Gerenciar a multilocação

Este artigo contém os seguintes tópicos:
casm173
Este artigo contém os seguintes tópicos:
Como inicializar um novo inquilino
Como provedor de serviços, talvez você queira criar um conjunto de dados padrão para um novo inquilino, por exemplo, categorias, partições de dados, modelos de ticket e assim por diante. Essa tarefa pode ser feita usando o pdm_extract ou o pdm_tenant_extract para criar um arquivo de entrada do pdm_userload que contenha os dados desejados.
Se necessário, você pode editar esse arquivo usando um editor de texto qualquer. Ele poderá ser carregado no banco de dados usando pdm_userload e o argumento -t a fim de configurar a coluna de inquilinos para o novo inquilino.
O processo a seguir descreve como inicializar um novo inquilino:
  1. Crie o inquilino na tabela ca_tenant. Use a página Criar inquilino online.
  2. Carregue os dados padrão como descrito anteriormente.
    Use pdm_userload -t para configurar o inquilino.
  3. Crie os registros de contato do novo inquilino.
    Carregue dados externos ou use o pdm_userload -t.
Como converter uma implementação de inquilino existente no objeto de inquilino
Você deve ter usado partições de dados e outro objeto do CA SDM para obter algumas das funcionalidades agora fornecidas pela multilocação. Se quiser converter uma implementação em multilocação, a primeira etapa será mapear os dados no objeto usando anteriormente para o objeto de novo inquilino. O objeto usado anteriormente é chamado de
pré-inquilino
. Para a maioria das localidades com estes requisitos, o objeto org (organização) é o objeto pré-inquilino, mas a seguinte abordagem pode ser usada para qualquer objeto pré-inquilino.
  1. Se o objeto de pré-inquilino não for org, verifique se sua definição de objeto Majic especifica TENANT_REQUIRED.
  2. Verifique os mapeamentos de atributo do objeto de pré-inquilino para o objeto de novo inquilino no arquivo buildtenant.xml no seguinte local:
    $NX_ROOT/samples/multi_tenancy
    Você deve copiar buildtenant.xml para o diretório $NX_ROOT/site/cfg. Além disso, o arquivo buildtenant.xsd deve estar no mesmo diretório que o arquivo buildtenant.xml, ou você receberá uma mensagem de erro. Quando você instala o produto, buildtenant.xsd está localizado em $NX_ROOT/site/cfg, por isso não é necessário copiar esse arquivo.
    As configurações têm org como base. Se o objeto de pré-inquilino não for org, será preciso editar o arquivo.
  3. Execute pdm_buildtenant -f.
    Um novo inquilino é criado para cada objeto de pré-inquilino e define o atributo de inquilino nesse objeto para fazer referência ao novo inquilino.
  4. Efetue logon no CA SDM e revise o objeto de inquilino e pré-inquilino.
    Em algumas situações, será preciso mapear vários objetos de pré-inquilino para um único objeto de inquilino. Para fazer isso, atualize manualmente os objetos de pré-inquilino afetados e exclua ou desative os inquilinos não utilizados.
Como preencher os atributos de inquilino em suas tabelas
Para preencher o atributo de inquilino em toda uma tabela ou em um subconjunto dela, use o utilitário
pdm_settenant.
Esse utilitário usa um arquivo de configuração para selecionar os objetos a serem locados e especificar onde obter o inquilino dos objetos. É possível especificar um inquilino explícito ou que o inquilino deve ser derivado de uma referência SREL no objeto a ser locado.
Para preencher os atributos de inquilino de suas tabelas usando pdm_settenant, execute as seguintes etapas:
  1. Crie ou edite um arquivo de configuração.
    O arquivo de configuração seleciona as linhas que terão seu atributo de inquilino definido e especifica uma origem para o valor de atributo de inquilino. O produto fornece um arquivo settenant.xml de amostra no seguinte local:
    $NX_ROOT/samples/multi_tenancy
    É possível modificar o arquivo de exemplo settenant.xml ou criar um arquivo e copiá-lo para o diretório $NX_ROOT/site/cfg. Adicionalmente, settenant.xsd deve estar no mesmo diretório que settenant.xml, ou ocorrerá um erro. Quando você instala o produto, settenant.xml é localizado em $NX_ROOT/site/cfg, por isso não é necessário copiar esse arquivo.
  2. Execute pdm_settenant -f [arquivo de configuração] -r
    O utilitário pdm_settenant lê seu arquivo de configuração e processa em sequência cada regra que ele define.
    Recomendamos usar esse utilitário primeiro para preencher o atributo de inquilino no objeto cnt (contato) e usar esse objeto como fonte para preencher o inquilino em outros objetos.
    Após o objeto cnt ser corretamente alocado, ele poderá ser usado como base para configurar o inquilino em outras tabelas, executando as seguintes etapas:
    1. Especifique um TenantRule com type="SREL" no arquivo de configuração de um atributo que faz referência ao objeto cnt para definir inquilino em outras tabelas.
