Configurar pesquisas

ccppmop1592
HID_admin_lookups
Uma pesquisa é uma lista de valores que você deseja que outros usuários vejam nas listas suspensas e de seleção múltipla. Crie e configure pesquisas em campos personalizados, relatórios, consultas e em filtros de lista ou de portlet de gráfico.
Por exemplo, um campo personalizado denominado Status do documento pode conter uma lista suspensa com valores de pesquisa, como
Rascunho
,
Revisão
ou
Aprovado
. A sugestão automática exibe uma lista dos valores correspondentes possíveis quando o usuário digita os primeiros caracteres em uma lista estática, consulta dinâmica ou fonte de dados de pesquisa parametrizada.
2
Partições e pesquisas
As partições ajudam a criar diferentes visualizações de uma página para diferentes usuários. Em geral, as estruturas subjacentes do item são atributos de objetos e valores de pesquisa.
  • Você não pode particionar valores de uma lista estática dependente ou de pesquisa dinâmica.
  • Você pode criar pesquisas de lista estática pesquisas com valores particionados.
Para obter mais informações, consulte Desenvolvimento do
Classic PPM
Studio
, na seção
Referência
.
Tipos de pesquisa
Você pode criar e usar os seguintes tipos de pesquisa:
  • Listas estáticas
    Use este tipo de pesquisa quando desejar que um conjunto de opções padrão seja exibido como uma lista suspensa de valores para um campo.
  • Listas estáticas de dependentes
    Use este tipo de pesquisa para criar uma hierarquia de pesquisas e valores. Os itens que aparecem na segunda lista e nas subsequentes dependem de um valor previamente selecionado em um campo inicial.
    Exemplo:
    o usuário seleciona EUA em uma lista de países. É exibida uma lista de estados na qual o usuário pode selecionar um estado apropriado. Outro usuário seleciona Canadá na lista de países. Uma lista de províncias é exibida na segunda lista de pesquisa.
  • Consultas dinâmicas
    Use este tipo de pesquisa para buscar dados do banco de dados em tempo real para preencher a lista suspensa. Estas pesquisas fornecem os valores mais atualizados possíveis. As pesquisas dinâmicas limitam o resultado da lista de consultas. Seus valores baseiam-se nos valores inseridos em outros atributos na visualização. Crie consultas NSQL dinâmicas para fornecer pesquisas parametrizadas.
É possível aninhar uma pesquisa estática em uma pesquisa de consulta dinâmica. Você não pode aninhar uma pesquisa de lista estática de dependentes em uma pesquisa dinâmica. A sugestão automática não funciona com listas estáticas dependentes.
A seguinte tabela descreve como cada tipo de pesquisa pode ser editado ou excluído, dependendo de quem o criou e de como ele é usado:
Tipo de pesquisa
Editar
Excluir
Pesquisas restringidas pelo sistema
Você pode alterar apenas os rótulos e o layout. Todas as pesquisas de consulta dinâmica padrão são restringidas pelo sistema. Outros tipos de pesquisa também podem ser restringidos pelo sistema.
Não
Pesquisas do sistema
É possível adicionar e desativar valores. Não é possível desativar os valores padrão fornecidos com o aplicativo.
Não
Pesquisas definidas pelo usuário
É possível adicionar e desativar valores. Use as suas próprias pesquisas para estender as pesquisas de valor fornecidas com o aplicativo.
Sim
Criar pesquisas de lista estática
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Administração de dados
    ,
    Pesquisas
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. Preencha os seguintes campos:
    • Nome da pesquisa
      Define o nome exclusivo da pesquisa.
    • ID da pesquisa
      Define a ID exclusiva da pesquisa. O valor normalmente é inserido em letras maiúsculas. A ID fornece algumas informações sobre a função de pesquisa.
      Exemplo:
      LOOKUP_ACTION_STATUS.
    • Origem do conteúdo
      Especifica a origem dos dados para a pesquisa.
      Valores:
      • Cliente: especifica que você está fornecendo a origem de dados.
      • Relatórios de valor FM.
      • Acelerador de CPIC: especifica que você está usando o complemento Acelerador de CPIC como sua origem de dados.
      • Acelerador de PMO: especifica que você está usando o complemento Acelerador de PMO como sua origem de dados.
      • Relatórios de valor do
        Clarity
        .
      Entre em contato com o representante do
      Classic PPM
      para obter detalhes sobre como adquirir os complementos.
      Padrão:
      cliente
  4. Preencha os seguintes campos no campo Origem:
    • Lista estática
      Selecione o tipo de pesquisa Lista estática ao trabalhar com um conjunto de opções padrão. Além disso, especifique uma ordem de classificação, incluindo:
      • Alfanumérica. Exibe os itens em ordem alfanumérica. Você não pode reordenar pesquisas de lista alfanumérica. Antes de começar a criar os valores, decida a ordem.
      • Manual. Permite determinar e alterar a ordem de classificação.
      Padrão:
      Alfanumérica
    • Listas estáticas de dependentes
      Selecione o tipo Listas estáticas de dependentes para criar uma hierarquia de pesquisas e valores. Os itens que aparecem na lista secundária e subsequentes dependem da sua configuração. Especifique uma das seguintes ordens de classificação:
      • Alfanumérico
        : exibe os itens em ordem alfanumérica. Você não pode reordenar pesquisas de lista alfanumérica. Antes de começar a criar os valores, decida a ordem.
      • Manual
        : permite determinar e alterar a ordem de classificação.
      Padrão:
      Alfanumérica
    • Consulta dinâmica
      Selecione o tipo de pesquisa Consulta dinâmica para buscar dados no banco de dados em tempo real para exibição na lista suspensa.
