Notas da Versão do mon_config_service (Serviço de configuração de monitoramento)

O probe mon_config_service e o pacote mon_config_service_templates são necessários para que seja possível usar o Serviço de configuração de monitoramento. O probe e o pacote de modelos são instalados com o canm. Consulte Instalando o CA UIM 9.0.2, Instalando o CA UIM 8.4, Instalando o CA UIM 8.47, Instalando o CA UIM 8.5 ou Instalando o CA UIM 8.5.1 para obter detalhes.
uimpga-ga
mon_config_service_RN
O probe mon_config_service e o pacote mon_config_service_templates são necessários para que seja possível usar o Serviço de configuração de monitoramento. O probe e o pacote de modelos são instalados com o
CA Unified Infrastructure Management
. Consulte Instalando o CA UIM 9.0.2, Instalando o CA UIM 8.4, Instalando o CA UIM 8.47, Instalando o CA UIM 8.5 ou Instalando o CA UIM 8.5.1 para obter detalhes.
Use o Serviço de configuração de monitoramento para criar, modificar e aplicar perfis de configuração aos probes de monitoramento nos dispositivos de destino. Use os tipos de perfil exibidos no painel central da guia
Monitoramento
no USM para criar perfis de configuração. O Serviço de configuração de monitoramento implanta os probes e aplica a configuração aos dispositivos de destino em intervalos regulares.
O probe mon_config_service é responsável por executar as seguintes tarefas:
  • Coletar dos probes os dados necessários para a configuração
  • Implantar os probes conforme necessário
  • Aplicar perfis de configuração novos e modificados aos dispositivos de destino
  • Copiar os perfis de configuração quando a opção de cópia for usada
  • Retransmitir as solicitações do hub principal para probes que estiverem protegidos por um firewall
  • Remover perfis inativos do banco de dados no intervalo configurado
Índice
3
Histórico de revisões
Esta tabela descreve o histórico das atualizações do probe.
Versão
Description
Estado
Data
20.10
(Incluído no UIM 20.1.0)
O que há de novo
  • (9.10 HF2 e 9.20 HF1) Corrigido um problema no qual o MCS não conseguia lidar com robôs inacessíveis na exclusão. Esta hot fix contém a correção para o crescimento excessivo das tabelas SSRV2AudittrailModification. Esta hot fix desativa as entradas nas tabelas SSRV2AudittrailModification sempre que o perfil é modificado. (Caso de suporte: 20032772)
  • (9.10 HF3 e 9.20 HF1) Corrigido um problema no qual o usuário da conta LDAP não conseguia selecionar o local do host para os perfis remotos do MCS. (Caso de suporte: 20069408)
  • (9.10 HF3 e 9.20 HF1) Corrigido um problema no qual a data da última implantação de um perfil do MCS no USM sempre recebia a hora atual. Esta hot fix contém a correção para exibir a data da última implantação corretamente na interface do usuário do UMP.
  • (9.20 HF2) Foram corrigidos os seguintes problemas: (Caso de suporte: 20084368)
    • Corrigido um problema no qual o novo nome de um grupo do USM não era mostrado na interface do usuário da diretiva de alarme.
    • Corrigido um problema no qual as diretivas automáticas de net_connect estavam sendo implantadas no robô de destino em vez do robô do mecanismo de sondagem.
    • A implantação de perfis é dissociada do processamento de dispositivos no nível do grupo para aumentar o desempenho do MCS.
