Clarity
: visualizar objetos e subobjetos personalizados

ccppmop1591
HID_Custom_Objects
Agora, é possível visualizar no
Clarity
objetos e subobjetos personalizados que são criados no
Classic PPM
ativando-os para a API. Vamos considerar um cenário em que uma organização usa o
Clarity
para gerenciar produtos. Agora, eles desejam capturar o NPS (Net Promoter Score) de todos os produtos e salvá-los no
Clarity
. Eles também querem fazer aos clientes certas perguntas sobre os processos de suporte e serviços. No entanto, eles desejam salvar esses dados separadamente das pontuações do NPS.
Portanto, eles criam um objeto mestre personalizado no
Classic PPM
, denominado NPS, e o ativam para a API para que ele esteja disponível no
Clarity
. Em seguida, eles podem criar dois subobjetos, ou seja, Serviços e Suporte, ativá-los para a API e salvar as informações relevantes nesses subobjetos.
ActualsforInvestment.png
Vejamos como podemos usar objetos e subobjetos personalizados no
Clarity
.
2
Criar um objeto personalizado
Você poderá criar um objeto personalizado no
Classic PPM
se tiver privilégios administrativos.
ActualsforInvestment.png
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    , e do
    Studio
    , clique em
    Objetos
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. Digite um nome de objeto, uma ID exclusiva e uma origem de conteúdo.
  4. (Opcional) No campo Descrição, digite detalhes que lembrem você e outros desenvolvedores sobre o propósito do objeto.
  5. Selecione
    Mestre
    para um novo objeto pai.
  6. Marque a caixa de seleção
    API ativada
    .
  7. Clique em
    Salvar
    para salvar o objeto.
Para obter mais informações sobre como criar objetos personalizados, consulte Objetos e atributos do
Clarity
PPM Studio. Quando você cria um objeto personalizado, um blueprint é criado automaticamente no
Clarity
.
Em nosso exemplo, podemos criar um objeto mestre personalizado NPS e ativá-lo para a API. Também é possível ativar os objetos mestre personalizados para a API no
Classic PPM
para disponibilizá-los no
Clarity
.
Criando atributos personalizados associados ao objeto personalizado
Atributos armazenam informações associadas a visualizações de objeto nas grades. Por exemplo, Data de início e Data de término são atributos do objeto Projeto. Você pode abrir o objeto mestre personalizado ou subobjeto, ir para a guia Atributos, criar um atributo personalizado e ativá-lo para API. Esse atributo será disponibilizado no
Clarity
.
Criando um subobjeto para o objeto personalizado
Um subobjeto é filho do objeto mestre e inclui um subconjunto de informações que precisa ser categorizado e disponibilizado no objeto personalizado. Quando você cria um subobjeto no
Classic PPM
, ele fica disponível como um módulo no
Clarity
. Você pode usar blueprints para garantir que esse módulo esteja disponível aos usuários autorizados no
Clarity
.
Você pode adicionar, no máximo, apenas 50 subobjetos personalizados ao blueprint de um objeto.
Siga estas etapas:
  1. Abra
    Administração
    , e do Studio, clique em
    Objetos
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. Digite um nome de objeto, uma ID exclusiva e uma origem de conteúdo.
  4. (Opcional) No campo Descrição, digite detalhes que lembrem você e outros desenvolvedores sobre o propósito do objeto.
  5. Selecione
    Subobjeto
    , se o objeto for filho de outro objeto especificado no campo Objeto mestre.
  6. Marque a caixa de seleção
    API ativada
    .
  7. Clique em
    Salvar
    para salvar o objeto.
Para exibir o subobjeto personalizado como um módulo no
Clarity
, você precisa configurar o blueprint do objeto mestre. Para obter mais informações, consulte Adicionar módulos aos blueprints.
Ativar atributos virtuais personalizados e de valor para a API usando o XOG
Você pode usar o XOG para ativar atributos virtuais personalizados e de valor para a API no
Classic PPM
. Os atributos virtuais personalizados são definidos apenas em subobjetos. Um atributo virtual é um atributo somente leitura no subobjeto, que está vinculado a um atributo específico no objeto mestre.
Não é possível usar o
Classic PPM
para ativar atributos virtuais personalizados e de valor para a API.
Direitos de acesso associados a objetos mestre personalizados e subobjetos personalizados
Os direitos Global, ORG e Instância no
Classic PPM
são suportados para objetos e subobjetos personalizados. No entanto, os subobjetos personalizados também incluem direitos específicos do pai.
Para exibir a página Personalizar objetos no
Clarity
, todos os usuários precisam do direito de acesso Objeto personalizado - Ir para.
