Notas da Versão do agrupamento (Monitoramento do ambiente agrupado)

O probe permite o suporte à tolerância a falhas para os probes em ambientes agrupados. As configurações de probe salvas em um grupo de recursos permanecem inalteradas, mesmo quando o grupo de recursos é movido para outro nó do agrupamento. O probe de agrupamento envia alarmes quando o estado de um grupo de recursos ou nó de agrupamento é alterado.
uimpga-ga
cluster_RN
O probe de agrupamento monitora os agrupamentos da Microsoft, da Red Hat, do Redhat Pacemaker Cluster, da proteção de serviço do HP-UX e da Veritas.
O probe permite o suporte à tolerância a falhas para os probes em ambientes agrupados. As configurações de probe salvas em um grupo de recursos permanecem inalteradas, mesmo quando o grupo de recursos é movido para outro nó do agrupamento. O probe de agrupamento envia alarmes quando o estado de um grupo de recursos ou nó de agrupamento é alterado.
Todos os nós de agrupamento dentro de um agrupamento devem ter o mesmo conjunto de probes.
A versão 3.30 e posterior do probe fornece suporte ao LVM (Logical Volume Manager – Gerenciador de Volume Lógico) da plataforma HP-UX. Se atualizar para a versão 3.30 do agrupamento, os perfis de disco LVM do cdm serão criados no agrupamento.
Índice
Histórico de revisões
Esta seção descreve o histórico das revisões deste probe.
Os casos do suporte podem não estar visíveis para todos os clientes.
Versão
Description
Estado
Data
3.70
Novidades:
  • A lista suspensa de origem do alarme foi adicionada para acomodar os três valores possíveis de origem do alarme que são "IP do nó" (padrão), "Nome do agrupamento" e "Nome do robô".
  • Adicionada a chave "auto_configure_profiles" na configuração de dados brutos do probe de agrupamento para oferecer suporte à criação automática de perfil.
Defeitos corrigidos:
  • O probe de agrupamento lê nomes incorretos do sistema de arquivos no agrupamento Veritas.
    Número de caso do Salesforce: 01132664
GA
Fevereiro de 2020
3.50
Novidades:
  • Suporte adicionado ao monitoramento do Redhat Pacemaker Cluster.
O Red Hat Pacemaker Cluster comporta-se de forma diferente de outros agrupamentos suportados. Se o estado de um grupo de recursos for Desativado, esses grupos não serão exibidos na GUI do probe, embora os alarmes e as QoS sejam enviadas pelo nó ao qual o grupo pertence (último proprietário).
GA
Julho de 2018
3.43
Defeitos corrigidos:
  • A saída do comando
    clustat
    truncava as informações do agrupamento ao tamanho de coluna de apenas 80 caracteres.
    Número de caso do Salesforce: 00639419
  • Os discos de partição não eram exibidos como parte do agrupamento.
    Número de caso do Salesforce: 00517081
  • O probe do agrupamento está tentando se comunicar com a porta número 48000, mesmo quando o probe controller está usando outra porta.
    Número de caso do Salesforce: 00502664
  • Erro de comunicação quando o probe tenta se comunicar com um agrupamento.
    Número de caso do Salesforce: 481762
  • O probe trava e gera erro de comunicação quando implantado em 15 computadores HP-UX.
    Número de caso do Salesforce: 00246784
GA
Dezembro de 2017
3.42
O que há de novo:
  • Suporte adicionado para suprimir os alarmes do grupo
    Armazenamento disponível
     para
    Volume compartilhado do Microsoft Cluster
     e
    Microsoft Cluster Service
    .
    Caso de suporte número 442501
  • Atualizado o nome do grupo de recursos para o
    Volume compartilhado do Microsoft Cluster
    .
    Caso de suporte número 245292
Defeito corrigido:
  • O probe identificou incorretamente as unidades gerenciadas pela base de armazenamento no Microsoft Cluster Service.