  • Corrigido um problema no qual a "Data da última implantação" de um perfil do MCS no USM sempre correspondia à hora atual e não à hora em que ele foi realmente implantado. (Caso de suporte: 20069054)
GA
Março de 2020
9.20
(Incluído no CA UIM 9 SP1)
O que há de novo
  • (9.02 HF1) Com esse hot fix, ao carregar modelos de probe disponíveis em um pacote de modelos de probe, o MCS ignora os modelos que têm a mesma versão já presente no banco de dados; ele continua com o carregamento dos demais modelos. Anteriormente, se o MCS encontrasse qualquer modelo com a mesma versão já presente no banco de dados, ele colocava o pacote completo de modelos de probe no estado de erro, além de não carregar os demais modelos. (Caso de suporte: 01257258)
  • (9.02 HF2) Correção de um problema em que o tamanho do banco de dados estava crescendo exponencialmente depois que os usuários configuravam perfis aprimorados do MCS em um ambiente do CA UIM 9.0.2. Esse hot fix remove as entradas desnecessárias da tabela SSRV2AuditTrailModification que estavam resultando no aumento do tamanho do banco de dados. Esse hot fix também exclui os robôs inválidos. (Caso de suporte: 01272939)
  • (9.02 HF4) Correção de um problema em que o probe MCS estava sendo exibido em vermelho após a atualização do CA UIM 8.5.1 para CA UIM 9.0.2. (Caso de suporte: 01305660)
  • (9.02 HF4) Correção de um problema em que, ao tentar importar um perfil do MCS (criado a partir de um perfil Monitor da CPU herdado) para um dispositivo usando o utilitário profile-import de CLI do MCS e um arquivo XML gerado com êxito com o utilitário profile-export, o comando falhava com um erro HTTP<500>. Esse hot fix resolve o erro que estava ocorrendo ao importar os perfis usando o utilitário de importação de CLI do MCS. Para importação de perfis de grupo, o perfil deve existir no banco de dados antes da importação do perfil. (Caso de suporte: 01300195)
  • Correção de um problema em que os usuários estavam com dificuldades quando tentavam criar um grupo para cada sistema operacional e configuravam o monitoramento no nível de grupo para aplicação em todos os hosts adicionados a esse grupo. (Caso de suporte: 01293948)
  • Oferece suporte a alterações no nome do modelo e não diferencia maiúsculas e minúsculas em nomes de modelo durante a migração de modelos avançados.
  • Correção de um problema em que a remoção de um sistema de um grupo não estava removendo a configuração do perfil do MCS. (Caso de suporte: 01283081)
  • (8.58 HF12) Correção de um problema em que vários perfis estavam sendo criados para a mesma unidade. Esse hot fix resolve esse problema. Além disso, correção de um problema em que a adição de um perfil de disco no nível de computador não estava funcionando. Apenas o nível de grupo estava funcionando. (Casos de suporte: 01215107, 01145389 e 01215106)
  • (8.58 HF14) Correção de um problema em que o status de vários dispositivos eram modificados com frequência. Isso estava fazendo com que o MCS reprocessasse esses dispositivos desnecessariamente, o que estava gerando problemas de desempenho. Esse hot fix impede o MCS de processar robôs inválidos. Com isso, é recomendável (não obrigatório) implantar o hot fix nis_server 9.00 HF1. (Caso de suporte: 01279316)
  • Adição de um retorno de chamada upgrade_probe_to_eligible_robots que implanta a versão necessária do probe em todos os robôs especificados. Não é necessário implantar manualmente a versão do probe em cada robô individualmente. Para obter mais informações, consulte "Gerenciar o monitoramento usando tipos de perfil do MCS" no DocOps do CA UIM.
  • Adição de um retorno de chamada get_devices_not_having_group_profile_deployed que permite obter uma lista de dispositivos que não têm um perfil de grupo específico implantado neles. Para obter mais informações, consulte "Gerenciar o monitoramento usando tipos de perfil do MCS" no DocOps do CA UIM.
  • Adição de um retorno de chamada plugin_metric_correction que corrige plugin_metric caso o arquivo plugin_metric.cfg seja corrompido. Para obter mais informações, consulte "Serviço de configuração de monitoramento" no DocOps do CA UIM.
  • Correção de um problema em que os usuários não podiam incluir monitoramento em novos dispositivos que eram adicionados a um grupo de monitoramento existente. (Caso de suporte: 01201223)
  • Correção de um problema em que a migração para os modelos cdm não estava funcionando no MCS. (Caso de suporte: 01189527)
  • Correção de um problema em que os usuários estavam com dificuldades para resolver perfis marcados com um x vermelho no MCS. (Caso de suporte: 01113379)
  • Aprimoramento do desempenho de implantação de probe e implantação de perfil.
