Introdução ao gerenciamento de produtos digitais

ccppmop1592
Em uma palestra recente, a Gartner destacou que as empresas mudaram o jeito de olhar para os seus negócios. As estratégias de investimento estão evoluindo para incluir verbas de trabalho com base em iniciativas, como programas e projetos, e ativos sustentados, como plataformas e produtos.
Mais empresas estão começando a olhar os investimentos em projetos e programas como ativos sustentados, que podemos agrupar amplamente sob os produtos de designação genérica. Muitos analistas referem-se a isso como a mudança de projetos para produtos. Na realidade, não é uma mudança de um para outro; trata-se mais de uma mudança de foco financeiro, reconhecendo que esses ativos precisam ser pensados de modo diferente. Para a maioria das empresas, os projetos e programas continuarão existindo, mas veremos o surgimento de mais produtos.
Treinamento gratuito sobre o
Clarity
na Broadcom Academy
  • Você pode participar do treinamento GRATUITO do
    Clarity
    fazendo sua inscrição na Broadcom Academy.
    Univ
  • O treinamento
    Clarity
    : gestão de produtos digitais
    pode ajudar você a utilizar o
    Clarity
    para implementar a gestão de produtos digitais em sua organização.
  • Efetue logon na Broadcom Academy com suas credenciais da Broadcom. Caso não tenha essas credenciais, forneça seu endereço de email oficial e comece seu treinamento.
2
Definindo um produto
Um produto digital tem as seguintes características:
  • Um produto é um ativo sustentado que tem uma vida indeterminada.Alguns produtos podem ser de curta duração, enquanto outros podem durar mais que o esperado. No entanto, na maioria das vezes, de início, você não sabe de quanto tempo será a vida útil.Esses veículos de investimento podem durar anos ou até mesmo décadas.
  • Um produto fornece algo de valor que pode ser articulado por períodos de negócios razoáveis.Quando você descreve o valor de um produto, deve ficar óbvio para o público-alvo que o produto tem valor. Aplicativos de logística, portais de RH e sites de e-commerce são exemplos de produto.
  • Um produto recebe verbas explícitas na forma de dinheiro ou de pessoas por meio de algum canal.Essa característica diferencia explicitamente os produtos, que se enquadram no realm da tomada de decisões de investimento, de produtos implícitos, que agregam valor às pessoas, mas nunca se enquadram no realm da tomada de decisões de investimento. Um site wiki que as pessoas gostam de usar é um exemplo de produto implícito. O site é um ativo sustentado com uma vida indeterminada e fornece valor que pode ser razoavelmente descrito. Ainda assim, uma pessoa generosa pode mantê-lo como parte de suas outras responsabilidades diárias. Portanto, uma pergunta importante que pode ser feita é se determinados produtos implícitos devem ser transformados em explícitos e fazer parte das decisões de investimento.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre a definição de produtos.

Necessidade de gestão de produtos digitais
Pense em um cenário no qual você gerencia seus investimentos pessoais, incluindo ações, títulos e fundos mútuos. Será que você seria capaz de gerenciar todos esses ativos em uma planilha diariamente? Todos os dias, você teria que procurar e inserir o preço de cada investimento para ver o valor do portfólio geral. Ou você iria preferir abrir um aplicativo de investimento, como Google Finance ou Microsoft Money, no qual teria informações de portfólio em tempo real combinadas com notícias, eventos e alertas, ao alcance da mão? Se essas ferramentas estão disponíveis para otimizar seus investimentos pessoais, por que não usá-las para seus investimentos corporativos e de produtos? Você deseja gerenciar pessoas, trabalho e dinheiro em uma planilha? Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre a necessidade de gestão de produtos digitais.

Diferença entre projetos e produtos
Você pode definir um projeto como uma maratona. Em uma maratona (como em um grande projeto de migração), você decide correr, treinar, reunir torcedores que o incentivem e, assim, estar pronto para o grande dia. No fim, você sai vitorioso (ou derrotado) e volta (assim como as partes interessadas) à vida normal e passa a se dedicar a outras coisas. Com certeza, você pode optar por correr novamente (realizar outra migração), mas essa decisão é totalmente independente da outra, e cada evento deve ser planejado e executado como um evento especial.
Um produto é como uma liga esportiva. Em uma liga esportiva, a primeira diferença importante é a expectativa de que haja muitas temporadas (ou, no caso de produtos, muitas releases). Você precisa se planejar não só para um partida, mas para a próxima, e não só para essa temporada, mas para a próxima. Ao longo do caminho, é necessário ter certeza de que os fãs (por exemplo, as partes interessadas dos negócios) permaneçam engajados em todas as temporadas, de modo que você precisa vencer um bom número de partidas (entregar resultados bem-sucedidos incrementalmente). À medida que a temporada (release) avança, o plano do jogo pode mudar em razão de ferimentos (por exemplo, escalonamento de clientes) que prejudicam sua equipe e das alterações no plano de jogo para colocar você em melhor posição na temporada (mudança na direção). Quando acaba a temporada, você imediatamente começa os preparativos para a próxima e trabalha duro para garantir que fãs e atletas permaneçam totalmente engajados fora da temporada (isto é, entre os lançamentos das releases).

