Relatório de integridade, monitor de rotina, configurações do administrador o painel de auditoria do data warehouse

ccppmop1561
Um relatório de integridade do sistema, portlets de análise de logs, o monitor de rotinas em execução no momento e o painel de auditoria do data warehouse estão disponíveis para oferecer suporte às necessidades de segurança e diagnóstico dos administradores.
  • O relatório de integridade mostra o status do sistema para o aplicativo, o banco de dados e o data warehouse.
  • O relatório de integridade também detecta configurações do administrador que não estejam em conformidade (limites máximos de dados).
  • Um relatório de análise de detecção relacionado detecta as personalizações do sistema.
  • A página Análise de log inclui estatísticas do sistema, exibições diárias da página ou do XOG e dados de log.
  • A página Monitor de rotina mostra as rotinas em execução no momento.
  • Na 15.6 e superior, o novo painel Auditoria do data warehouse mostra o andamento mais recente da rotina Carregar data warehouse.
2
HID_admin_health_report
Direitos de acesso necessários
  • Para executar o Relatório de integridade, verifique se você tem o direito de acesso global
    Administração - Configuração do aplicativo
    .
  • Para visualizar os portlets Análise de log, verifique se você tem o direito
    Administração – Acesso
    e se está atribuído ao grupo de acesso Análise de log.
  • Para executar os logs de acesso do Tomcat, verifique se você tem o direito
    Rotinas - Acessar
    . Além disso, verifique se você tem o seguinte direito de acesso de definição de rotina no nível da instância:
    Rotina - Executar
    na
    Importação/análise do log de acesso do Tomcat
    .
Visualizar ou baixar um relatório de integridade de sistema do Clarity PPM
A integridade do sistema, incluindo os servidores de aplicativos, banco de dados e data warehouse do
Clarity PPM
, é muito importante. Como administrador, engenheiro de suporte do aplicativo ou técnico de suporte, você deseja manter as operações e minimizar o tempo de inatividade. Antes de entrar em contato com outros profissionais do suporte ou se envolver com a comunidade online, obtenha uma rápida avaliação da integridade do sistema
Clarity PPM
.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no PPM clássico com direitos de acesso administrativo.
  2. Clique no menu
    Administração
    . Em
    Segurança e diagnóstico
    , selecione
    Relatório de integridade
    .
  3. Selecione uma das seguintes guias:
    • Resumo
      : essa guia lista o status de integridade e o percentual de conclusão do aplicativo, do banco de dados e do data warehouse. O valor de % concluído calcula o número total de configurações que exigem um valor durante uma nova instalação ou atualização. O resumo do relatório de integridade mostra qual parte dessas configurações necessárias tem um valor. Por exemplo,
      88% concluído
      indica que ainda faltam valores válidos para os 12% restantes de todas as configurações. Quando o relatório mostra a configuração concluída e um ícone de status verde, a integridade para essa categoria é boa. Quando a configuração não é concluída, um ícone vermelho é exibido. Clique em Detalhes para exibir uma das três outras guias.
    • Aplicativo
      : essa guia mostra detalhes do servidor de aplicativos. As configurações incluem os locais dos arquivos, URLs, a versão do Java, JVM, LDAP, SSO, SSL e as portas. Também podem ser vistas as configurações específicas da instância para CSA, serviços em segundo plano (bg) e de beacon.
      • Para verificar as configurações para a
        Nova experiência do usuário
        , expanda a instância do aplicativo (aplicativo), Nova experiência do usuário. O atributo
        ppm-ux
        aparece com um ícone vermelho quando uma versão mais recente está disponível, mas não está implantada. Os recursos da
        Nova experiência do usuário
        são entregues e atualizados por meio de um arquivo WAR do Java separado. Os arquivos WAR devem ter uma pasta META-INF.
      • Para verificar as configurações dos limites do administrador, expanda os Limites do administrador.
      • Para alternar o status da propriedade RateMatrix dinamicamente, clique em Ativar ou Desativar. Quando estiver ativada, o aplicativo aplicará as opções da matriz de taxas PRJ_RT_RATES_EXTRACTION. Essa configuração é desativada por padrão.
    • Banco de dados
      : esse guia fornece informações sobre a conectividade do banco de dados, espaços de tabela, opções do banco de dados e parâmetros do servidor.
