Configurar relatórios e trabalhos

ccppmop158
HID_admin_configure_report_job_defs
Como administrador, configure quais relatórios e rotinas devem ficar ativos para execução por outros usuários. Uma definição de relatório ou rotina consiste nos seguintes itens:
  • Propriedades gerais.
  • Parâmetros para filtrar dados de relatório ou especificar o escopo de uma rotina.
  • Relatórios e rotinas incompatíveis, que não podem ser executados simultaneamente com o relatório ou a rotina selecionados.
  • Categorias associadas para identificar grupos de relatórios e rotinas semelhantes. Por exemplo, rotinas relacionadas a finanças podem ser agrupadas na categoria de processamento de finanças.
  • Direitos de acesso para definir os recursos, as unidades de ORG ou os grupos de usuários que podem executar ou gerenciar o relatório ou a rotina.
Como administrador, selecione
Administração
,
Administração de dados
,
Relatórios
e
Rotinas
para fazer alterações na configuração. Para visualizar os relatórios e as rotinas disponíveis, os usuários selecionam
Página inicial
,
Pessoal
,
Relatórios e
rotinas
.
2
Vídeo: Extração de dados
O vídeo a seguir foi fornecido pela CA Technologies.

Para reproduzir esse vídeo em tela cheia, clique no logotipo do YouTube à direita das Configurações, na parte inferior do vídeo.
Criar uma definição de rotina
Use a página
Definições de rotina
para visualizar uma lista de todas as definições de relatórios e rotinas disponíveis. É possível editar apenas relatórios e rotinas definidos pelo usuário.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. No campo
    Tipo de executável
    , especifique o método para executar o relatório ou a rotina. O método tem como base a escuta da rotina. Selecione um dos seguintes tipos de executáveis:
    • Relatório:
      executa um relatório do Jaspersoft armazenado no servidor do Jaspersoft. Para que o produto reconheça os relatórios, os arquivos de definição se referem ao executável pelo nome. O nome do executável armazena o arquivo no servidor do Jaspersoft.
    • Java:
      executa consultas. Use quando não for possível implementar a XBL de lógica comercial. O Java é considerado um superconjunto de XBL e PMD. Por exemplo, a instrução Java a seguir executa o processo de
      calendário
      em segundo plano:
      com.niku.calendar.scheduler. CalendarBackgroundProcess
    • Metadados de persistência (PMD):
      executam um conjunto de consultas em intervalos regulares. O PMD não contém lógica de negócios.
      Por exemplo, a instrução PMD a seguir executa a rotina Enviar finanças de incidentes:
      itl.incidentCostCalc
    • Procedimento SQL armazenado:
      implementa a lógica de negócios como um procedimento armazenado quando as operações fazem uso intensivo de dados. Para operações que fazem uso intensivo de dados, um procedimento armazenado SQL é selecionado por Java para a implementação da lógica de negócios. Por exemplo, o seguinte procedimento armazenado executa a rotina Remove Job Logs:
      cmn_job_logs_delete_sp
    • Extensible Business Language (XBL):
      implementa a lógica de negócios e executa consultas. A XBL é considerada um superconjunto de PMD. Por exemplo, as seguintes instruções XQL/XBL executam as rotinas Registrar planilhas de horas e Executar fatias de tempo, respectivamente:
      postTimesheets.xql
      blobcrack#blobcrack.xbl
    • ETL (Extract, Transform, and Load – Extração, Transformação e Carregamento)
      : executa uma extração de ETL, uma transformação de dados estruturados e carrega as tabelas de dados transformados. Por exemplo, a rotina Carregar Data Warehouse extrai dados do banco de dados do
      Clarity PPM
      . Essa rotina ETL transforma os dados em um formato desnormalizado e, em seguida, os carrega no Data Warehouse.
  4. No campo
    Nome do executável
    , digite um nome para o relatório ou a rotina. A convenção de nomenclatura depende do tipo de executável. Veja os exemplos a seguir:
    • Relatório:
      o nome do relatório no servidor do JasperReports. Por exemplo, /ca_ppm/reports/investment_management/CSK_INV_TimeAndEstimate.