Reestruturando a organização para gerenciar produtos
Muitas organizações precisam reestruturar as funções existentes e fazer novos investimentos à medida que adotam a gestão de produtos digitais. As duas principais funções introduzidas são:
  • Gerente de produto: um gerente de produto acompanha a criação e a alocação de um ou mais produtos no mercado. Grande parte do tempo, os gerentes de produto trabalham com clientes.
  • Proprietário do produto: os proprietários de produto dedicam grande parte do tempo trabalhando com engenheiros. Eles gerenciam um ou mais aspectos da entrega técnica do produto, mas passam a responsabilidade ao gerente de produto.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre as várias mudanças organizacionais que você pode fazer para adotar a gestão de produtos digitais em sua organização.

Quatro etapas para implementar a gestão de produtos digitais
Entendida a necessidade da gestão de produtos digitais e feitas as mudanças organizacionais necessárias, você poderá executar as principais etapas a seguir usando o
Clarity
para ajudar a implementar a transformação.
Univ
  1. Organizar os investimentos para oferecer suporte aos seus principais produtos
  2. Mapear objetivos de negócios para investimentos
  3. Priorizar o trabalho com base nos resultados comerciais
  4. Capacitar sua equipe para que ela seja bem-sucedida
Organizar os investimentos para oferecer suporte aos seus principais produtos
O
Clarity
permite que você se concentre em ativos sustentados, como produtos, plataformas e fluxos de valor, para refletir suas necessidades exclusivas de negócios. Configure hierarquias multidimensionais para planejar de cima para baixo e executar da esquerda para a direita. Ao contrário dos infindáveis gráficos de Gantt, o
Clarity
permite aninhar várias filas de trabalho sob cada investimento. Além disso, o
Clarity
permite configurar quantos tipos de investimento você desejar para diferentes tipos de produto. Se você estiver operando internacionalmente, usando diferentes períodos fiscais, por exemplo, o
Clarity
permitirá configurar intervalos trimestrais, quadrimestrais, semestrais ou totalmente personalizados.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre como usar hierarquias para organizar investimentos.

Para saber mais sobre como usar hierarquias no
Clarity
, consulte Clarity: criar e editar hierarquias.
Mapear objetivos de negócios para investimentos
Depois de organizar os planos, você precisará apontar como os investimentos beneficiarão as metas gerais. Esta é a segunda etapa da gestão de produtos digitais: definir o roadmap estratégico para os produtos sustentados da empresa. Cada produto precisa demonstrar sua estratégia, sua contribuição e seus riscos. Com os executivos cada vez mais concentrados nos objetivos de negócios, e não nos marcos, o exercício de criar o roadmap está ficando cada vez mais importante.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre como usar roadmaps para mapear objetivos de negócios para investimentos.

Para saber mais sobre como usar roadmaps no
Clarity
, consulte Clarity: planejamento de cima para baixo com roadmaps.
Priorizar o trabalho com base nos resultados comerciais
Você organizou seus investimentos. Criou roadmaps dos seus objetivos de negócios. A próxima etapa é priorizar a alocação das verbas e dos investimentos. Mas lembre-se de que um dos maiores problemas de planejamento de investimento que as empresas enfrentam é a priorização. De modo geral, tudo precisa ser feito imediatamente. Você pode usar o
Clarity
para priorizar o trabalho com base nos resultados comerciais, e não na intuição e no instinto. Com roadmaps estratégicos, você vê imediatamente como as opções de investimento oferecem suporte às estratégias de produto e empresa. Você também vê itens de carryover – trabalho incompleto de períodos anteriores que precisam de verbas desse período – e investimentos obrigatórios em conformidade, manutenção e segurança, que não podem ser vetados. No fim das contas, suas decisões sobre as verbas serão orientadas pela lucratividade. O
Clarity
fornece insights sobre o TCO (Total Cost of Ownership - Custo Total de Propriedade) no nível de produto, não importando quantos aplicativos, plataformas ou soluções se juntam para formar um único produto digital.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre como usar roadmaps para priorizar resultados comerciais.

Para saber mais sobre como usar roadmaps no
Clarity
, consulte Clarity: planejamento de cima para baixo com roadmaps.
Capacitar sua equipe para que ela seja bem-sucedida
Ao usar produtos digitais para gerir uma empresa, você precisa de um ambiente onde o trabalho seja produtivo, estruturado para execução em equipe e combinado com os objetivos gerais dos negócios. As equipes devem entender o que elas precisam entregar, os gerentes de produto devem estar aptos a validar o avanço e o financeiro deve quantificar os resultados comerciais.
Fazer isso exige práticas flexíveis e que as equipes tenham liberdade para ajustar o trabalho em andamento conforme a demanda do cliente muda. Isso pode ser difícil em um mundo orientado por produtos que não conta com terminais naturais, e as medições normalmente fornecidas pelos projetos.
Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre como capacitar sua equipe usando o
Clarity
.

Alguns dos principais recursos que você pode usar para saber mais sobre a gestão de produtos digitais são:
  • Analisar a página de marketing de Gestão de produtos digitais para ler vários white papers que ajudam a implementar a gestão de produtos digitais.
  • Ler os blogs escritos por Brian Nathanson sobre como mudar a mentalidade de projetos para produtos.