    Caso de suporte número 252181
GA
Setembro de 2016
3.41
Defeito corrigido:
  • Após uma tolerância a falhas, o probe exibia unidades agrupadas no probe do cdm, com monitoramento desativado no novo nó passivo.
    Caso de suporte número 298709
GA
Abril de 2016
3.40
O que há de novo:
  • Suporte adicionado ao monitoramento do Volume compartilhado de Cluster da Microsoft.
Beta
Março de 2016
3.33
Defeitos corrigidos
:
  • Na plataforma RHEL, os discos do agrupamento eram exibidos como discos locais ou discos de rede no IM (Infrastructure Manager - Gerenciador de Infraestrutura) do cdm.
    Caso de suporte número
    00160058
    Observação
    : você deve usar cdm versão 5.61 com a versão 3.33 do agrupamento para exibir os discos do agrupamento no IM (Infrastructure Manager - Gerenciador de Infraestrutura) do cdm.
  • Quando o serviço de nó era interrompido, o probe de agrupamento marcava os recursos como offline e mantinha o comando sending _restart para os outros probes.
    Caso de suporte número
    70002275
GA
Dezembro de 2015
3.32
Defeitos corrigidos
:
  • Em plataforma Linux, os discos do agrupamento eram exibidos como discos locais no IM (Infrastructure Manager - Gerenciador de Infraestrutura) do cdm.
    Caso do Salesforce: 00135028
  • O probe exibia status incorreto de discos agrupados no IM.
    Casos do Salesforce: 00169389, 00170460
  • Atualizada a seção Probes suportados nas Notas da Versão para descrever a configuração do agrupamento suportada pelo SQL Server, Oracle e ntperf.
    Caso do Salesforce: 00169432
GA
Outubro de 2015
3.31
O que há de novo
:
  • atualizado o suporte para os modelos de fábrica.
Defeitos corrigidos
:
  • Corrigido um problema em que o probe não limpava os alarmes de pacote interrompido\com falha quando a tolerância a falhas não obtinha êxito em agrupamentos do HP-UX e o pacote iniciava no nó principal.
GA
Junho de 2015
3.30
O que há de novo
:
  • Adicionado suporte ao LVM (Logical Volume Manager – Gerenciador de Volume Lógico) da plataforma HP-UX
  • Adicionado o campo Tamanho do log
  • Fornecida uma opção para selecionar a chave de protocolo como TCP ou UDP para a configuração de dados brutos. Por padrão, a chave de protocolo é TCP.
    Caso do Salesforce: 00160858
Beta
Maio de 2015
3.20
O que há de novo
:
  • Adicionado suporte para o agrupamento A.11.19.00 de proteção do serviço do HP-UX
  • Adicionado suporte para os modelos de fábrica
Defeitos corrigidos
:
  • Corrigido um defeito em que os discos cdm não estavam obtendo o estado ativado/desativado dentro da tolerância a falhas.
    Caso do Salesforce:
    00133038
  • Corrigido um defeito em que outro nó do agrupamento Red Hat aparecia para os discos do quorum.
    Caso do Salesforce
    : 00144966
  • Corrigido o defeito em que o probe enviava uma mensagem de erro "O nó não tem nenhum endereço do probe de agrupamento válido e não é possível adicionar recursos até que isso seja resolvido".
    Caso do Salesforce
    : 00151733, 00142247, 00137235, 00115400, 00121291
Março de 2015
3.13
Adicionado suporte para configurar o probe por meio da GUI do Console de administração (com base na web).
Setembro de 2014
3.12
Corrigido o problema de perda de memória.
Setembro de 2013
3.11
  • Corrigido problema relacionado a vazamentos
  • Corrigido o problema em que o probe não consegue definir um perfil de monitoramento
  • Corrigido um problema em que o probe não limpa os alarmes após aplicar a tolerância a falhas ao nó seguinte
Junho de 2013
3.10
  • Adicionados os padrões de probe
  • Adicionadas informações do recurso para um grupo de recursos na mensagem de alarme
  • Adicionado suporte para RHEL 5.0x, 64 bits
Dezembro de 2012
3.01
Atualizadas as informações do agrupamento no cdm para RHCS.