    • Java:
      insira o caminho da classe. Por exemplo, com.myorg.projmgr.service.staffing.job.InvestmentAllocationJob ou com.company.security.CleanUserSessionListener.
    • PMD:
      digite um nome descritivo usando a sintaxe de ponto; por exemplo, itl.incidentCostCalc.
    • Procedimento
      SQL
      armazenado: digite um nome descritivo usando sublinhados; por exemplo, IMM_ASSIGN_INCIDENT.
    • XBL
      : por exemplo, projmgr#projects/purgeProjects.xbl
    • ETL
      : digite o nome de arquivo da rotina ETL.
  5. Salve as alterações.
Definir os parâmetros do relatório ou da rotina
Os parâmetros de relatório ou rotina permitem que os usuários que executam relatórios ou rotinas filtrem dados ou especifiquem o escopo do relatório ou da rotina. Por exemplo, você adiciona um parâmetro, transforma um parâmetro existente em obrigatório ou exclui um parâmetro de uma definição de relatório ou rotina.
Defina todos os parâmetros de relatório ou rotina para transmitir ao servidor a partir do
Clarity PPM
. Defina os parâmetros indicando se o relatório ou a rotina devem ser executados diretamente a partir do produto ou indiretamente a partir de um link de outro relatório ou rotina.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Abra a definição do relatório ou da rotina.
  3. Clique em
    Parâmetros
    e, em seguida, clique em
    Novo
    .
  4. Preencha as informações solicitadas. Os campos a seguir precisam de explicação:
    • Código de ligação do parâmetro
      Define o código de ligação do parâmetro. Por exemplo, o tipo executável da rotina é um procedimento armazenado em SQL e o nome do parâmetro do procedimento armazenado em SQL é P_JOB_RUN_ID. O código de ligação do parâmetro é P_JOB_RUN_ID.
    • Tipo
      Especifica o tipo de campo de parâmetro exibido para os usuários quando eles selecionam parâmetros para executar a rotina.
      Valores:
      • Texto: exibe um campo de texto para os usuários que executam rotinas.
      • Caixa de seleção: exibe valores booleanos (verdadeiro ou falso).
      • Menu suspenso: exibe uma lista de valores que os usuários podem selecionar em uma lista suspensa. Os usuários clicam no ícone de Procura para selecionar um único valor na pesquisa que é exibida.
      • Procurar: exibe uma longa lista de valores na qual os usuários podem procurar. Os usuários clicam no ícone de Procura para selecionar um único valor na pesquisa que é exibida.
      • Data: exibe parâmetros de data. Os usuários que estão executando rotinas podem inserir uma data ou selecionar uma data de um calendário.
      • Data relativa: exibe um campo para permitir que os usuários selecionem uma data relativa ao dia em que a rotina será executada. As datas relativas existem em uma lista suspensa de períodos do calendário.
      • Período: exibe um campo no qual os usuários podem selecionar um período relativo ao dia em que a rotina será executada. A lista suspensa fornece períodos definidos pelo sistema.
      Salve as alterações para definir valores padrão para procurar ou exibir a lista suspensa de tipos de parâmetro.
    • Padrão
      Indica o valor de somente leitura do parâmetro.
      Obrigatório:
      se você tiver selecionado o campo somente leitura.
    • Somente leitura
      Indica se o parâmetro é somente leitura quando o campo está selecionado. Se você selecionar a opção Somente leitura, forneça um valor para o parâmetro no campo Padrão.
  5. Salve as alterações.
Reorganizar os parâmetros de definição do relatório ou da rotina
Os parâmetros são exibidos na ordem em que foram adicionados à definição de relatório ou rotina. A ordem dos parâmetros é importante para rotinas de procedimento armazenado SQL. Para reorganizar os parâmetros de definição, ao menos um parâmetro deve estar definido.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Abra a definição do relatório ou da rotina para reorganizar os parâmetros.
  3. Selecione
    Ordem de parâmetros
    .