    • Descrição
      Especifica uma descrição resumida da pesquisa no campo Descrição.
  5. Salve as alterações.
    A janela pai é exibida para a nova pesquisa de lista. Use a página para definir a associação da janela pai. Por exemplo, selecione lookup_code para sequências de caracteres e lookup_enum para números.
Criar valores de pesquisa de lista estática
Você pode criar e editar os valores que aparecem nas pesquisas. Você pode criar qualquer quantidade de valores para uma pesquisa. Por exemplo, crie uma pesquisa
Status da entrega
com valores
Alto
,
Médio
e
Baixo
.
Siga estas etapas:
  1. Abra uma pesquisa de lista estática e clique em
    Valores
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. Preencha os seguintes campos:
    • Nome de valor de pesquisa
      Define o nome de valor da pesquisa.
    • ID (LOOKUP_CODE)
      Define a ID de valor da pesquisa. A ID pode ser um número ou uma sequência de caracteres, dependendo da configuração da Chave oculta na página Janela pai.
    • Partição
      Define a partição de um valor da pesquisa. Se o particionamento não estiver ativado, Sistema será o valor padrão.
    • Modo de associação da partição
      Define o nível de usuário para os usuários exibirem a partição.
      Valores:
      • Partição, ancestrais e descendentes. Associa a pesquisa à partição selecionada na etapa anterior e as respectivas partições pai e filho.
      • Partição e ancestrais. Associa a pesquisa à partição selecionada na etapa anterior e a seus pais.
      • Partição e descendentes. Associa a pesquisa à partição selecionada na etapa anterior e a seus filhos.
      • Somente partição. Associa a pesquisa apenas à partição e não com seus descendentes e ancestrais.
      Padrão:
      partição, ancestrais e descendentes.
      Para obter mais informações, consulte
      Classic PPM
      Studio Development
      .
    • Descrição
      Especifica informações adicionais sobre a finalidade do valor da pesquisa. Para evitar resultados inesperados de usuário, especifique uma descrição para cada valor de pesquisa.
    • Ativo
      Especifica se o valor é visível na página quando exibido para os usuários. Desmarque a caixa de seleção para ocultar o valor da visualização.
      Padrão:
      selecionado
  4. Salve as alterações.
Reorganize manualmente os valores de pesquisa de lista estática
Use uma ordem de classificação manual ao criar sua pesquisa de lista estática pela primeira vez. Em seguida, você pode reorganizar a maneira como os valores são exibidos na lista suspensa.
Siga estas etapas:
  1. Com a pesquisa de lista estática aberta, clique em Reorganizar valores.
  2. Clique no nome do valor e use as setas para mover o valor para cima e para baixo na lista.
  3. Salve as alterações.
Pesquisas de lista estática de dependentes
Uma pesquisa de SDL, lista estática de dependentes, consiste em uma hierarquia de níveis e valores. Para criar a consulta, crie os níveis da hierarquia e, em seguida, os valores que podem estar disponíveis para seleção em cada nível. Em geral, cada nível oferece vários valores. Por exemplo, um campo Nação de nível superior oferece vários valores além de EUA, como Argentina, Inglaterra, Canadá, México e Cingapura.
Planeje sua hierarquia com cuidado. Não é possível mover os níveis e valores para cima ou para baixo na estrutura. Você pode alterar as propriedades dos níveis e valores que criar. Se necessário, você pode excluir e, em seguida, recriar os valores.
Criar ou editar pesquisas de lista estática de dependentes
Use a página de criação de pesquisa para criar pesquisas de lista estática de dependentes. A primeira consulta criada é exibida na página de níveis da pesquisa. A primeira pesquisa funciona como a pesquisa de nível superior na hierarquia.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Administração de dados
    ,
    Pesquisas
    .
  2. Clique em
    Novo
    para criar uma nova pesquisa ou clique no nome da pesquisa para editá-la.
  3. Para a
    Origem
    , selecione
    Listas estáticas de dependentes
    e preencha os seguintes campos:
    • Nome da pesquisa
      Define o nome exclusivo da pesquisa.
    • ID da pesquisa
      Define a ID exclusiva da pesquisa. O valor normalmente é inserido em letras maiúsculas. A ID fornece algumas informações sobre a função de pesquisa.
      Exemplo:
      LOOKUP_ACTION_STATUS.
    • Origem do conteúdo
      Especifica a origem dos dados para a pesquisa.
      Valores:
      • Cliente: especifica que você está fornecendo a origem de dados.
      • Relatórios de valor FM.
      • Acelerador de CPIC: especifica que você está usando o complemento Acelerador de CPIC como sua origem de dados.
      • Acelerador de PMO: especifica que você está usando o complemento Acelerador de PMO como sua origem de dados.
      • Relatórios de valor do
        Clarity
        .
      Entre em contato com o representante do
      Classic PPM
      para obter detalhes sobre como adquirir os complementos.
      Padrão:
      cliente
    • Descrição
      Especifica uma breve descrição da pesquisa.
  4. Salve as alterações.
Criar níveis de dependência para pesquisas de lista estática de dependentes
Uma pesquisa de lista estática de dependentes consiste em uma hierarquia de níveis e valores. Para criar esse tipo de pesquisa, você cria os níveis da hierarquia. Em seguida, crie os valores que podem estar disponíveis para seleção em cada nível. Em geral, cada nível oferece vários valores. Por exemplo, um campo Nação de nível superior oferece vários valores além de EUA, como Argentina, Inglaterra, Canadá, México e Cingapura.
Siga estas etapas:
  1. Abra a pesquisa de lista estática de dependentes.
  2. Clique em
    Níveis
    .