Setembro de 2011
3.00
  • Adicionado suporte para o agrupamento do Red Hat.
  • Corrigida a mensagem de sincronização do probe NTServices.
Agosto de 2011
2.72
Corrigida a sincronização de grupos quando não estiver usando IPs de nós no cluster.cfg (correção aplicada da release v2.66 até a 2.7x).
Março de 2011
2.72
Corrigida a sincronização de grupos quando não estiver usando IPs de nós no cluster.cfg (correção aplicada da release v2.66 até a 2.7x).
Janeiro de 2011
2.66
Corrigida a sincronização de grupos quando não estiver usando IPs de nós no cluster.cfg
Janeiro de 2011
2.71
Correções aplicadas da release v2.65 até a 2.7x.
Janeiro de 2011
2.65
Corrigida uma falha potencial do programa no SOLARIS (a geração de log do ponteiro NULL encerra o probe no SOLARIS).
Janeiro de 2011
2.70
Adicionado suporte para a internacionalização.
Dezembro de 2010
2.64
Corrigida uma falha potencial do programa no SOLARIS (nenhum IP de nós no cfg, o que causa falha).
Setembro de 2010
2.63
Correção adicionada na GUI para usar APIs nomeadas em vez de IP.
Setembro de 2010
2.62
  • Alterado o ClusterName de haclus -list para haclus -value
  • Corrigido o problema de compatibilidade do agrupamento na plataforma IA64
  • Corrigido o problema de IP incorreto no ambiente NAT na GUI e no probe.
  • Corrigido o problema de listagem dupla de dispositivos do grupo de agrupamento no CDM
  • Corrigido o problema das unidades de agrupamento que estão sendo relatadas como locais no CDM em nós sem proprietário
  • Adicionada uma validação durante a adição de seções compartilhadas ou subseções na GUI
  • Removidos os espaços em branco dos nomes de agrupamento no momento da detecção
  • Versão 2.62 retirada por causa de potenciais erros de comunicação durante a configuração.
Agosto de 2010
2.61
Adicionado suporte para a plataforma AIX.
Junho de 2010
2.60
  • Adicionado suporte para informações de banco de dados NIS estendidas.
  • Adicionado suporte para os recursos com falha e os recursos não analisados em hastatus.
Abril de 2010
2.52
Corrigido o problema da unidade relatada como Disk3Partition1, se o dispositivo estiver desativado no agrupamento
Março de 2010
2.51
Corrigido o problema de tratamento do ponto de montagem do CDM no dll do plugin de agrupamento da Microsoft.
Março de 2010
2.50
  • Adicionado suporte para a mesclagem da configuração quando a configuração é feita em nós de agrupamentos diferentes
  • Adicionado suporte para a configuração de recursos compartilhados individualmente e em massa.
Março de 2010
2.30
Adicionado um retorno de chamada get_cluster_group_all para obter o status de conclusão do agrupamento.
Março de 2010
2.21
  • Criado com novas bibliotecas
  • Adicionadas mensagens de QoS para alterações de estado no estado do nó e grupo
  • Adicionados os níveis de gravidade do alarme com base no estado do nó e grupo
  • Adicionado suporte para busca de recursos de agrupamento
  • Adicionado suporte para identificação de discos agrupados
  • Adicionada a opção de remoção de grupos de recursos que não fazem mais parte do agrupamento
  • Alterado o retorno de chamada get_nodename
  • Corrigida a recuperação de evs_name (capitalização correta) para o Exchange 2007 no get_EVS
  • Corrigido o problema a respeito da SID inválida após a sincronização do probe de agrupamento
  • Corrigido a busca do tipo de recurso em chamadas para get_EVS e get_cluster_resources
  • Corrigido o retorno de chamada get_EVS (o argumento de entrada de nodename já não diferencia maiúsculas de minúsculas)
  • Adicionado suporte para o Windows nos sistemas Itanium 2 (IA64)
  • Corrigido o problema de sincronização em ambientes NAT. (Adicionar chave use_local_ip = 1 na seção /setup; usar "configuração de dados brutos")
Julho de 2009
2.04
  • Corrigido o problema com a alteração de IDs do subsistema de alarmes.