  4. Selecione o parâmetro e use as setas para mover o parâmetro para cima ou para baixo na lista.
  5. Salve as alterações.
Identificar definições de relatório ou rotina incompatíveis
Alguns relatórios, rotinas ou instâncias do mesmo relatório ou rotina não podem ser executados simultaneamente. Por exemplo, não é possível executar uma rotina simultaneamente com a rotina Extração do datamart quando elas forem dependentes de dados resultantes da extração do datamart.
Use a página
Rotinas incompatíveis
para identificar as rotinas que não podem ser executadas ao mesmo tempo que a rotina selecionada. Se as rotinas se tornarem compatíveis, exclua as rotinas da lista. Exclua relatórios e rotinas se eles se tornarem compatíveis. Por exemplo, você programa a execução de um relatório ou uma rotina incompatível listada. O horário de execução programado do relatório ou da rotina incompatível será adiado até a conclusão da execução do relatório ou da rotina. Use as etapas abaixo para compilar uma lista de relatórios ou rotinas que não podem ser executados simultaneamente.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Abra a definição de relatório ou rotina que deseja editar.
  3. Clique em
    Rotinas incompatíveis
    e em Adicionar.
  4. Marque a caixa de seleção ao lado do relatório ou rotina que não podem ser executados com este relatório ou rotina e clique em
    Adicionar
    .
Associar definições de relatório e rotina a categorias
Use o conjunto das categorias incluídas no produto para agrupar relatórios ou rotinas de modo que faça sentido. As categorias ajudam a filtrar os relatórios ou as rotinas. Nenhuma nova categoria pode ser criada ou excluída. Use a página
Categorias associadas
da definição de relatório ou rotina para adicionar ou remover rotinas das categorias.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Abra a definição do relatório ou da rotina e clique em
    Categorias associadas
    .
  3. Clique em
    Adicionar
    .
  4. Selecione a categoria a ser associada ao relatório ou à rotina e clique em
    Adicionar
    .
Notificações de rotina e relatório
Como administrador, você pode aconselhar os usuários a configurar as notificações, caso desejem saber quando um relatório ou uma rotina tiverem sido concluídos ou apresentarem falha. Os destinatários podem receber notificações por meio de um alerta, email ou mensagem de texto SMS. Você pode configurar o assunto e o corpo das notificações de relatório e rotina para que atendam aos requisitos de sua empresa. Por exemplo, o email pode indicar o motivo da falha na rotina.
Forneça as etapas abaixo aos usuários ou um link para Personalize CA PPM Notifications:
  1. Clique em
    Página inicial
    ,
    Pessoal
    ,
    Configurações da conta
    .
  2. Clique em
    Notificações
    .
  3. Marque a caixa de seleção ao lado de cada notificação e método que você deseja receber.
  4. Salve as alterações.
Ativar ou desativar um relatório ou rotina
Ative os relatórios ou as rotinas para executá-los. Relatórios ou rotinas inativos são exibidos na página de definições, mas a caixa de seleção na coluna Ativo não fica selecionada.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    e, em
    Administração de dados
    , clique em
    Relatórios e
    rotinas
    .
  2. Selecione
    Definições de rotina
    .
  3. Execute uma das seguintes etapas:
    • Selecione o relatório ou rotina inativos e clique em
      Ativar
      .
    • Selecione o relatório ou rotina ativos e clique em
      Desativar
      .
Criar uma definição de relatório
Defina relatórios do Jaspersoft Studio no PPM para que os usuários finais possam executar esses relatórios diretamente no produto em Página inicial, Pessoal, Relatórios e rotinas. Também é possível executar relatórios do Jaspersoft Studio em Relatórios avançados. Consulte
Relatórios avançados com o Jaspersoft
,
Executar ou programar um relatório avançado
.
Use a página Definições de rotina para visualizar uma lista de todas as definições de relatório disponíveis. É possível criar e editar apenas os relatórios definidos pelo usuário.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Administração de dados
    ,
    Relatórios e rotinas
    .