  3. Clique em
    Novo
    .
  4. Preencha os seguintes campos:
    • Nome da pesquisa
      Define o nome do nível da pesquisa.
    • ID da pesquisa
      Define a ID exclusiva do nível da pesquisa.
    • Descrição
      Define um descrição resumida do nível da pesquisa.
  5. Salve as alterações.
Criar valores de pesquisa para listas estáticas de dependentes
Use esse procedimento para criar os valores que você deseja que os recursos selecionem em cada nível. Execute esse procedimento depois de ter criado os níveis de dependência para a pesquisa de lista estática de dependentes. Os valores de primeiro nível com sinais de adição (+) ao lado deles indicam que há mais níveis. Clique no sinal de adição (+) ao lado de um item para expandir a hierarquia.
Siga estas etapas:
  1. Abra uma pesquisa de lista estática de dependentes e clique em
    Valores
    .
  2. Clique em
    Novo
    .
  3. Execute as etapas a seguir:
    • Nome de valor de pesquisa
      Define o nome de valor da pesquisa.
    • ID de valor de pesquisa
      Define a ID exclusiva de valor da pesquisa.
    • Descrição
      Define uma descrição resumida do valor da pesquisa.
    • Ativo
      Especifica se o valor é visível na página quando exibido para os usuários. Desmarque a caixa de seleção para ocultar o valor da visualização.
      Padrão:
      selecionado
  4. Salve as alterações.
Pesquisas de consulta dinâmica
Uma pesquisa dinâmica contém uma lista de itens exibidos em uma lista suspensa. Use a versão do SQL do
Classic PPM
, chamada NSQL, para criar consultas para pesquisas dinâmicas. Em uma pesquisa dinâmica, a lista suspensa, o layout e o comportamento têm como base o conteúdo da consulta NSQL criada por você.
Observação:
não será possível modificar a consulta NSQL para uma pesquisa dinâmica se a pesquisa estiver associada a um atributo de objeto.
Vídeo: Como criar uma pesquisa dinâmica
O vídeo de terceiros a seguir foi fornecido pela Rego Consulting. A CA Technologies fornece esse vídeo "COMO ESTÁ" e sem garantias.

Para reproduzir esse vídeo em tela cheia, clique no logotipo do YouTube à direita das Configurações, na parte inferior do vídeo.
Criar ou editar pesquisas de consulta dinâmica
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Administração de dados
    ,
    Pesquisas
    .
  2. Clique em
    Novo
    para criar uma pesquisa ou clique no nome da pesquisa para editá-la.
  3. Preencha os seguintes campos:
    • Nome da pesquisa
      Define o nome exclusivo da pesquisa.
    • ID da pesquisa
      Define a ID exclusiva da pesquisa. O valor normalmente é inserido em letras maiúsculas. A ID fornece algumas informações sobre a função de pesquisa.
      Exemplo:
      LOOKUP_ACTION_STATUS.
    • Origem do conteúdo
      Especifica a origem dos dados para a pesquisa.
      Valores:
      • Cliente: especifica que você está fornecendo a origem de dados.
      • Relatórios de valor FM
      • Acelerador de CPIC: especifica que você está usando o complemento Acelerador de CPIC como sua origem de dados.
      • Acelerador de PMO: especifica que você está usando o complemento Acelerador de PMO como sua origem de dados.
      • Relatórios de valor do
        Clarity
      Entre em contato com o representante do
      Classic PPM
      para obter detalhes sobre como adquirir os complementos.
      Padrão:
      cliente
  4. Selecione
    Consulta dinâmica
    para a
    origem
    e preencha os seguintes campos:
    • Objeto
      Se desejar que o valor de chave oculta retorne o valor de chave principal de um objeto, selecione o objeto.
    • Descrição
      Insira uma breve descrição da pesquisa.
  5. Salve as alterações.
Criar pesquisas dinâmicas e exportar configurações
Se a finalidade de uma pesquisa dinâmica é vincular um objeto a uma instância exclusiva de outro objeto ou registro, é recomendável a seguinte abordagem:
  • Use a ID interna que o ambiente do
    Classic PPM
    gera como chave oculta.
  • Adicione a ID definida pelo usuário/código exclusivo como a coluna UNIQUE_CODE na cláusula SELECT da consulta.
Inclua a coluna de consulta NSQL UNIQUE_CODE em uma consulta para impedir que o XOG exporte o atributo de pesquisa usando o valor da chave oculta literal. Em vez do valor da chave oculta, o XOG usa o valor de UNIQUE_CODE. Usar esse valor evita exportar os valores de ID da chave principal no XML que não se pode importar para outro ambiente do
Classic PPM
.
Por exemplo, a seguinte consulta de pesquisa seleciona SRM_RESOURCES.ID como sua chave oculta.
SELECT @SELECT:r.id:[email protected] ,@SELECT:r.full_name:[email protected] ,@SELECT:r.unique_name:[email protected] ,@SELECT:r.last_name:[email protected] ,@SELECT:r.first_name:[email protected] FROM srm_resources r WHERE 1=1 AND @[email protected]
Quando a pesquisa anterior é usada, a chave oculta é selecionada e armazenada como valor de pesquisa. Quando essa consulta de pesquisa é exportada usando XOG, o atributo associado à pesquisa contém a ID interna do recurso. Ao importar esses dados para um ambiente diferente do
Classic PPM
, pode haver falha no esforço. O registro exportado pode até mesmo se tornar associado ao registro de destino incorreto porque a ID interna no sistema de destino é diferente do sistema de origem.
Ao incluir a coluna UNIQUE_CODE na cláusula select, a exportação do XOG substitui a ID exclusiva definida pelo usuário (SRM_RESOURCES.nome_exclusivo) para o atributo na saída do XOG.