  • Correção de um problema em que o MCS estava tentando implantar os modelos Disco padrão e Discos na ordem em que foram criados e não com base na hierarquia de pai/filho. O Disco padrão era o pai e o Disco, o filho. Portanto, o pai (Disco padrão) deveria ser implantado primeiro e depois o filho (Disco). Com essa correção, o mecanismo de classificação no MCS foi atualizado, que identifica e implanta o modelo pai primeiro e, em seguida, o modelo filho relacionado. (Caso de suporte: 01212987)
  • Correção de um problema em que o MCS não conseguia configurar probes e também estava causando problemas de desempenho. (Caso de suporte: 01108371)
  • (9.0.2 HF5) Esse hot fix resolve o erro que estava ocorrendo ao importar os perfis usando o utilitário de importação de CLI do MCS. Para importação de perfis de grupo, o perfil deve existir no banco de dados antes da importação do perfil. O arquivo mon_config_service_ws.zip é incluído como parte desse hot fix. (Caso de suporte: 01300195)
  • Foi adicionado um novo parâmetro
    enable_container_support_for_alarm_policy
    que permite ativar o suporte a diretivas de alarme para grupos de recipientes. Para ativar o suporte, defina o valor do parâmetro como
    true
    . O valor padrão é
    false
    .
Se a versão do robô for 9.20 ou 9.20S, certifique-se de que a versão do MCS seja 9.20. Se essa compatibilidade não for mantida, as diretivas de alarme e os perfis do MCS não funcionarão.
  • Foi adicionado um novo parâmetro
    enable_container_support_for_alarm_policy
    que permite ativar o suporte a diretivas de alarme para grupos de recipientes. Para ativar o suporte, defina o valor do parâmetro como
    true
    . O valor padrão é
    false
    .
O CA UIM 9.2.0 adotou o OpenJDK 8u212 em vez do Oracle JDK. Devido a essa mudança, o CA UIM 9 SP1 (9.1.0) que usava o Oracle JDK (JRE) 8u212 não está mais disponível e foi removido do site de suporte. Todas as funcionalidades incluídas no 9.1.0 foram lançadas agora como parte do CA UIM 9.2.0. Consequentemente, todas as referências à release 9.1.0 e à versão 9.10 do probe (lançadas com ele) também foram removidas da documentação desse probe. Recomendamos que você migre para a versão 9.20 desse probe, já que a versão anterior 9.10 não está mais disponível. Para obter mais informações sobre o uso do OpenJDK no CA UIM, consulte Adotando o OpenJDK.
GA
Agosto de 2019
9.02
O que há de novo:
  • Este probe foi atualizado para resolver as vulnerabilidades CVE-2018-13820 e CVE-2018-13819 no CA UIM 9.0.2.
  • Atualizado este probe como parte da remoção de vulnerabilidades de segurança do CA UIM 9.0.2 usando os componentes atualizados do MariaDB.
  • Foi adicionada uma nova chave de configuração
    enable_auto_migration
    . Essa chave ajuda a migrar automaticamente as instâncias de perfil existentes para a versão mais recente dos modelos de probe instalados. Para obter mais informações, consulte Referência de valor da chave mon_config_service.
  • Adição de um novo tipo de perfil do MCS (Monitoring Configuration Service - Serviço de Configuração de Monitoramento), chamado de perfil aprimorado. Os perfis aprimorados permitem configurar métricas, linhas de base, limites de alarme, alarmes - incluindo os alarmes Tempo acima do limite - e as mensagens de alarme de fechamento e alarme personalizado, tudo em um único perfil do MCS. Para obter mais informações, consulte Configurando limites de alarme no MCS.