  2. Clique em
    Novo
    e digite as seguintes informações:
  • Nome da definição de rotina
    Define o nome do relatório como ele aparece no Jaspersoft. Por exemplo, KPIs por tipo de projeto, conforme mostrado no campo Nome na imagem a seguir.
  • ID da definição de rotina
    Define a ID do recurso para o relatório, conforme especificado no Jaspersoft. Vá para Relatórios avançados e selecione a opção Editar do relatório. A ID do recurso é exibida na página Setup the Report, como mostrado na seguinte imagem:
    Resource_ID_JS.PNG
  • Origem do conteúdo
    Define a origem do conteúdo do relatório. Selecione
    Cliente
    para os relatórios definidos pelo usuário.
  • Descrição
    Descreve o relatório. Por exemplo, o relatório KPI por tipo de projeto é descrito como um relatório de gestão de projetos (Acelerador de PMO).
  • Ativo
    Especifica se o relatório está disponível para ser executado por usuários finais. Ative o relatório para torná-lo visível no PPM em
    Página inicial
    ,
    Pessoal
    ,
    Relatórios e rotinas
    . Verifique se o relatório também está visível no Jaspersoft.
  • Tipo de executável
    Especifica o método para execução do relatório com base na escuta. Selecione
    Relatório
    para executar um relatório do Jaspersoft Studio que é armazenado no Jaspersoft Server. Para que o produto reconheça os relatórios, os arquivos de definição se referem ao executável pelo nome. O campo Nome do executável armazena o caminho para o arquivo no Jaspersoft Server.
  • Nome do executável
    Define o caminho para a pasta de repositório em que o relatório é armazenado no Jaspersoft. Conclua as seguintes etapas para especificar o caminho precisamente:
    1. Em Relatórios avançados, use as pastas do repositório para ir até o relatório.
    2. Clique com o botão direito do mouse no nome do relatório e selecione
      Propriedades
      para ver o caminho completo até o relatório.
    3. Use o mesmo compartimento, como mostrado para
      Caminho
      . O seguinte exemplo mostra o nome do executável para o relatório KPIs por tipo de projeto:
      executable_name_JS.PNG
3. Clique em
Salvar e continuar
.
A guia Parâmetros é selecionada. Prossiga para definir parâmetros do relatório.
Definir os parâmetros do relatório
Os parâmetros do relatório permitem que os usuários filtrem dados ou especifiquem o escopo do relatório. Por exemplo, você adiciona um parâmetro, transforma um parâmetro existente em obrigatório ou exclui um parâmetro de uma definição de relatório. É recomendável adicionar os parâmetros um a um em vez de todos de uma vez. Se houver algum problema, você poderá usar o processo de eliminação para manter o avanço de maneira incremental. É preciso definir um parâmetro para cada controle de entrada que existe para o relatório no Jaspersoft. Além disso, você deve definir os parâmetros na mesma ordem que os controles de entrada.
Alguns parâmetros, como Tipo de ORG são pesquisas dependentes no Jaspersoft. Quando você seleciona um Tipo de ORG, ele também mostra uma Unidade de ORG. No PPM, você pode usar a procura de ORG para filtrar por uma unidade de ORG. Você não precisa criar um parâmetro para uma pesquisa dependente.
Também é possível ignorar os parâmetros de mapeamento para os controles de entrada "preencher". Esses controles de entrada são exibidos no Jaspersoft como caixas de seleção no relatório por motivos de desempenho. Por exemplo, o controle de entrada "populateProject" é exibido para o relatório KPIs por tipo de projeto. Quando você marca o controle de entrada, o relatório é previamente preenchido com projetos.
Exemplo:
A imagem a seguir mostra como os rótulos de parâmetros no PPM são mapeados para os controles de entrada do Jaspersoft para o relatório KPIs por tipo de projeto. Não há mapeamento de parâmetro para o controle de entrada projectOBSTypekey_1, pois trata-se de uma pesquisa dependente. Além disso, os controles de entrada "preencher" são ignorados.
input_controls_JS.PNG
Pré-requisito
Ao associar um parâmetro a um tipo de campo que é uma pesquisa, verifique se o atributo de pesquisa existe no PPM. A pesquisa no PPM deve espelhar o comportamento do controle de entrada do Jaspersoft, uma vez que ambos estão sendo usados para o mesmo parâmetro.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Parâmetros
    ,
    Novo
    .