Vamos examinar os detalhes associados aos direitos de acesso.
Ação
Direitos de acesso
Criar
  • O usuário tem o direito de instância Pai - Visualizar (inclui Pai - Ir para)
  • Não concede automaticamente acesso de edição
  • O usuário tem uma das seguintes opções:
    • <Objeto mestre personalizado> Direito global Criar
    • <Pai> - Criar - <subobjeto>
Exibir
  • O usuário tem o direito de instância Pai - Visualizar (inclui Pai - Ir para)
  • O usuário tem uma das seguintes opções:
    • <Objeto mestre personalizado> Direito global Visualizar tudo
    • <Objeto mestre personalizado> Direito de instância Visualizar
    • <Pai> - Visualizar tudo - <subobjeto>
Editar
  • O usuário tem o direito de instância Pai - Visualizar (inclui Pai - Ir para)
  • Inclui a capacidade de excluir
  • O usuário tem uma das seguintes opções:
    • <Objeto mestre personalizado> Direito global Editar tudo
    • <Objeto mestre personalizado> Direito de instância Editar
    • <Pai> - Editar tudo - <subobjeto>
Excluir
  • A capacidade de excluir uma instância é concedida por meio do direito de acesso Editar. Não se trata de um direito separado.
  • Se um usuário puder editar uma instância, ele também poderá excluí-la.
Configurando objetos personalizados
Como administrador do aplicativo ou executivo interessado, é possível usar blueprints para configurar layouts para objetos personalizados. Quando você cria um objeto personalizado e o ativa para a API, um blueprint é criado automaticamente no
Clarity
. Todos os subobjetos ativados para a API associados ao objeto estão disponíveis como módulos.
Você pode criar uma cópia do blueprint padrão e editá-la. Em seguida, você pode configurar o layout Detalhes com base em seus requisitos de negócios. Também é possível adicionar vários subobjetos como módulos para garantir que eles estejam disponíveis aos usuários autorizados.
Para obter mais informações sobre os blueprints, consulte Clarity: configurar blueprints para investimentos personalizados e objetos personalizados
Trabalhando com objetos personalizados
Você pode visualizar uma lista de objetos personalizados disponíveis na página Personalizar objetos. Em seguida, você pode clicar no objeto para visualizar uma lista de itens associados a ele. Como os itens são exibidos na grade comum do
Clarity
, é possível executar as seguintes ações:
  • Usar o painel da coluna para adicionar atributos à grade.
  • Usar o painel Detalhes para visualizar informações adicionais sobre eles.
  • Filtrar e identificar os itens apropriados.
  • Configurar as opções de visualização e salvar a visualização.
  • Exportar seus dados como um arquivo CSV.
  • Agrupar os dados com base em atributos relevantes.
Para obter mais informações sobre a funcionalidade de grade comum do
Clarity
, verifique Componentes comuns.
Você pode clicar em qualquer item para exibir mais informações sobre ele. Para ver os vários atributos e os módulos configurados para você, use o blueprint. Como os dados nos módulos são exibidos usando-se a grade comum do
Clarity
, é possível analisá-los e editá-los usando nossa funcionalidade padrão de grade comum.
Protegendo objetos personalizados
Agora, é possível proteger atributos de objeto personalizados usando a FLS (Field-Level Security - Segurança no Nível do Campo). Você pode aproveitar a grade comum do
Clarity
para proteger os atributos. Depois que um atributo estiver protegido, ele terá um ícone de segurança adjacente a ele. Esse ícone é exibido no Layout de grade, no painel Detalhes e no módulo Propriedades.
Group
Quando um usuário com o direito de acesso Visualizar tentar editar o atributo na grade, um ícone de negação será exibido e o campo ficará esmaecido. Os usuários que não tiverem acesso de visualização ou edição não terão a opção de adicionar o atributo protegido à respectiva visualização. Se o usuário acessar uma visualização salva em que um atributo protegido está incluído, a visualização será apresentada sem esse atributo, em um estado não salvo.
  • Para configurar a FLS, é necessário o direito de acesso Administração – Gestão de atributos e acesso – Ir para.
  • Você pode atribuir direito de acesso somente a grupos de usuários.
  • As regras de negócios do
    Clarity
    têm precedência sobre a FLS.
  • A FLS tem precedência sobre os direitos de instância/ORG/globais.
  • A segurança no nível de campo aplica-se somente ao
    Clarity
    . A FLS não afeta as visualizações do PPM clássico.
  • Você só pode proteger atributos cujos aliases de API REST estão preenchidos.
Para saber mais sobre a segurança no nível do campo, consulte Acesso seguro no nível do campo.