    • Data warehouse
      : esta guia fornece informações sobre a conectividade do data warehouse, espaços de tabela, opções do data warehouse e parâmetros do servidor. As configurações incluem o URL do JDBC, a diferença de fuso horário do banco de dados, o tamanho do banco de dados e o tempo limite da rotina ETL para a rotina Load Data Warehouse. Essa guia também inclui informações sobre a configuração de intervalos e outras configurações do aplicativo para o data warehouse.
      Clique no link
      Fix It
      para ir para a página do aplicativo na qual será possível corrigir a configuração que não estiver em conformidade. Por exemplo, um ícone vermelho e o link
      Corrigir
      serão exibidos para ajudá-lo a configurar as entidades ou os intervalos.
  4. Para exibir os valores recomendados para cada configuração nas guias Banco de dados e Data warehouse:
    1. O campo Recomendado fornece os valores necessários para obter a conformidade e melhorar a integridade do sistema. Se nenhum valor exato for recomendado, o campo permanecerá em branco.
    2. Passe o mouse sobre o ícone de Status para exibir uma recomendação para corrigir o item listado.
    3. Como administrador do banco de dados Oracle, você pode ter permissões para V_$PARAMETER. Se tiver, expanda os Parâmetros do banco de dados para exibir a integridade do banco de dados e os parâmetros do data warehouse. Se você não tiver as permissões, passe o mouse sobre o ícone de status para mostrar o comando para conceder acesso.
  5. Para exportar o relatório de integridade completo para o Excel, clique no botão Fazer download do relatório de integridade, na guia Resumo. Abra o arquivo HealthReport.xlsx.zip para visualizar o arquivo HealthReport.xlsx no Excel.
A verificação de integridade disponível anteriormente no CSA não está mais disponível nesta release. Use as novas páginas com guias do relatório de integridade, baixe um relatório de integridade do Excel ou execute o relatório de integridade de linha de comando.
Relatório de integridade de linha de comando
Para executar o relatório de integridade a partir de uma linha de comando, digite o seguinte comando:
admin healthreport
Exclusões do relatório de integridade
Em ambientes SaaS e FedRAMP, as guias do banco de dados do relatório de integridade e do data warehouse não relacionam os seguintes itens:
  • URL do JDBC
  • Parâmetros do banco de dados
  • Parâmetros SQLNET
Configurações do administrador (limite máximo de dados)
As configurações do administrador otimizam o desempenho impondo limites máximos em dados específicos. Por exemplo, o tamanho máximo permitido para um documento carregado é 20 megabytes, e o número máximo de linhas que se pode exportar para o Excel é 25.000. Esses limites ajudam a impedir que uma minoria de usuários prejudique o desempenho da maioria dos usuários.
Na release atual do Clarity PPM, os administradores podem substituir um limite padrão, até o limite crítico determinado.
A tabela a seguir lista as configurações do administrador recomendadas e aplicadas:
Nome
Campo do Administrador
DESCRIÇÃO
DEF_LIMIT
CRITICAL_LIMIT
UNIDADES
Document Size
DMS_DOCUMENT_MAX_SIZE
Tamanho máximo do arquivo para um documento durante o upload inicial.
(Qualquer documento preexistente que exceda a configuração não é validado pelo administrador.)
20
50
MB
Exportar para o Excel
E2E_MAX_ROWS
Número máximo de linhas que podem ser exportadas para o Excel a partir do PPM clássico.
25.000
75.000
linhas
Objects/NSQL Limit
MAX_FETCH_LIMIT
Número máximo de linhas que podem ser buscadas pelo NSQL em um portlet de exibição de lista ou de grade.
(Aplica-se somente se você configurar a agregação no portlet de exibição de lista ou de grade.)
50.000
100.000
linhas
SQL GEL Rows
MAX_SQL_GEL_ROWS
Número máximo de linhas de consulta SQL que podem ser recuperadas executando um script GEL.*
100.000
120.000
linhas
CSV GEL Rows
MAX_CSV_GEL_ROWS
Máximo de linhas GEL CSV permitidas
25.000
50.000
linhas
Timesheet Tasks
MAX_TIMESHEET_TASKS
Número máximo de tarefas em uma planilha de horas.