SELECT @SELECT:r.id:[email protected] ,@SELECT:r.full_name:[email protected] ,@SELECT:r.unique_name:[email protected] ,@SELECT:r.unique_name:[email protected] ,@SELECT:r.last_name:[email protected] ,@SELECT:r.first_name:[email protected] FROM srm_resources r WHERE 1=1 AND @[email protected]
Quando os dados são importados, a arquitetura do
Classic PPM
usa o valor UNIQUE_CODE para consultar o sistema e armazenar SRM_RESOURCES.ID para o valor de pesquisa.
Incluir os atributos de pesquisa dinâmica no data warehouse
Para incluir um atributo que use uma pesquisa dinâmica no data warehouse, execute as seguintes etapas:
  1. Crie a definição da pesquisa dinâmica com as regras de codificação específicas descritas mais adiante.
  2. Crie um atributo do tipo de dados "pesquisa" e ative-o para o data warehouse. Consulte
    Configurar o data warehouse
    para obter mais informações.
  3. Execute a rotina de Carga do data warehouse com a opção Carga completa selecionada.
Regras para a criação de pesquisas dinâmicas para o data warehouse
Use as seguintes regras para definir sua pesquisa dinâmica com precisão e para evitar mensagens de erro ao ativar o atributo para o data warehouse:
  • Sempre incluir uma coluna de seleção denominada LAST_UPDATED_DATE
  • Defina o alias ou nome do campo de coluna como LAST_UPDATED_DATE
  • Verifique se LAST_UPDATED_DATE é um campo de data que é preenchido com uma data válida de qualquer tabela incluída na consulta dinâmica
Exemplo:
use a seguinte instrução SELECT para consultar a tabela PRTIMEPERIOD, se o campo LAST_UPDATED_DATE tiver um nome de coluna da tabela PRMODTIME:
@SELECT:tp.PRMODTIME:[email protected]
Regras para incluir as conversões de idioma no data warehouse
Nem todas as tabelas de consulta têm conversões de idioma associadas aos seus dados. Portanto, adicionar conversões de idiomas é opcional para o uso de uma pesquisa de consulta com o data warehouse. Use as regras a seguir para incluir as conversões para pesquisas de consulta no data warehouse:
  • Sempre incluir uma coluna de seleção denominada LANGUAGE_CODE
  • Sempre incluir uma coluna de seleção denominada LANGUAGE_ID
  • Sempre inclua a seguinte instrução na cláusula WHERE do data warehouse para reconhecer as conversões de idioma disponíveis na pesquisa de consulta:
@WHERE:PARAM:[email protected]
Exemplo:
a pesquisa dinâmica a seguir aplica as regras corretas para definir a data da última atualização e as conversões de idioma:
SELECT @SELECT:a.name:[email protected], @SELECT:c.currency_code:[email protected], @SELECT:c.currency_code || ' (' || c.currency_symbol || ')':[email protected], @SELECT:c.LAST_UPDATED_DATE:[email protected], @SELECT:LANG.LANGUAGE_CODE:[email protected], @SELECT:LANG.ID:[email protected] FROM cmn_countries b, cmn_captions_nls a, cmn_currencies c, CMN_LANGUAGES LANG WHERE a.table_name = 'CMN_COUNTRIES' AND @[email protected] AND a.pk_id = b.id AND a.language_code = @WHERE:PARAM:[email protected] AND b.currency_id = c.id AND LANG.LANGUAGE_CODE=a.LANGUAGE_CODE
Definir consultas
Use a guia Consulta de uma pesquisa para definir as consultas da pesquisa. O
Classic PPM
oferece suporte apenas a uma versão especial de instruções SQL denominada NSQL.
Recomendamos que você sempre inclua a frase “@[email protected]” na cláusula WHERE da consulta, conforme mostrado no exemplo a seguir.
Exemplo de instrução NSQL
SELECT @SELECT:c.currency_code:[email protected], @SELECT:c.currency_code:[email protected] FROM cmn_currencies c WHERE c.is_active = 1 AND @[email protected]
Para obter mais informações, consulte
Classic PPM
Studio Development
.
Criar instruções de consulta
Use o procedimento a seguir para criar uma consulta para extrair os valores da pesquisa.
Siga estas etapas:
  1. Se a página Consulta de uma pesquisa não for exibida, selecione a pesquisa dinâmica desejada e clique em Consulta.
  2. No campo Consulta do Clarity, insira instruções NSQL.
  3. Salve as alterações.
Construção BROWSE-ONLY para pesquisas dinâmicas
Para pesquisas de consulta dinâmica, a procura funciona de uma maneira específica. Ao exibir um registro do
Classic PPM
, o valor não é exibido no campo de pesquisa. Nesse caso, não há nenhuma correspondência entre o valor armazenado no registro e o valor da lista na pesquisa. Os valores anteriores são mantidos na tabela de banco de dados para o registro da instância. Se um registro com o valor anterior for recuperado e não for visto no produto, clique em Salvar para remover o valor anterior do registro.
Para reter valores desativados no registro e visualizá-los no aplicativo, altere a definição da consulta de pesquisa. Neste caso, inclua a construção NSQL específica @BROWSE-ONLY com a definição. Quando um usuário utiliza a pesquisa em novos registros, os valores ativos são exibidos. Além disso, quando um registro existente for mostrado com valores inativos, o valor inativo permanecerá no registro.