    2. (Opcional) Especifique um TenantRule com type="Name" < tenantname > para definir o inquilino explicitamente em algumas das tabelas.
  3. Execute pdm_settenant com um novo arquivo de configuração.
  4. Execute novamente pdm_settenant conforme solicitado.
    Apos ter preenchido a coluna de inquilino em um objeto, você poderá usar SRELs para esse objeto como a base de um SREL TenantRule para definir o inquilino em outros objetos.
Exemplo: sintaxe do tipo SREL
A sintaxe do tipo SREL verifica os objetos cnt que não têm um valor de inquilino especificado e usa o valor de inquilino do objeto da organização vinculado:
<Object name="cnt"> <TenantRule type="SREL">organization</TenantRule> <Where>tenant is null</Where> </Object>
Exemplo: sintaxe do tipo de nome
A sintaxe do tipo de nome procura objetos org que não tenham nenhum valor de inquilino especificado e define o campo Inquilino para o nome de um objeto Inquilino real:
<Object name="org"> <TenantRule type="Name">Tenant A</TenantRule> <Where>tenant is null</Where> </Object>
Hierarquias de inquilinos
Uma
hierarquia de inquilino
é um grupo de inquilino estruturado que é criado ou modificado pelo sistema quando você atribui um
inquilino pai
a um inquilino. O inquilino torna-se um
subinquilino
do pai e dos inquilinos superiores (se houver) nessa hierarquia.
O provedor de serviços pode criar várias hierarquias não relacionadas ou nenhuma. Mesmo em um sistema com hierarquias de inquilino, é possível definir inquilinos independentes.
Um subinquilino geralmente representa uma subdivisão dentro de seus
superinquilinos
. Um subinquilino pode ter suas próprias regras e dados de negócios, e dados de superinquilino são automaticamente enviados ao subinquilino somente para leitura.
O CA SDM também suporta uma hierarquia de inquilino de profundidade ilimitada. No entanto, o
provedor de serviços
pode especificar um limite sobre o número total de inquilinos e a profundidade de hierarquias de inquilino (o padrão é quatro níveis). O provedor de serviços também determina se inquilinos individuais podem ter subinquilinos.
O provedor de serviços pode fazer parte de hierarquias de inquilino, porém isso não é obrigatório. O provedor de serviços não pode ter um inquilino pai.
Criar um subinquilino
O sistema de subinquilinos permite criar e modificar hierarquias de inquilinos para fins organizacionais e de compartilhamento de dados. Para colocar um inquilino em uma hierarquia de subinquilino, você atribui um inquilino pai a ele.
Siga estas etapas:
  1. Na guia Administração, selecione Gerenciamento de segurança e função, Inquilinos.
    A opção Gerenciamento de segurança e funções, Inquilinos está disponível somente quando recurso de multilocação está ativado.
  2. Clique em um inquilino existente para Editar ou clique em Criar novo.
    Insira quaisquer dados ou mudanças.
  3. Selecione um inquilino pai.
    A lista suspensa Inquilino pai exibe apenas inquilinos que têm permissão para ter subinquilinos.
  4. Clique em Salvar.
    O inquilino é um subinquilino do inquilino pai.
    Quando um inquilino é um subinquilino, ele pertence ao grupo Subinquilino do inquilino pai, assim como os subinquilinos (se houver) desse subinquilino, e assim por diante. O inquilino pai faz parte do grupo Superinquilino do inquilino, assim como os superinquilinos (se houver) desse superinquilino, e assim por diante. Cada um faz parte do grupo Inquilinos relacionados do outro.
Grupos de inquilino mantidos pelo sistema
O CA SDM gera e mantém os três grupos de inquilinos automaticamente para cada inquilino em uma hierarquia de inquilinos (
inquilino
é o nome do inquilino):
  • tenant
    _subtenants (inquilino, seus inquilinos filhos, e seus subinquilinos inferiores)
  • tenant
    _supertenants (inquilino, seu inquilino pai e seus superinquilinos superiores)
  • tenant
    _relatedtenants (toda hierarquia única)
Os grupos de inquilino mantidos pelo sistema podem ser usados como grupos de inquilino definidos pelo usuário. Entretanto, somente seus nomes e descrições podem ser modificados.
Atribuições de dados do inquilino
O CA SDM exibe o inquilino no mesmo formato nas versões Exibir e Editar de uma página de detalhe para um objeto existente, porque o inquilino para um objeto existente não pode ser modificado a partir da interface da web.
Ao editar um objeto com locação, listas suspensas na página de edição são automaticamente restritas a valores que sejam públicos, de propriedade do mesmo inquilino que o objeto base, quaisquer inquilinos acima da hierarquia do inquilino ou de propriedade do provedor de serviços (se a lista suspensa aplicar-se a um atributo SERVICE_PROVIDER_ELIGIBLE).