  • Corrigida a associação do mesmo perfil para vários grupos de serviço (isso não é permitido).
Junho de 2008
2.03
  • Corrigidos os problemas secundários da GUI
  • Corrigida a atualização da GUI. Corrigida a geração de logs no Solaris
  • Corrigida a falha do programa no Solaris
  • Corrigida a manipulação de grupos de serviço no estado PARCIAL para VCS
  • Corrigidas as configurações de segurança do probe para LINUX e SOLARIS
  • Corrigida a chave do sistema operacional do plugin do Solaris (falha no assistente)
  • Adicionada a biblioteca de porta no Solaris (falha ao carregar plugin)
  • Adicionado suporte para o VCS (Veritas Cluster Server – Servidor de Agrupamento Veritas) no Windows, Linux e Solaris
Abril de 2008
1.64
  • Corrigidos os problemas de sincronização
  • Corrigida a perda de memória (IP=NULO)
Setembro de 2007
1.62
Corrigido o salvamento de grupos de recursos contendo barra (/)
Junho de 2007
1.61
  • Compartilhamento da configuração do grupo de recursos "parcialmente online" com o probe exchange_monitor
  • Adicionado suporte para identificar servidores virtuais do Exchange
  • Adicionado suporte para o exchange_monitor do NimBUS em configurações de agrupamento de nó A/A, A/P e N+1
Junho de 2007
1.50
  • Corrigidos vários problemas da GUI
  • Adicionadas várias seleções de perfil
  • Removidas as opções Adicionar nó, Excluir nó e Adicionar grupo de recursos
  • Adicionado suporte para editar/desativar alarmes
  • Corrigidas várias situações de erro de tempo de execução
  • Alterado o campo de origem em alarmes de nós
  • Adicionado suporte para seções compartilhadas e perfis do probe encontrados na seção /cluster_setup de outros probes
Setembro de 2006
1.26
  • Corrigido o problema com os grupos de recursos que não têm seus estados definidos corretamente quando os alarmes foram desligados
  • Corrigidos os problemas relacionados à sincronização entre os probes de agrupamento, especialmente ao adicionar novos recursos
  • Corrigido o problema de segurança ao sincronizar a configuração do probe entre os nós
Abril de 2006
1.22
  • Alterações da aparência da GUI.
  • Adicionada a opção Atualizar ao menu.
  • Corrigido o texto dos alarmes de limpeza
Dezembro de 2005
Requisitos específicos de hardware do probe
O
probe de agrupamento deve ser instalado em sistemas com os seguintes recursos mínimos:
  • Memória: 2 a 4 GB de RAM
  • CPU: processador dual core de 3 GHz, 32 ou 64 bits
Requisitos específicos de software do probe
O probe de agrupamento requer o seguinte ambiente de software:
  • CA Unified Infrastructure Management 8.0 ou posterior
    Para executar o probe versão 3.32 no Console de administração, é necessário:
    • CA UIM 8.31 ou posterior
    • Probe ppm versão 3.23 ou posterior
  • Robô 7.62 ou posterior (recomendado)
  • ci_defn_pack 1.03 ou posterior (obrigatório para a plataforma HP-UX no CA UIM 8.1 ou anterior)
    Reinicie o
    nis_server
    quando implantar o probe
    ci_defn_pack
    .
  • Probe PPM (Probe Provisioning Manager – Gerenciador de Provisionamento de Probes) versão 2.38 ou posterior (necessário para o Console de administração)
  • Java JRE versão 6 ou superior (necessário para o Console de administração)
Considerações sobre a atualização
Esta seção lista as considerações de atualização do probe de agrupamento.