  2. Digite as seguintes informações:
    • Rótulo do parâmetro
      Define o rótulo do parâmetro visto pelos usuários quando eles executam o relatório. Certifique-se de que o rótulo corresponda ao controle de entrada no Jaspersoft. Por exemplo, para o relatório KPIs por tipo de projeto, o parâmetro Tipo de projeto corresponde ao rótulo Tipo de projeto no Jaspersoft.
    • Código de ligação do parâmetro
      Vincula o parâmetro ao controle de entrada. O campo determina como o parâmetro do PPM é passado como um controle de entrada ao Jaspersoft. O código de parâmetro de vinculação de um parâmetro deve corresponder exatamente à ID do controle de entrada. Por exemplo, para o relatório KPI por tipo de projeto, o código do parâmetro de vinculação para o parâmetro Tipo de projeto é projectTypeKey_1.
    • Tipo
      Especifica o tipo de campo de parâmetro visto pelos usuários quando eles selecionam o parâmetro para executar a rotina. O tipo deve corresponder ao tipo de dado para o relatório no Jaspersoft.
      Valores:
      • Texto
        : exibe um campo de texto.
      • Caixa de seleção
        : exibe valores booleanos (verdadeiro ou falso).
      • Menu suspenso
        : exibe uma lista de valores que os usuários podem selecionar em uma lista suspensa. Se você selecionar esse tipo, selecione também as seguintes opções:
        • Estilo de pesquisa
          . Escolha Seleção única ou Várias seleções, de acordo com o estilo selecionado para o controle de entrada correspondente no Jaspersoft.
        • Menu suspenso
          . Procure e selecione uma pesquisa para exibir para o campo.
      • Procurar
        : exibe uma longa lista de valores na qual os usuários podem procurar. Os usuários clicam no ícone de Procura para selecionar um único valor na pesquisa que é exibida. Se você selecionar esse tipo, selecione também as seguintes opções:
        • Estilo de pesquisa
          . Escolha Seleção única ou Várias seleções, de acordo com o estilo selecionado para o controle de entrada correspondente no Jaspersoft.
        • Procurar
          . Procure e selecione uma pesquisa para exibir para o campo.
      • Data
        : exibe parâmetros de data. Os usuários podem inserir uma data ou selecionar em um calendário.
      • Data relativa
        : exibe um campo para permitir que os usuários selecionem uma data relativa ao dia em que o relatório é executado. As datas relativas existem em uma lista suspensa de períodos do calendário.
      • Período
        : exibe um campo no qual os usuários podem selecionar um período relativo ao dia em que a rotina é executada. A lista suspensa fornece períodos definidos pelo sistema.
    • Padrão
      Especifica um valor padrão para o parâmetro. Forneça um valor padrão
      apenas
      se o padrão estiver disponível para o controle de entrada correspondente no Jaspersoft.
      No PPM, se você não especificar um padrão, nenhum valor padrão será exibido para o parâmetro de relatório. No Jaspersoft, o primeiro valor em uma lista de valores sempre é selecionado e aparece como um valor padrão. Isso se aplicará se nenhum valor padrão for definido para o controle de entrada.
  3. Especifique se o parâmetro requer um valor e se é somente leitura.
  4. Depois de criar e salvar todos os parâmetros, clique em
    Salvar e voltar
    .
  5. Clique em
    Ordem de parâmetros
    . Especifique a ordem na qual exibir os parâmetros no relatório. Siga a mesma ordem que os controles de entrada no relatório do Jaspersoft.
  6. Clique em
    Salvar e continuar
    .
Definir uma incompatibilidade de relatório
Você deve especificar se o relatório é incompatível para execução simultânea com qualquer outro relatório ou rotina. Especifique também se várias instâncias do mesmo relatório não podem ser executadas simultaneamente.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Rotinas incompatíveis.