Essa construção tem a seguinte sintaxe:
@BROWSE-ONLY: /* include SQL statement here to look at active results only */ :[email protected]
O exemplo a seguir mostra a construção BROWSE-ONLY com um valor que define os seguintes resultados:
SELECT... FROM... WHERE @[email protected] @BROWSE-ONLY: AND IS_ACTIVE = 1 :[email protected]
Definir as características da janela Procurar para pesquisas de consulta dinâmica
Os campos da página da janela de procura de uma pesquisa são exibidos com base na sua consulta e nas seleções na página da janela pai. Você pode alterar a maioria dos campos em uma pesquisa dinâmica criada pelo usuário.
Não inclua a cláusula ORDER BY em uma consulta dinâmica que seja usada em uma pesquisa. A guia Janela Procurar da consulta dinâmica já inclui o campo Coluna de classificação padrão. A consulta acrescentará automaticamente o campo de classificação selecionado como uma cláusula ORDER BY.
Siga estas etapas:
  1. Abra uma pesquisa dinâmica e clique na
    Janela Procurar
    .
  2. Na seção
    Layout do filtro
    , selecione os campos a serem exibidos na lista
    Campos de filtro disponíveis
    .
  3. Clique na seta para a direita para movê-los para a lista
    Campos de filtro selecionados
    .
  4. Na lista
    Campos de filtro selecionados
    , selecione os campos e use as setas para cima e para baixo para definir a ordem dos campos.
  5. Na seção Layout da lista, use as teclas de seta para selecionar e organizar as colunas da lista a serem exibidas na pesquisa. Mova as colunas da lista Colunas disponíveis para a lista Colunas selecionadas.
  6. Clique em Aplicar para atualizar e prepare os próximos dois campos.
  7. Se você usar mais de uma coluna, selecione uma coluna de classificação padrão no campo Coluna de classificação padrão.
  8. Selecione Crescente (padrão) ou Decrescente no campo Ordem de classificação padrão.
  9. Clique em
    Visualização
    para visualizar a janela de procura.
  10. Execute uma das seguintes subetapas:
    • Se a pesquisa não contiver valores de lista suspensa, clique em
      Salvar e sair
      .
    • Se a pesquisa contiver valores de lista suspensa, clique em
      Salvar
      . Clique em
      Filtros de pesquisa
      no menu superior e associe o filtro à pesquisa adequada.
Definir filtros de pesquisa para pesquisas de consulta dinâmica
Se você tiver especificado uma lista suspensa para o campo Tipo de elemento de campo, use o procedimento a seguir para associá-la a uma pesquisa.
Siga estas etapas:
  1. Com a consulta dinâmica aberta, clique em
    Filtros de pesquisa
    .
  2. Para cada campo, clique no ícone Procurar na coluna Pesquisa para selecionar e associar a pesquisa àquele filtro.
  3. Clique em
    Sair
    .
Definir opções de filtro para procurar pesquisas
Você pode definir opções de filtragem para uma pesquisa dinâmica. Exiba todos os resultados automaticamente quando você selecionar a pesquisa ou ative a opção para permitir a filtragem antes de exibir os resultados. Se você ativar a opção de filtro antes de exibir os resultados, clique em Filtro para que a pesquisa exiba os registros. A tarefa ajuda a reduzir o número de registros exibidos e a melhorar o desempenho.
Siga estas etapas:
  1. Com a janela de pesquisa aberta, clique na
    Janela de navegação
    .
  2. Na seção Opções de filtro, selecione uma das seguintes opções:
    • Exibir resultados automaticamente
      Exibe todos os resultados da pesquisa imediatamente.
    • Não mostrar resultados até o filtro ser aplicado
      Exibe os resultados da pesquisa apenas depois de o usuário especificar as opções de filtro.
  3. Salve as alterações.
Criar pesquisas parametrizadas
As pesquisas parametrizadas têm como base pesquisas de consulta dinâmica. As pesquisas parametrizadas proporcionam a capacidade de controlar os resultados exibidos em uma consulta dinâmica, com base em outros valores inseridos em uma visualização. Por exemplo, suponhamos que uma seção de filtro contenha dois atributos denominados País e Estado. Você pode filtrar os resultados da consulta para exibir apenas os Estados quando um país for um valor de pesquisa.
Para obter uma pesquisa parametrizada, você não pode usar uma pesquisa com valores múltiplos como a origem que determina a exibição na pesquisa de destino secundária. Use uma pesquisa de valor único para a origem.
Para obter mais informações, consulte
Classic PPM
Studio Development
.
Use o seguinte processo para criar pesquisas parametrizadas:
  1. Criar uma pesquisa dinâmica.
  2. Crie uma consulta NSQL com parâmetros de pesquisa na cláusula Where que faça referência a atributos no objeto.
  3. Crie um atributo de pesquisa parametrizada no objeto e mapeie os parâmetros de pesquisa de consulta NSQL para os atributos do objeto apropriado.
Definir as características da janela pai para pesquisas
Use a página janela Pai de uma pesquisa de lista estática ou de pesquisa dinâmica para definir as características da janela pai para pesquisas dinâmicas.
Siga estas etapas:
  1. Com uma pesquisa dinâmica aberta, clique em
    Janela pai
    .
  2. Forneça as informações solicitadas:
    • Nome interno
      Exibe o valor de nome interno.
    • Chave oculta
      Exibe o valor da chave oculta.
    • Atributo de exibição
      Especifica um valor de atributo de exibição.
  3. Salve as alterações.
Definir as configurações de sugestão automática para pesquisas
A sugestão automática exibe uma lista de valores que correspondem aos caracteres inseridos pelo usuário nos campos de texto da pesquisa. Por padrão, a sugestão automática está ativada para todas as pesquisas do sistema e para qualquer nova pesquisa criada por você.