250
300
tarefas
Max XML Nodes
MAX_XML_NODES
Número máximo de nós que podem ser lidos ou gravados por meio do XOG.
150.000
400.000
nós
Max Investment Attributes
PFM_LIMITS_MAX_INV_ATTRS
Número máximo de atributos em um portfólio.
700
700
atributos
PFM Limit on Roles
PFM_LIMITS_MAX_ROLES
Número máximo de funções em um portfólio.
75
100
funções
Exportar para o Excel (aplicativo)
E2E_MAX_ROWS_APP
Quantidade máxima de linhas para exportar para o Excel, configuração de nível de aplicativo
25.000
75.000
linhas
Export to Excel Timer
E2E_TIMER
Tempo máximo de uma exportação para o Excel antes do término da exportação.
600
720
segundos
Max To-Do Items for a Task
MAX_TODOS_PER_TASK
Número máximo de itens pendentes de uma tarefa.
25
40
tarefas pendentes
Max documents
DMS_MAX_DOCUMENTS
Máximo de documentos permitidos em uma única sessão de upload.
5
10
arquivos
Max attachments
ODF_MAX_ATTACHMENTS
Máximo de anexos de conversa permitidos para o objeto ODF
5
10
arquivos
CSV Import Limit
CSV_IMPORT_LIMIT
Máximo de registros permitidos para o processamento da importação do CSV
250
500
linhas
CSV Export Limit
E2CSV_MAX_ROWS
Máximo de registros permitidos para exportação de CSV
25.000
75.000
linhas
Export to CSV Timer
E2CSV_TIMER
Temporizador para exportar para CSV
1.800
2.000
segundos
Maximum request parameters
MAX_REQUEST_PARAMETER_COUNT
Máximo de parâmetros de solicitação permitidos
1.800
1.800
parâmetros
*Na release 15.5.1, o mesmo limite para o Excel é aplicado para CSV com MAX_CSV_GEL_ROWS=25000. Não confunda esse limite com MAX_SQL_GEL_ROWS=100000. Enquanto não atualizar para a release 15.5.1 ou mais recente, evite criar scripts GEL que tentem ler, executar ou anexar registros em um arquivo CSV muito grande. Erros de falta de memória e interrupções de aplicativo podem ocorrer.
Os padrões aprovados são aplicados para otimizar ou manter o desempenho. É recomendável que os administradores no local não ajustem essas configurações.
Os seguintes limites não são definidos pelas configurações do administrador, mas são embutidos na Nova experiência do usuário:
Definição
Máximo
Unidades
Número máximo de colunas no layout de um painel.
100
colunas
Máximo de linhas a exportar para CSV.
250.000
linhas
Número máximo de campos em um painel de detalhes configurável
200
campos
Novo: Limites do administrador do Clarity PPM 15.6.1 armazenados no banco de dados do PPM
Os limites do administrador agora são armazenados no banco de dados após a atualização ou instalação do 15.6.1 ou mais recente.
  • Novas instalações são definidas para os valores recomendados mostrados acima.
  • As atualizações preservam as configurações anteriores.
Nova API para gerenciar os limites do administrador
  1. Configuração do servidor necessária para que as chamadas da API funcionem
    <accessToServerStatus allow="ALL" />
  2. Vá para a seguinte página inicial da API:
    http(s)://<servidor>:<porta>/niku/serverstatus/governorlimits
  3. Para exibir a resposta no formato HTML, use o seguinte URL:
    http(s)://<servidor>:<porta>/niku/serverstatus/governorlimits?run=html
  4. Para obter os resultados dos infratores, use o seguinte URL:
    http(s)://<servidor>:<porta>/niku/serverstatus/governorlimits?type=violators
Novos comandos admin
Diversos comandos
admin governors
estão disponíveis para os administradores no local estenderem os limites do administrador até apenas o limite crítico (não recomendado, mas permitido pelo sistema).
  • Esses comandos são métodos exclusivos, permitidos e suportados para o desvio temporário dos limites do administrador até os limites críticos estabelecidos.