  2. Selecione
    Relatório
    em
    Tipo de executável
    .
  3. Adicione as seguintes informações para a definição de relatório, conforme aplicável:
    1. Todos os relatórios ou rotinas que não podem ser executados simultaneamente com o relatório.
    2. Outra instância do mesmo relatório.
  4. Clique em
    Voltar
    quando terminar.
Associar uma categoria de relatório
Você pode associar a definição do relatório a categorias existentes para ajudar na filtragem. Verifique se as categorias correspondem às associadas ao relatório no Jaspersoft. Por exemplo, o relatório KPIs por tipo de projeto está associado à categoria Gestão de projetos. Consulte
Associar definições de relatório ou rotina a categorias
para obter instruções detalhadas.
Definir acesso de relatório
Como pré-requisito, você já deve ter configurado usuários de relatório no PPM com os direitos de acesso Relatórios avançados necessários. Os direitos de acesso são mapeados para funções correspondentes do Jaspersoft. Consulte
Direitos de acesso aos relatórios avançados
. Especifique os usuários, grupos ou unidades de ORG que podem acessar e executar o relatório e o tipo de acesso que eles têm.
Por exemplo, o relatório KPIs por tipo de projeto está acessível aos seguintes grupos de acesso do PPM:
  • Gestão de projetos dos relatórios avançados do PMO
  • Todos os relatórios e domínios dos relatórios avançados do PMO
Esses grupos de acesso são mapeados para a função CSK_ROLE_PROJECT_MANAGEMENT no Jaspersoft.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Acesso a este relatório
    .
  2. Adicione os recursos, grupos ou unidades de ORG para fornecer a eles acesso de execução ou visualização e edição ao relatório.
  3. Clique em
    Voltar
    quando terminar.
Consulte a descrição de rotina
Referência a rotinas
,
Sincronizar funções do Jaspersoft
para obter detalhes sobre como as funções são sincronizadas.
Criar uma rotina
O software inclui uma lista de rotinas de valor. Se as rotinas incluídas não atenderem a seus requisitos, você poderá criar outras rotinas. Para obter uma lista dos direitos de acesso necessários para gerenciar rotinas (direitos de acesso a rotinas), consulte a
Referência aos direitos de acesso
.
Com experiência em programação criando consultas, instruções, procedimentos e classes Java, você pode criar rotinas.
Siga estas etapas:
  1. Selecione o método mais adequado à rotina a ser criada.
  2. Crie as consultas, instruções ou procedimentos para a nova rotina usando Java e SQL.
  3. Implante o executável.
  4. Crie uma definição para a rotina fazendo referência ao tipo de executável e ao nome do método.
Para ativar o agendador em segundo plano para limpar todas as rotinas em processamento na inicialização, defina o atributo isPrimary no elemento jobSchedulerInstance em properties.xml como true. A definição desse atributo como true é útil quando o servidor em segundo plano for desligado e reiniciado enquanto uma rotina está em execução.
Diretrizes para o Procedimento SQL armazenado
Ao criar uma rotina usando procedimentos armazenados do SQL, transmita os parâmetros P_JOB_RUN_ID e P_JOB_USER_ID. A ordem dos parâmetros para procedimentos armazenados SQL é importante no SQL Server e no Oracle. Leia e siga estas recomendações ao criar procedimentos armazenados para o SQL Server e Oracle:
Recomendações para o SQL Server
O procedimento armazenado deve ser iniciado da seguinte maneira:
CREATE PROCEDURE OR REPLACE PROCEDURE <my new job> ( @P_JOB_RUN_ID NUMERIC, @P_JOB_USER_ID NUMERIC, )
Recomendações para Oracle
O procedimento armazenado deve ser iniciado da seguinte maneira:
CREATE OR REPLACE PROCEDURE <my new job> ( P_JOB_RUN_ID IN NUMBER, P_JOB_USER_ID IN NUMBER, ) AS <procedure body>
Outros parâmetros são transmitidos na ordem em que estão listados na página Parâmetros da definição de rotinas.