  • Foi adicionada uma chave de configuração
    policy_mode_enabled
    . Esse parâmetro determina quais seções são exibidas na interface do usuário do UMP para configuração da definição de alarme e métricas (para perfis aprimorados). Para obter mais informações, consulte Referência de valor da chave mon_config_service.
  • Provisão de suporte em que determinados probes oferecem um nível maior de controle para monitoramento de dispositivos e grupos virtuais. Durante o processo de detecção secundário, o MCS reconhece os diferentes tipos de dispositivo virtual no inventário em que esses probes suportados publicam. Para esses probes suportados, você pode criar grupos do USM estáticos ou dinâmicos dos diferentes tipos de dispositivo virtual dos probes. É possível então aplicar perfis para dispositivos virtuais a um grupo, ou a um dispositivo individualmente. Além disso, para probes de virtualização suportados, é possível aplicar novos perfis de substituição específicos do probe a um grupo ou um dispositivo. Quando você aplica um perfil a um grupo ou a um dispositivo, o MCS configura automaticamente o monitoramento no probe que detectou mais recentemente o grupo ou dispositivo.
  • Atualização do probe como parte do suporte adicionado ao TLS v1.2 no CA UIM, o qual estabelece uma comunicação segura com os bancos de dados Microsoft SQL Server e Oracle do UIM. Para obter mais informações sobre como ativar o suporte ao TLS v1.2 no CA UIM, consulte Suporte ao TLS v1.2 para Microsoft SQL Server e Suporte ao TLS v1.2 para Oracle.
Defeitos corrigidos:
  • Correção de um problema em que os usuários estavam recebendo um erro de ponteiro Nulo quando tentavam atualizar um perfil do MCS para um monitor do processo. (8.5.8 HF5) (
    Caso de suporte número 01096147
    )
  • Correção de um problema no qual o modelo do cdm 6.30 não era ativado corretamente para os discos padrão. (8.5.8 HF4) (
    Caso de suporte número 01002860
    )
  • Correção de um problema em que os serviços web do MCS não estavam permitindo a criação de perfis quando um modelo estivesse usando um dispositivo de referência. (8.5.8 HF5) (
    Casos de suporte número 00965630, 00992064 e 00934729
    )
  • Corrigido um problema em que o MCS interrompia o contato com o robô inacessível para a implantação do perfil após 30 tentativas. (8.5.8 HF5) (
    Caso de suporte número 00987869
    )
  • Corrigido um problema em que os usuários não conseguiam ativar uma nova versão do modelo existente. (8.5.8 HF10) (
    Caso de suporte número 00977080
    )
  • Correção de um problema em que o MCS falhava ao implantar os perfis de grupo Monitor de memória, Monitor da CPU e Disco(s) padrão de outro sistema. O problema ocorria quando você usava o utilitário mon_config_service_cli para exportar perfis de um sistema e importá-los em outro. Os perfis eram importados, mas o probe mon_config_service não implantava os perfis importados, indicando que: "NimsoftProbeDeployer.269: Session was closed by remote host, on each attempt until the profile status was set to error". (
    Casos de suporte número 800075, 782785)
  • Correção de um problema em que, quando você limpava um campo no perfil Disco(s) padrão, a alteração da configuração não era aplicada na configuração do probe.