  • Limites críticos são determinados com base nos números máximos definidos em todos os nossos clientes de SaaS
  • A única maneira de ignorar os limites críticos é por meio de uma atualização de banco de dados direta (sem suporte nem recomendado)
Os comandos dão suporte às opções set, unset (também conhecido como reset ou restore defaults) e list:
admin governors -set <governorKey> <governorValue>
admin governors -list <governorKey|all|violated>
admin governors -unset <governorKey|all> set to default and enables governor
Exemplo
:
C:\Windows\System32>admin governors -list MAX_SQL_GEL_ROWS Code: MAX_SQL_GEL_ROWS Current Limit: 110000 Critical Limit: 120000 Default Limit: 100000 Active: true # # # # # # # # # # # # # # # # # #
Fazer download de um relatório de análise de detecção de personalização
Este relatório foi desenvolvido para as equipes de entrega global da CA Technologies, para o Suporte da CA e para os administradores avançados ao se prepararem para migrar um ambiente local para um ambiente SaaS. Algumas personalizações permitidas em um ambiente local podem não ser permitidas em um ambiente SaaS. Objetos sem conformidade e outros fatores determinam o nível estimado de complexidade na folha de rosto do relatório.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no
    Clarity PPM
    com direitos de acesso administrativo.
  2. Clique no menu
    Administração
    . Em
    Segurança e diagnóstico
    , selecione
    Relatório de integridade
    .
  3. Abaixo da guia Resumo, clique no botão
    Fazer download do relatório de análise de detecção
    . A saída contém cerca de 20 guias de dados, incluindo objetos sem conformidade, fontes de dados e portlets de grade. Discuta essas personalizações antes de atualizar ou alterar os ambientes.
  4. (Opcional) Em implantações grandes, para sua conveniência, o relatório de Análise de detecção também está disponível como uma rotina. Para preparar este relatório, marque a caixa de seleção Ativo da rotina Análise de detecção de personalização do PPM. A rotina produz uma planilha do Excel, que também pode ser enviada por email ao destinatário, conforme especificado nos parâmetros da rotina no momento da execução.
Mais informações
:
  • Consulte o tópico
    Rotina Análise de detecção de personalização do PPM
    , em Referência a rotinas na documentação.
Exibir estatísticas do sistema e dados de log
Use os portlets Análise de log para examinar o desempenho do sistema. Esses portlets automatizam o processo de análise dos arquivos de log do servidor de aplicativos e armazenamento no banco de dados para análise visual. Use esses portlets para identificar afunilamentos de desempenho, recursos acessados com frequência, tempos de resposta, horários de pico e muito mais.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no
    Clarity PPM
    com direitos de acesso administrativo.
  2. Consulte a seção
    Direitos de acesso necessários
    no início deste documento. Para atualizar os dados nesses portlets, primeiro execute uma rotina para exportar os dados do servidor e importá-los no banco de dados do aplicativo.
  3. Clique no menu
    Administração
    . Em
    Segurança e diagnóstico
    , selecione
    Análise de log
    .
  4. Selecione uma das seguintes guias:
    1. Estatísticas do sistema por hora/dia
      : use essa guia para visualizar o tempo de resposta médio do servidor, o total de sessões e uma lista das ações mais lentas executadas em um dia específico.
    2. Estatísticas do sistema por mês
      : use essa guia para exibir as solicitações XOG e as visualizações de página no mês para todos os servidores ou agrupadas por servidor. Também é possível exibir as contagens de sessões mensais.
    3. Exibições de página/XOG diárias
      : use essa guia para analisar as 20 páginas mais lentas. Por exemplo, você pode solucionar o problema das páginas mais lentas e otimizá-las para melhorar o desempenho. Essa guia inclui exibições de página por serviço ou servidor, exibições diárias, tempos de resposta médios por dia, solicitações XOG por serviço ou servidor, seus tempos de resposta médios e o número total de chamadas XOG por dia.
  5. Insira os critérios do seu filtro:
    1. Selecione uma
      data
      .
    2. Selecione um
      ambiente
      , como
      Tudo
      ou
      Local
      .
    3. Selecione um
      nome de host
      , como
      Tudo
      ou um servidor de aplicativos específico.
    4. Clique em
      Filtrar
      .
  6. Para exportar os dados, clique na guia
    Exportação de dados do log
    . Especifique o
    ambiente
    e o intervalo de datas dos dados exportados. Cada linha dos dados exportados mostra a data, o total de exibições de página por todos os usuários, o tempo de resposta médio da página em segundos, o número total de solicitações do XOG (XML Open Gateway), o tempo médio de resposta do XOG e a contagem de sessões exclusivas do dia.