As seguintes origens de pesquisa funcionam com a sugestão automática:
  • Lista estática
  • Consulta dinâmica
  • Parametrizada
A sugestão automática não funcionará com origens de pesquisa de Lista estática de dependentes.
Você pode executar as seguintes ações para configurar a sugestão automática:
  • Ativar ou desativar a sugestão automática
  • Especificar os valores para a pesquisa
  • Especificar os valores que são exibidos na lista de sugestões da pesquisa
  • Indicar o número de itens que são exibidos na lista de sugestões
Siga estas etapas:
  1. Com a pesquisa aberta, clique em
    Sugestão automática
    .
  2. Preencha os campos a seguir e salve:
    • Sugestão automática ativada
      Indica se a sugestão automática está ativada.
      Padrão:
      selecionado
    • Quantidade de sugestões exibidas
      Define o número de resultados de sugestão automática a serem exibidos.
      Padrão:
      20
    • Chaves de pesquisa de atributos
      Especifica as chaves de pesquisa com base nos atributos (por exemplo, Nome) a serem usados quando o usuário insere texto para pesquisar um valor de pesquisa.
      Exemplo:
      especifique o Nome como uma chave de pesquisa. Quando você inserir Bo, apenas os valores cujo sobrenome começarem com Bo serão exibidos na lista de sugestões.
      Selecione o atributo na lista Chaves de pesquisa disponíveis e adicione-o à lista Chaves de pesquisa selecionada. Se você adicionar várias chaves à lista, a sugestão automática usará uma expressão OU para filtrar os resultados.
      Exemplo:
      se Nome e Descrição forem adicionados como chaves de pesquisa, a sugestão automática exibirá os resultados que correspondam ao nome OU à descrição. A ordem de cima para baixo na lista Chaves de pesquisa selecionadas define a precedência da sugestão automática para a as chaves de pesquisa de uma pesquisa.
      Padrão:
      Nome
      A única chave de pesquisa ou valores da lista de sugestões para listas estáticas são Nome e Descrição. Para consultas dinâmicas, você pode acrescentar mais valores adicionando-os à consulta. Depois que os valores forem adicionados à consulta, eles aparecerão na lista disponível da chave de pesquisa ou da lista de sugestões.
    • Exibição da lista de sugestões de atributo
      Especifica as chaves com base em atributos exibidos na lista de sugestões.
      Exemplo:
      especificar o nome como a de chave de pesquisa de atributos para uma pesquisa de recurso. Mas você pode exibir o nome e a descrição da lista de sugestões.
      Padrão:
      Nome
  3. Selecione o atributo na lista Atributos disponíveis. Adicione-o à lista Atributos selecionados. Se você especificar vários valores no campo, os valores da pesquisa serão exibidos na lista de sugestões separados pelo caractere de barra vertical (|) (por exemplo, Bob Smith | Funcionário).
Criar pesquisas dinâmicas diretamente no data warehouse
Você pode criar consultas de pesquisa no data warehouse em vez de no banco de dados do aplicativo. O
Classic PPM
inclui uma fonte de dados padrão para a criação de pesquisas no data warehouse.
Data warehouse data source.
As seguintes condições se aplicam:
  • Como prática recomendada, use essas pesquisas somente para criar parâmetros de relatório. As pesquisas de data warehouse não estão disponíveis para a criação de atributo usando portlets ou objetos do Studio. Essa opção não oferece suporte a consultas do portlet.
  • Essa opção só está disponível para a criação de consultas de pesquisa dinâmica para relatórios do Jaspersoft. Pesquisas estáticas não são suportadas.
  • O link do banco de dados do
    Clarity
    não é suportado para criar consultas de pesquisa dinâmica usando a origem do
    Data warehouse
    .
  • Pesquisas criadas usando a origem do
    data warehouse
    não estão disponíveis para seleção durante a criação de um atributo do tipo
    pesquisa
    .
A cláusula de segurança padrão () não é suportada com a fonte de dados padrão do data warehouse. Para implementar sua própria segurança, crie a consulta com todas as cláusulas
WHERE
necessárias.
Exemplos de consulta de pesquisa NSQL:
4
4
Parâmetro Código de idioma (PARAM:LANGUAGE):
SELECT DISTINCT @SELECT:lkp.investment_status_key:[email protected], @SELECT:lkp.investment_status:[email protected], @SELECT:lkp.sort_order:[email protected] FROM dwh_lkp_investment_status lkp INNER JOIN dwh_inv_investment i ON i.investment_status_key = lkp.investment_status_key WHERE lkp.is_active = 1 AND i.investment_type_key = 'project' AND lkp.language_code = @WHERE:PARAM:[email protected] AND @[email protected]
Parâmetro ID DE USUÁRIO (PARAM:USER_ID):
SELECT DISTINCT @SELECT:r.resource_key:[email protected],
@SELECT:r.resource_id:[email protected],
@SELECT:r.resource_name:[email protected]
FROM dwh_res_resource r
INNER JOIN dwh_res_resource rm ON r.resource_key = rm.resource_manager_key
WHERE r.is_role = 0
AND r.is_active = 1
AND EXISTS (SELECT 1
FROM dwh_res_security_v
WHERE user_key = @WHERE:PARAM:[email protected]
AND resource_key = r.resource_key)
AND @[email protected]
Parâmetro USER_DEF (PARAM:USER_DEF):
SELECT @SELECT:PHASE.TASK_ID:[email protected], @SELECT:PHASE.TASK_NAME:[email protected], @SELECT:PHASE.WBS_SEQUENCE:[email protected] FROM DWH_INV_TASK PHASE WHERE PHASE.WBS_LEVEL = 1 AND (@WHERE:PARAM:USER_DEF:INTEGER:[email protected] IS NULL OR @WHERE:PARAM:USER_DEF:INTEGER:[email protected] = PHASE.INVESTMENT_KEY) AND @[email protected]
Função NVL (ISNULL/NVL):
O exemplo de consulta a seguir pode ser usado para verificar se há um valor nulo:
SELECT @SELECT:'T'+ team.TEAM_KEY:[email protected], @SELECT:@[email protected](team.REQUIREMENT_NAME,1):[email protected], @SELECT:team.DW_UPDATED_DATE:[email protected] FROM dwh_inv_team team WHERE 1=1 AND @[email protected]
Regras para alteração de pesquisas
A tabela a seguir resume as regras que se aplicam ao alterar pesquisas:
Tipo de pesquisa
Regra
Restringida pelo sistema
Você pode alterar apenas rótulos.