  • Correção de um problema em que a ferramenta mon_config_service_cli fix-profile-diffs falhava ao restaurar o monitoramento do(s) Disco(s) padrão. Como o valor do campo Filtro do tipo de sistema de arquivos é aplicado na descoberta de discos, todas as alterações feitas no valor desse campo devem ser implantadas com o perfil Disco(s) padrão, e não com o perfil Configurar cdm. Portanto, para garantir que as alterações de configuração feitas para cada tipo de recurso fossem implantadas ao mesmo tempo, movemos o campo Filtro do tipo de sistema de arquivos, bem como outros campos que se aplicavam aos recursos de disco do tipo, do modelo Configurar cdm para o modelo Disco(s) padrão. Também movemos os campos Memória e CPU do modelo Configurar cdm para seus respectivos modelos: Monitor de memória e Monitor da CPU. (
    Caso de suporte número 00800075)
  • Correção de um problema em que o MCS continuava implantando um perfil em um estado de erro mesmo depois que o número máximo de tentativas já tivesse sido alcançado. (
    Caso de suporte número 00827678)
  • Correção de um problema em que, quando um perfil de grupo estivesse em um estado de erro, o MCS (Monitoring Configuration Service - Serviço de configuração de monitoramento) continuaria criando perfis de integrantes de grupo para ele. (8.5.8 HF1)
  • Correção de um problema em que o MCS tentaria cancelar a implantação de perfis dos robôs que não tinham uma entrada
    CM_NIMBUS_ROBOT
    devido ao tratamento de erros incorreto. (8.5.8 HF1)
  • Correção de um problema em que, quando o robô 7.92HF3 e superior era implantado em um ambiente, o MCS se deparava com erros em que o host remoto fecharia sessões em implantações de configuração do probe com cargas grandes. (8.5.8 HF1) (
    Caso de suporte número 00827678)
  • Correção de um problema em que o probe mon_config_service tratava incorretamente os campos designados como valores variáveis se o valor do campo não fosse definido. Consequentemente, o probe mon_config_service não permitia que o modelo do logmon fosse configurado corretamente.
    (8.5.8 HF2) (Caso de suporte número
    00668211)
  • Correção de um problema em que o perfil de detecção do aplicativo não estava sendo criado nem implantado.
    (Casos de suporte número 00944919 e 00780254)
  • Correção de um problema em que, se o probe mon_config_service fosse usado com o Microsoft SQL Server, ele falhava na criação de perfis Verificação de porta. (8.5.8 HF2) (
    Caso de suporte número 00878649)
  • Correção de um problema em que os alarmes do MCS não apresentam as informações esperadas.
    (Caso de suporte número 01115074)
  • Correção de um problema em que os usuários estavam recebendo o seguinte erro e o MCS não estava implantando todos os perfis:
    (Caso de suporte número 1169027)
    This concerns the MCS-102 messages:
    2018-07-02 16:19:26,117 ERROR [ProfileController:15] ProfileController.rollbackSave:1714: Encountered error: The {0} has reached the allowed maximum count of profiles for template {1} [MCS-102] while saving profile name: 'Default Disk(s)' with profile id: 'null' for device id: 27579.
    com.nimsoft.selfservice.exceptions.InvalidProfileException: [MCS-102] The device with device_id 2247 has reached the allowed maximum count of profiles for template 38, The {0} has reached the allowed maximum count of profiles for template {1} [MCS-102], MCS-102
  • Correção de uma ocorrência em que alguns perfis do MCS eram bloqueados e os usuários não podiam modificar nem salvar alterações.
    (Caso de suporte número 00850433)
  • Correção de um problema em que o MCS não estava funcionando usando o distsrv.
    (Caso de suporte número 986946)
  • Correção de um problema em que após a aplicação do CA UIM SP1 à instalação do CA UIM 8.51, o probe mon_config_service estava parando.
    (Caso de suporte número 1139629)
  • Correção de um problema em que os usuários estavam configurando o CA UIM (8.5.1) e o UMP (8.5.1). Eles estavam definindo alguns tipos de perfil com base em diferentes grupos no USM. No entanto, eles observaram alguns perfis que não tinham sido aplicados aos robôs. Eles também estavam recebendo o seguinte erro no log mon_config_service:
    (Casos de suporte número 1132817 e 985938)
    [MCS-102] The device with device_id 1386 has reached the allowed maximum count of profiles for template 72.
  • Correção de um problema em que os usuários não podiam exportar perfis do MCS devido à incompatibilidade de versão entre o CA UIM e o MCS. (
    Caso de suporte número
    1127928)
  • Correção de um problema em que alguns dos perfis do MCS estavam retornando um erro quando os usuários tentavam abri-los para reconfiguração.
    (Caso de suporte número 1120023)
  • Corrigido um problema em que a configuração do MCS do Active Directory não estava funcionando.