  • Os seguintes perfis de disco de agrupamento no cdm não são suportados na atualização:
    • da 3.40 ou anterior até a 3.41 ou posterior
    • da 3.31 ou anterior até a 3.32 ou posterior
    Configure um disco de agrupamento no probe cdm e, em seguida, crie o perfil de disco de agrupamento no probe de agrupamento.
  • Reinicie o probe cdm para ver os discos do agrupamento.
  • Qualquer disco do cdm convertido de local para agrupamento e ativado para monitoramento será desativado.
Versões suportadas do Veritas Cluster
O probe cluster é certificado nas versões 5.1 e 6.1 do Veritas Cluster.
Probes suportados
A tabela a seguir lista os probes com suporte e seu ambiente de agrupamento correspondente:
Use o probe de agrupamento com outros probes somente quando você configurar o probe de agrupamento em um robô em um ambiente agrupado.
Probe
Configuração do nó de agrupamento
cdm
O probe oferece suporte apenas para monitoramento de perfil do disco em agrupamento versão 2.20 e posterior.
Observação
: para obter mais informações, consulte a seção Configurar monitoramento de agrupamento no cdm.
  • Ativo/passivo
  • Agrupamento de nó N+1
dirscan
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
exchange_monitor
O probe oferece suporte apenas ao monitoramento do MSCS (Microsoft Cluster Server) no agrupamento versão 1.61 e posterior.
  • Ativo/ativo
  • Ativo/passivo
  • Agrupamento de nó N+1
logmon
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
ntperf
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
ntservices
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
oracle
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
processes
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
sqlserver
  • Ativo/passivo de 2 nós
  • Agrupamentos de nó N+1 se os nomes de perfil forem exclusivos
Configurar monitoramento de agrupamento no cdm
O probe cdm recebe informações sobre os recursos do disco de agrupamento do probe de agrupamento. Os perfis de monitoramento são criados para esses recursos com base nas configurações
fixed_default
no probe cdm. O perfil é automaticamente registrado com o probe de agrupamento para garantir o monitoramento contínuo em agrupamento de tolerância a falhas do grupo. No probe cdm, o IP do agrupamento é usado como fonte de alarmes e QoS do nó do agrupamento. É possível alterar a fonte para o nome do agrupamento ou nome do grupo a partir do Gerenciador de infraestrutura.
Atualizar a ID do subsistema
Os alarmes são classificados por sua ID de subsistema, identificando a parte do sistema em que o alarme está relacionado. Essas IDs de subsistema são mantidas em uma tabela que é mantida pelo probe nas (Alarm Server - Servidor de alarmes). Se você estiver trabalhando no CA UIM 8.1 ou anterior, deve adicionar as IDs de subsistema manualmente usando o ci_defn_pack versão 1.02 ou posterior. Se você tiver atualizado para o CA UIM 8.2 ou posterior, não precisará adicionar as IDs de subsistema.
Reinicie o nis_server depois de implantar o ci_defn_pack.
As IDs de subsistema que devem ser adicionadas são:
Nome da chave
Valor
1.1.16
Agrupamento
1.1.16.1
1.1.16.2
Grupo de recursos
1.1.16.3
Pacote
A ID de subsistema 1.1.16.3 é específica para o agrupamento de proteção de serviços do HP-UX.
Siga estas etapas:
  1. Abra a
    Configuração de dados brutos
    do probe nas.
  2. Clique em
    Subsistemas
    .
  3. Adicione o nome e o valor da nova chave.
  4. Repita esse processo para todas as IDs de subsistema necessárias.
Problemas conhecidos
Os problemas conhecidos do probe são:
  • (Na versão 3.41) No caso de haver tolerância a falhas, os perfis de disco do agrupamento no cdm que não tiverem um perfil associado no agrupamento ainda estarão visíveis no probe cdm no novo nó passivo. No entanto, esses perfis não estarão disponíveis para configurar ou monitorar.