Não existem modificações na página de detalhe para objetos de pesquisa associados com um objeto com locação. Se um usuário com acesso a vários inquilinos clicar em um link de pesquisa para uma tabela alocada, o mecanismo da web automaticamente restringirá a pesquisa a valores apropriados para o atributo e exibirá uma mensagem de faixa no formulário de lista ou pesquisa pop-up.
Restrições de inquilino não são exibidas no filtro de pesquisa e não podem ser modificados pelo usuário.
O inquilino torna-se um seletor (uma lista de pesquisa ou suspensa) quando você cria um objeto com inquilino obrigatório.
Se o campo inquilino estiver vazio, é possível especificar um valor de inquilino diretamente preenchendo o campo, ou indiretamente especificando um valor para um atributo que implica um inquilino (como Usuário final afetado). A interface exibe os seguintes sufixos:
  • (T)
    Indica um atributo que implica um inquilino, que é uma pesquisa para uma tabela com inquilino obrigatório.
  • (TO)
    Indica um atributo que opcionalmente implica um inquilino, ou seja, uma pesquisa para uma tabela com inquilino opcional.
As propriedades de web.cfg controlam o texto desses indicadores.
Exceto pelo atributo inquilino em si, atributos que implicam inquilino são sempre exibidos como pesquisas, mesmo se criados com uma macro dtlDropdown.
O CA SDM automaticamente define o inquilino ao pesquisar ou preencher automaticamente um valor alocado em qualquer campo que implica inquilino (exceto que, preencher um campo SERVICE_PROVIDER_ELIGIBLE com uma referência a um objeto provedor de serviço, não define o inquilino). Após a definição do inquilino, as pesquisas de campos relativas a inquilino são restritas da mesma forma que as pesquisas de objetos alocados existentes.
Até que o objeto seja salvo, o campo inquilino permanecerá editável, e será possível modificar o inquilino atualizando-o diretamente. Ao modificar o inquilino, o CA SDM automaticamente limpa campos que implicam inquilino contendo referências a objetos que pertençam ao inquilino anterior.
O CA SDM normalmente inicia o selecionador de inquilino como vazio. É possível modificar este comportamento de várias formas:
  • Abra a página Criar novo a partir de uma página como Perfil resumido, que preenche previamente um campo que implica inquilino
  • Defina a preferência de usuário Reter inquilino
    Esta é uma nova preferência de usuário que inicializa o inquilino para novos objetos com o mesmo inquilino que a última página visualizada ou atualizada, ou na última restrição de filtro de pesquisa de página de lista.
  • Abra a página com um URL que explicitamente especifique um inquilino
    Isto não é fornecido em nenhum URL predefinido, mas está disponível para permitir que locais criem itens ou botões de menu que especifiquem um inquilino.
Se você criar itens de configuração de outro produto da CA Technologies (como o CA APM) ou da interface de linha de comando, o objeto ficará Público.
Criar um objeto Inquilino.
O fornecedor de serviços pode adicionar dados específicos do inquilino a objetos como ocorrências, solicitações, requisições de mudança, e assim por diante. É possível adicionar um inquilino a um ticket (como um incidente) criado a partir da guia Gerenciador de filas.
Siga estas etapas:
  1. Clique em Arquivo, Novo incidente.
  2. Complete qualquer uma das seguintes etapas:
    1. Selecione o inquilino na lista suspensa Inquilinos.
    2. Clique em Usuário final afetado (ou qualquer outro campo que implique o inquilino).
      A página Pesquisa de contato aparece. Pesquisar um usuário; você pode filtrar a pesquisa por inquilino.
    3. Insira um nome no campo Usuário final afetado.
      Os dados do inquilino são preenchidos automaticamente.
  3. Continue a criar o incidente.
Notificações de atividade
Notificações de atividade controlam o conteúdo das notificações e quais contatos receberão notificações para vários eventos no histórico de um ticket.
Em um ambiente de multilocação, a regra de notificação é um objeto opcional para o inquilino. Regras de notificação públicas aplicam-se a todos os tickets, regras alocadas aplicam-se somente a tickets com o mesmo inquilino que a regra ou a inquilinos em sua hierarquia de subinquilinos. A restrição de inquilinos é aplicada em adição a qualquer condição especificada na regra em si.
Regras de notificação padrão são armazenadas como objetos públicos. Se a multilocação estiver instalada, é preciso criar uma cópia da Regra de notificação para cada um dos inquilinos, caso contrário a opção Atualizar contatos é restrita.
Repositórios
O objeto repositório (doc_rep) é opcional para o inquilino. Os inquilinos podem definir seus próprios repositórios, e é possível definir repositórios públicos para objetos como anexos para documentos de conhecimento públicos. Cada inquilino pode ter seu próprio repositório padrão e é possível especificar um repositório público padrão.
Todos os anexos são públicos ou associados com um único inquilino. Se um inquilino não tiver seu próprio repositório padrão, o repositório público é exibido como o padrão para seus objetos alocados.