    (Caso de suporte número 01169335)
GA
Outubro de 2018
8.56
O que há de novo:
  • Adição da capacidade de configurar a limpeza (também conhecida como "coleta de lixo") do histórico da trilha de auditoria.
  • Adição da coleta de lixo das tabelas SSRV2Audittrail e SSRV2AudittrailModification do MCS. Agora você pode configurar o MCS para limpar o histórico da trilha de auditoria automaticamente em vez de ter que criar um processo de banco de dados separado para fazer isso. O processo de coleta de lixo da trilha de auditoria é controlado por três pares de valor de chave que você pode configurar usando a opção Configuração de dados brutos no Console de administração:
    • garbage_cleanup_interval_minutes
      - a frequência com que o processo de coleta de lixo é executado.
    • garbage_cleanup_batch_size
      - o número de registros que são removidos durante cada intervalo da coleta de lixo.
    • days_in_audit_trail_history
      - o número de dias de histórico da trilha de auditoria que são mantidos nas tabelas SSRV2Audittrail e SSRV2AudittrailModification.
Para obter mais informações, consulte Referência de valor da chave mon_config_service.
Defeitos corrigidos:
  • Correção de um problema em que, quando você usava o MCS para monitorar um Serviço do Windows, o MCS nomeava o perfil com o nome do serviço (nome curto), mas quando você monitorava um Serviço do Windows configurando diretamente o probe ntservices, o probe nomeava o perfil com a descrição do serviço (nome longo).
    DE296201
  • Correção de um problema em que, após atualização para o UIM 8.5.1 SP1, se você atualizasse os modelos do MCS para as versões mais recentes, os modelos falhavam ao atualizar. Você via o seguinte erro: "Falha ao executar o retorno de chamada activate_template para o probe mon_config_service. Foi recebido o seguinte erro: "Erro de retorno de chamada".
    Caso de suporte 00786189, DE304702
  • Correção de um problema em que, quando o MCS encontrava uma exceção de chave duplicada, ele não podia continuar processando os perfis de grupo restantes. Uma exceção de chave duplicada indica que um perfil de integrante do grupo já foi criado para um integrante do grupo.
    Caso de suporte 00740839, DE300398
  • Correção de um problema em que o probe mon_config_service falhava ao processar perfis de integrante do grupo quando um dispositivo era encontrado na tabela CM_COMPUTER_SYSTEM que não tinha uma perspectiva de dispositivo associada na tabela CM_DEVICE.
    DE293344
  • Correção de um problema em que o probe mon_config_service paralisava durante as configurações de "remoção da implantação" para perfis que nunca tinham sido implantados. Agora, os perfis são excluídos do banco de dados sem exigir que um probe seja implantado.
    DE288912
  • Correção de um problema em que o MCS falhava ao excluir perfis de integrante do grupo que ainda não tinham sido implantados.
    DE288912
  • Foi corrigido um problema em que a seguinte consulta:
    select * from CM_COMPUTER_SYSTEM cs join CM_DEVICE d on d.cs_id=cs.cs_id
    resultava em uma exceção de ponteiro nulo. A exceção de ponteiro nulo fazia com que o MCS pulasse a avaliação/criação do perfil de integrante do grupo.
    DE293344
  • Correção de um problema em que o modelo Configurar rsp versão 1.9 falhava ao importar devido a uma mensagem de erro duplicada por engano.
    Caso de suporte 00742788, DE293692
  • Correção de um problema em que o MCS falhava ao identificar o perfil do grupo com prioridade mais alta no ambiente do MySQL.
    Caso de suporte 00750764, DE303571
  • Correção de um problema em que a ferramenta de utilitários do MCS falhava com um erro de gramática inválido do SQL. Quando você usava a ferramenta do utilitário find-profile-diffs do MCS para criar o arquivo output\devices_with_deltas que continha uma lista de robôs com diferenças de perfil e, em seguida, usava esse arquivo de saída como a entrada para a ferramenta do utilitário fix-profile-diffs do MCS, a ferramenta falhava com um erro de gramática incorreto do SQL.