Definido pelo usuário
Você pode alterar qualquer campo.
Pesquisa do sistema
Você pode adicionar valores.
Não é possível desativar pesquisas do sistema.
Você pode ativar e desativar os valores que adicionar à pesquisa.
Pesquisas de lista estática
A tabela a seguir resume as regras que se aplicam ao se alterar pesquisas de lista estática:
Função
Restringida pelo sistema
Sistema
Definido pelo usuário
Alterar nome e descrição da pesquisa
Sim
Sim
Sim
Alterar a ordem de classificação
Não
Sim
Sim
Alterar a origem do conteúdo
Não
Não
Sim
Desativar ou ativar pesquisa
Não
Não
Sim
Excluir pesquisa
Não
Não
Sim
Alterar nome e descrição de valor de pesquisa
Sim
Sim
Sim
Alterar o atributo de exibição da janela pai
Não
Não
Sim
Alterar partição e associações de partição
Não
Não
Sim
Desativar e ativar valores de pesquisa
Não
Não
Sim
Reorganizar valores de pesquisa manual
Sim
Sim
Sim
Alterar as configurações de sugestão automática
Sim
Sim
Sim
Pesquisas de lista estática de dependentes
A tabela a seguir resume as regras que se aplicam ao se alterar pesquisas de lista estática de dependentes:
Função
Restringida pelo sistema
Sistema
Definido pelo usuário
Alterar nome e descrição da pesquisa
Sim
Sim
Sim
Alterar a ordem de classificação
Não
Sim
Sim
Alterar a origem do conteúdo
Não
Não
Sim
Desativar ou ativar pesquisa
Não
Não
Sim
Excluir pesquisa
Não
Não
Sim
Alterar nome e descrição de valor de pesquisa
Sim
Sim
Sim
Alterar o atributo de exibição da janela pai
Não aplicável
Não aplicável
Não aplicável
Desativar e ativar valores de pesquisa
Não
Sim
Sim
Reorganizar valores de pesquisa manual
Sim
Sim
Sim
Pesquisas Niku dinâmicas
A tabela a seguir resume as regras que se aplicam ao se alterar pesquisas de consulta Niku dinâmicas:
Função
Restringida pelo sistema
Sistema
Definido pelo usuário
Alterar nome e descrição da pesquisa
Sim
Não aplicável
Sim
Editar consulta
Não
Não aplicável
Sim
Alterar o atributo de exibição da janela pai
Não
Não aplicável
Sim
Alterar os campos de nome e de rótulo da janela de procura
Sim
Não aplicável
Sim
Alterar o tipo de elemento de campo da janela de pesquisa
Não
Não aplicável
Sim
Alterar os campos de filtro e de lista selecionados da janela de procura
Não
Não aplicável
Sim
Alterar a ordem das colunas da lista e os campos de filtro da janela de procura
Sim
Não aplicável
Sim
Alterar a ordem/coluna de classificação padrão da janela de procura
Sim
Não aplicável
Sim
Alterar as configurações de sugestão automática
Sim
Sim
Sim
Pesquisas de recurso para itens de ação
O
Classic PPM
oferece as seguintes pesquisas de ações a serem usadas com a funcionalidade Destinatários do item de ação:
  • Procura de recurso (SCH_BROWSE_RESOURCE)
  • Procura de todos os recursos (LOOKUP_RESOURCES_ALL)
As definições de pesquisa contêm as seguintes propriedades gerais:
  • Objeto = Recurso e a janela Pai
  • Chave oculta = valor da ID proveniente da tabela SRM_RESOURCES
A funcionalidade Destinatários do item de ação do processo do
Classic PPM
espera a ID interna do registro para um Recurso, que é armazenado na tabela SRM_RESOURCES. A funcionalidade não espera uma ID de registro de usuário. Você pode criar um atributo personalizado que utiliza um tipo de pesquisa de ações
Procura de recurso
ou pode criar sua própria definição de pesquisa dinâmica.
A pesquisa fornecida pelo sistema que é usada mais comumente e que atende a este critério é a ID da pesquisa = SCH_BROWSE_RESOURCE. Usando esta pesquisa, você pode criar sua própria pesquisa dinâmica que retorne o valor SRM_RESOURCE.ID como o valor da chave oculta na pesquisa.
Não confunda as pesquisas Procura de recurso com as pesquisas de recurso ou usuário homônimas.
Ativar e desativar pesquisas
Por padrão, as pesquisas são ativadas ao serem criadas. Uma pesquisa deve estar ativa para que você possa usá-la em relatórios ou em outros objetos. É possível desativar as pesquisas criadas por você, mas não se pode desativar as pesquisas do sistema ou restringidas pelo sistema.
Siga estas etapas:
  1. Abra a pesquisa.
  2. Preencha o campo a seguir e salve:
    • Ativo
      Especifica se o valor é visível na página quando exibido para os usuários. Desmarque a caixa de seleção para ocultar o valor da visualização.
