo e selecione
    Adicionar arquivo
    .
    A página
    Adicionar arquivo
    é exibida.
  3. Clique em
    Procurar
    para navegar para o arquivo desejado e selecione-o.
  4. Digite um nome para identificar o arquivo e uma descrição, se necessário.
  5. Clique em
    Fazer upload
    .
    O arquivo é carregado para a pasta do repositório.