    Caso de suporte 00728127, DE289998
  • Correção de um problema que afetava os usuários do UIM 8.47 com ntevl 4.24 e mon_config_service 8.42. Nesse ambiente, se você criava um perfil Inclusão do log de eventos para o probe ntevl e depois ativava um Filtro nos Critérios de seleção do evento, o campo Fonte tinha um limite de 50 caracteres.
    Caso de suporte 00677952, DE277560
  • Correção de um problema em que, para a versão 1.37 do modelo Apache do MCS, os nomes de monitor eram acrescidos da unidade de medida, fazendo com que todos os perfis do Apache fossem corrompidos.
    DE294039
GA
Agosto de 2017
8.50
Você pode exportar e importar os perfis de configuração com as novas ferramentas de utilitários do MCS.
Removida a função de reconciliação do probe mon_config_service. Você pode localizar e corrigir as diferenças de perfil usando as ferramentas de utilitários do MCS.
Substituído o valor da chave Timed/threads pelos valores das chaves Timed/device_processing_threads e Timed/config_deployment_threads. Para obter detalhes, consulte Referência de valor da chave mon_config_service.
Substituído o comando
make_production
pelo comando
activate_template
. Use o comando get_template_activation_status para determinar se uma nova versão de um modelo está em produção. Use o comando list_template_versions para obter uma lista das versões do modelo no banco de dados. Para obter detalhes, consulte Mover modelos atualizados para produção.
Use os novos tipos de perfis do MCS para configurar as seguintes versões do probe:
  • ad_server v1.91
  • ad_response v1.70
  • aws v5.21
  • docker_monitor v1.42
  • exchange_monitor v5.31
  • iis v1.90
  • jdbc_response v1.25 (para o tipo de perfil PostgreSQL)
  • ldap_response v1.35
  • net_connect v3.31
  • nutanix_monitor v1.51
  • openstack v1.36
  • rsp v5.20
  • sap_basis v1.31
  • sharepoint v1.81
  • telemetry v1.30
  • vmware v6.81
Os novos tipos de perfil incluídos no pacote mon_config_service_templates v10.31 são:
  • Servidor do Active Directory
  • Resposta do Active Directory
  • Monitor do Exchange
  • IIS
  • Resposta do LDAP
  • Verificação de porta
  • PostgresSQL
  • Monitoramento do sistema remoto
  • SAP ABAP
  • SAP NetWeaver
  • Configurar AWS
  • Configurar Docker
  • Configurar net_connect
  • Configurar Nutanix
  • Configurar OpenStack
  • Configurar rsp
  • Configurar SAP
  • Configurar telemetry
  • Configurar VMware
  • Sharepoint
Removida a opção Modo de depuração das Opções do serviço de configuração. Para obter detalhes, consulte Serviço de configuração de monitoramento.
O valor da chave timed/threads foi substituído pelos valores das chaves timed/device_processing_threads e timed/config_deployment_threads. Também foram adicionados os valores das chaves timed/check_device_offline_minutes e deploy/queueSize. Para obter detalhes, consulte Referência de valor da chave mon_config_service.
O probe cdm 5.80-MC está incluído no pacote mon_config_service_templates v10.30. O MCS implanta o probe cdm 5.80-MC quando você cria perfis de configuração com os tipos de perfil Monitor da CPU, Discos padrão, Discos, Monitor de memória ou Configurar cdm.
GA
Março de 2017
8.44
A release CA UIM 8.5 inclui o pacote mon_config_service_templates v9.10.
Use os novos tipos de perfis do MCS para configurar o monitoramento para as seguintes versões do probe:
  • azure v3.0
  • emailgtwv2.83
  • snmpgtwv1.40
Os novos tipos de perfil que estão incluídos no pacote mon_config_service_templates v9.10 são:
  • Gateway de email 1.02
  • Configurar Azure 3.0
  • Setupemailgtw1.01
  • Setupsnmpgtw1.01
  • Gateway SNMP 1.02
O probe cdm 5.72-MC é implantado quando você cria um perfil de configuração usando os tipos de perfil Monitor da CPU, Discos padrão, Discos, Monitor de memória ou Configurar cdm.