Diretrizes do Java
Se você selecionar Java como o tipo de executável, use as seguintes etapas para criar a classe Java, implantar e registrá-la.
Siga estas etapas:
  1. Crie uma classe Java que execute o processamento em segundo plano.
    Essa classe deve implementar a interface com.niku.union.interfaces.SchedulerListener. Você implementa apenas o método scheduledEventFired() dessa interface.
  2. Implemente a classe Java usando o método scheduledEventFired() da interface a seguir: com.niku.union.interfaces.SchedulerListener
  3. Compile a classe Java. Verifique se o compilador CLASSPATH contém o seguinte: $NIKU_HOME/lib/union.jar
    Consulte o site da Oracle para obter mais informações sobre como criar um arquivo JAR. Por exemplo, o seguinte comando JAR cria um arquivo JAR a partir de uma classe Java: jar cf myBackgroundJob.jar myBackgroundJob.class
  4. Implante a classe colocando o executável (por exemplo, myBackgroundJob.class) no diretório $NIKU_HOME/customlib.
  5. Registre essa rotina criando uma definição de rotina. Para o nome do executável, digite um dos seguintes:
    • Nome de classe válido. Por exemplo, myBackgroundJob.
    • O nome totalmente qualificado da classe, se a classe fizer parte de um pacote. Por exemplo, com.myserver.jobs.background.myBackgroundJob.
Rotinas de segundo plano da classe Java (código de amostra)
import com.niku.union.interfaces.JobSchedulerContext; import com.niku.union.interfaces.SchedulerListener; /** * Kicks off a background process. * This class is primarily used by the Job Scheduler. * @author Ken Chen */ public class myBackgroundJob implements SchedulerListener { /** * Constructor for the myBackgroundJob object */ public myBackgroundJob() { } /** * Kicks off the background processing. * * @param jobContext_ Contains information required by job. * @exception Exception */ public void scheduledEventFired(JobSchedulerContext jobContext_) throws Exception { /** * The JobSchedulerContext parameter contains the Job definition ( * jobContext_.getJob() ) and the Job definition contains the value of the * OutputPath parameter. * * String outputPath = jobContext_.getJob().getRunOutputPath(); * File f = new File(outputPath, "myoutput.txt"); */ if(jobContext_ == null) { throw new Exception("Invalid JobContext"); } try { doSomeWork(); } catch (Exception e) { throw new Exception("Cannot doSomeWork()::" + e); } } private void doSomeWork(JobSchedulerContext jobContext_) throws Exception { } // Write your background processing logic here. // One important and useful thing you can get out of // jobContext_ is the SecurityIdentifier. // SecurityIdentifier gives you handle to current user // information under which job is executed. // The user who often schedules the job. // is "scheduler". String userName = jobContext_.getSecurityIdentifier().getUsername(); // // userName = "scheduler" // String sessionId = jobContext_.getSecurityIdentifier().getSessionId(); // // sessionId is the unique identifier for the job. // Every time job is invoked, sessionId is different. // ...job does its work. }
Atualizar investimentos criados antes do
Clarity PPM
release 13.2 para exibir as despesas de capital e operação
Se você tiver investimentos criados antes da release 13.2, é possível atualizá-los para exibir as despesas tanto de capital quanto de operação. Para atualizar seus investimentos, execute as seguintes rotinas nesta ordem:
  • Ativar capitalização
  • Copiar o código de encargo do plano de custo do registro com o tipo de custo
Se você estiver processando investimentos com grandes quantidades de dados, limite o número de investimentos para a execução de rotina. Quando todos os investimentos tiverem sido processados com sucesso para mostrar as despesas operacionais e de capital, recomendamos desativar as rotinas. As estatísticas de uma execução de rotina são impressas em um arquivo de log BG para a rotina. Você pode abrir e ler o arquivo de log. O arquivo de log contém informações como o número de investimentos que foram processados, ignorados ou que apresentaram falha.
Para obter mais informações sobre as rotinas, consulte a
Referência a rotinas
.