  7. Para configurar qualquer um dos portlets nessas guias, clique em
    Configurar
    , se estiver disponível. Para exportar os dados para o Excel ou PowerPoint, clique em Exportar para o Excel ou Exportar para o PowerPoint. Nem todos os portlets oferecem suporte a essas opções.
No seguinte exemplo de Tempo médio de resposta por servidor, foi observado uma aumento no tempo de resposta às 9:00 para um dia específico. Uma análise adicional revelou um grupo de usuários que executa consultas, tarefas e processos semelhantes. Os tempos de resposta foram aprimorados quando um processo demorado foi reprogramado.
Exemplo do portlet Análise de log.
O exemplo abaixo mostra os dados que você pode encontrar no portlet Ações lentas por dia.
URL
Tempo (s)
Início
Término
Nome do host
Método
Bytes
Cookie de sessão
Nome de usuário
security.loginAction
18,5
23022018 14:20:10
23022018 14:21:34
meuservidor.nome1
POST
42.300
S131430_DD778-4012
usuário12
unreadPushNotificationsCount
12,3
23022018 15:44:17
23022018 15:45:08
meuservidor.nome2
GET
6.100
S131437_EE778-4014
admin14
O nome de usuário associado para uma ID de sessão ajuda a rastrear a atividade do usuário no sistema. Por exemplo, depois que o usuário_01 excluiu um objeto personalizado no Studio, o usuário_02 observou atrasos e desempenho mais lento em outra página indicada na coluna URL.
Quando um usuário efetua logon no aplicativo, um disparador registra o nome de usuário e o valor do cookie da ID de sessão associada.
Monitor de rotinas
Como administrador, exiba o Monitor de rotinas para identificar as rotinas em segundo plano em execução em cada servidor.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no
    Clarity PPM
    com direitos de acesso administrativo.
  2. Selecione
    Administração, Segurança e diagnóstico
    ,
    Monitor de rotinas
    . As seguintes informações são exibidas:
    • Nome da rotina
      : a instância da rotina em execução no momento.
    • ID de execução
      : a ID da instância para a rotina em execução no momento.
    • ID da rotina
      : a ID do ancestral ou pai da rotina em execução.
    • Nome da definição de rotina
      : o nome da rotina do ancestral ou pai.
    • ID da definição de rotina
      : a definição da rotina do ancestral ou pai.
    • Descrição
      : uma descrição opcional da rotina.
    • Servidor do agendador
      : o servidor que colocou o processo da rotina na fila e que está executando a tarefa no momento. Por exemplo, [email protected]_servidor1.xx.yyy
Exibir o painel de auditoria do data warehouse
Novo: Vídeo: Load Data Warehouse Job Audit Dashboard Available in Clarity PPM 15.6

Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no PPM clássico com direitos de acesso administrativo.
  2. Clique em
    Administração, Segurança e diagnóstico
    e
    Data warehouse
    .
  3. (Opcional) Para pesquisar os dados de auditoria, clique em
    + Expandir filtro
    , digite os critérios de filtro e clique em
    Filtrar
    .
  4. O portlet
    Auditoria do data warehouse
    exibe os seguintes campos:
    • Nome da tabela do data warehouse
    • Data de atualização
    • Data de início do carregamento - Carimbo de hora
    • Data de término do carregamento - Carimbo de hora
    • Duração (segundos)
    • Contagem de linhas
  5. Examine os dados de auditoria. Por exemplo, classifique por contagem de linhas ou duração para examinar os carregamentos de tabela mais pesados.
  6. Se ocorrerem erros, o portlet complementar
    Erro do data warehouse
    exibirá os seguintes campos:
    • Nome da tabela do data warehouse
    • Mensagem de erro
    • Número do erro
    • Comando do SQL
  7. (Opcional) Clique em
    Opções
    para configurar o portlet de auditoria ou de erros. Você também pode exportar os dados. Por exemplo, exporte um comando inválido do SQL para um arquivo CSV e envie à sua equipe de solução de problemas.
A imagem a seguir mostra um exemplo do painel Auditoria do data warehouse no Clarity PPM 15.6:
Esta imagem mostra o painel Auditoria do data warehouse do Clarity PPM