      Padrão:
      selecionado
Ativar e desativar valores de pesquisa
Por padrão, os valores de pesquisa são ativados quando são criados. Um valor de pesquisa deve estar ativo para ser exibido em uma pesquisa. Você pode ativar ou desativar valores de lista estática definida pelo usuário e de lista estática de dependentes. No entanto, você não pode desativar valores de consulta dinâmica.
Siga estas etapas:
  1. Abra a pesquisa que contém os valores a serem ativados ou desativados.
  2. Clique em
    Valores
    .
  3. Marque a caixa de seleção ao lado dos valores a serem ativados ou desativados.
  4. Clique em
    Ativar
    ou em
    Desativar
    .
    Uma marca de seleção é exibida na coluna Ativo da página de pesquisa para os valores ativos.
Aplicar filtros para localizar pesquisas
Use o filtro de pesquisa para localizar uma pesquisa ou família de pesquisas específica.
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Administração de dados
    ,
    Pesquisas
    .
  2. Use qualquer um dos seguintes parâmetros para definir os critérios da pesquisa:
    • Nome da pesquisa
      Especifica todo ou parte do nome da pesquisa. Por exemplo, você pode inserir
      Recursos ativos
      ou
      Ativo*
      .
    • ID da pesquisa
      Especifica toda ou parte da ID da pesquisa.
    • Descrição
      Especifica toda ou parte da descrição da pesquisa.
    • Origem
      Especifica a origem da pesquisa.
      Valores:
      Lista estática, Lista estática de dependentes, Consulta dinâmica ou Tudo.
    • Tipo de sistema
      Especifica o tipo da pesquisa.
      Valores:
      Sistema, Restringido pelo sistema, Definido pelo usuário ou tudo.
    • Status
      Indica se você deseja procurar pesquisas ativas ou inativas.
    • Objeto
      Indica se a pesquisa é por objeto (apenas para consultas dinâmicas) se você tiver selecionado um objeto ao criar a pesquisa.
  3. Clique em
    Filtrar
    .
Os filtros suportam o uso de caracteres curinga.
Limitar os tipos de ORG exibidos em listas de procura de ORG
Use a opção Ocultar ORG financeiro para filtrar e limitar o número de tipos de ORG que aparecem nas listas de procura de ORG. A opção será útil para empresas com muitas entradas de ORG nas listas de pesquisa por navegação que tiverem muitas entidades. A aplicação da opção remove as listagens de ORGs que são financeiras (tipos Departamento e Local) nas listas de procura de ORG.
A opção é aplicada além de qualquer personalização existente para uma procura. Você pode ver resultados diferentes do esperado para algumas procuras personalizadas. Uma visualização Filtro de lista de um objeto personalizado, por padrão, contém o atributo Unidade de ORG. A melhoria afeta a navegação nesse atributo.
Opção Ocultar ORG financeiro
A opção de filtrar as listas de procura de ORG afeta as seguintes IDs de pesquisa:
  • OBS_BROWSE_FLT_ALL
  • OBS_BROWSE_FLT_BPM_DEF_PROCESSES
  • OBS_BROWSE_FLT_CMP
  • OBS_BROWSE_FLT_CMN_PAGES
  • OBS_BROWSE_FLT_CMN_PORTLETS
  • OBS_BROWSE_FLT_CMN_SCH_JOB_DEFINITIONS
  • OBS_BROWSE_DMART_FLT_RES
  • OBS_BROWSE_DMART_FLT_PRJ
  • OBS_BROWSE_FLT_INV_APPLICATION
  • OBS_BROWSE_FLT_INV_ASSET
  • OBS_BROWSE_FLT_INV_OTHER
  • OBS_BROWSE_FLT_INV_PRODUCT
  • OBS_BROWSE_FLT_PRJ
  • OBS_BROWSE_FLT_RES
A opção afeta a filtragem das seguintes áreas:
  • Relatórios
    Relatórios que usam a Unidade de ORG como um filtro não fornecem o detalhamento do ORG financeiro na lista suspensa Mostrar ORG. Para executar um relatório em relação a um investimento que foi atribuído a um ORG financeiro, use opções de filtro diferentes. Por exemplo, Gerente de projeto, ou deixe a opção Filtro de ORG vazia.
  • Lista de recursos
    A opção Filtro de recursos, na lista de recursos ou na Equipe do Projeto, não fornece o detalhamento do ORG financeiro na lista suspensa Mostrar ORG. Para pesquisar recursos para atribuição a um ORG financeiro e que não podem ser exibidos, use opções de filtro diferentes. Por exemplo, parte do nome do recurso. Na maioria dos casos, os recursos estão atribuídos a um ORG de empresa e o impacto é mínimo.
  • Filtro de investimentos
    Os investimentos associados a um ORG financeiro não podem ser filtrados com a lista suspensa Mostrar ORG. Use outras opções de filtro para reduzir a lista.
  • Direitos de acesso do ORG
    Associe direitos de acesso por meio da Unidade de ORG para tipos de ORG que não sejam financeiros. OS direitos de acesso para tipos de ORG financeiro em portlets, objetos, processos ou outros itens devem ser tratados por meio de um ORG de segurança separado. Também se pode desativar temporariamente a opção Ocultar ORG financeiro.
Definir a opção Ocultar ORG financeiro
Siga estas etapas:
  1. Clique em
    Administração
    ,
    Finanças
    ,
    Processamento
    .
  2. Marque a caixa de seleção
    Ocultar ORG financeiro
    na seção
    Filtro de ORG
    .
  3. Clique em
    Salvar
    .