Correções de pequenos defeitos.
GA
Dezembro de 2016
8.43
A release CA UIM 8.4.7 inclui o pacote mon_config_service_templates v9.0.
As alterações que foram lançadas com o CA UIM 8.40 Service Pack (SP) 1 e SP2 foram passadas para o CA UIM 8.47. Para obter todos os detalhes, consulte as Notas da Versão e Atualização do CA UIM 8.40 ou Instalando o CA UIM.
Use os novos tipos de perfis do MCS para configurar o monitoramento para as seguintes versões do probe:
  • adevlv2.01 ou posterior
  • ews_response 2.03 ou posterior
  • dns_response 1.68 ou posterior
  • url_response 4.23 ou posterior
Os novos tipos de perfil que estão incluídos no pacote mon_config_service_templates v9.10 são:
  • Exclusão de eventos do Active Directory 2.54
  • Inclusão de eventos do Active Directory 2.67
  • Resposta do MS Exchange Server 2.10
  • Monitor de NIC 1.05
  • Definição de QoS (logmon) 2.14
  • Variáveis (logmon) 2.58
  • Configurar dns_response 1.03
  • Configurar a resposta do URL 1.09
Consulte Modelos de atualização para obter informações sobre como mover a versão mais recente de um modelo para produção.
Pequenas alterações foram feitas no modelo dos Serviços do Windows. Consulte a seção Melhorias para obter detalhes.
Os modelos originais incluídos no pacote mon_config_service_templates 8.42 que já existirem no banco de dados serão salvos automaticamente em uma pasta duplicada.
Adicionado o parâmetro force_profile_delete_on_error aos valores da chave mon_config_service. Quando estiver definido como Sim, o MCS excluirá os perfis que estiverem no estado de erro.
O probe cdm 5.72-MC é implantado quando você cria um perfil de configuração usando os tipos de perfil Monitor da CPU, Discos padrão, Discos, Monitor de memória ou Configurar cdm.
Defeitos corrigidos:
  • Os dispositivos não são mais duplicados. Consulte Dispositivos não são mais duplicados para obter mais detalhes.
  • O Serviço de configuração de monitoramento funciona corretamente após a redefinição de uma detecção.
GA
Junho de 2016
8.42
Release inicial
O CA UIM 8.4 inclui mon_config_service_templates v8.42 e os tipos de perfis a seguir. Use os tipos de perfis para criar perfis de configuração de monitoramento com o Serviço de configuração de monitoramento.
  • Apache 1.05
  • Monitor da CPU 2.12
  • Disco(s) padrão 2.15
  • Disco(s) 2.25
  • Resposta do DNS 1.04
  • Resposta por email 1.05
  • Exclusão do log de eventos 2.09
  • Inclusão do log de eventos 2.23
  • Verificação de arquivos e diretórios 2.11
  • Monitoramento de log 2.36
  • Monitor de memória 2.16
  • MySQL 1.06
  • Métricas de desempenho do NT 2.10
  • Oracle 0.11
  • Processos 2.21
  • Configurar cdm 1.11
  • Configurar dirscan 1.05
  • Configurar logmon 2.06
  • Configurar ntevl 2.10
  • Configurar ntperf 1.05
  • Configurar ntservices 1.11
  • Configurar processes 1.06
  • Configurar processes Solaris 1.00
  • SQL Server 1.06
  • Verificar URL 1.03
  • Serviços do Windows 2.15
O probe cdm 5.61-MC é implantado quando você usa os seguintes tipos de perfis:
  • Monitor da CPU
  • Disco(s) padrão
  • Disco(s)
  • Monitor de memória
  • Configurar cdm
Para obter uma lista dos probes que podem ser configurados com os Serviços de configuração de monitoramento, consulte Probes que podem ser configurados com o Serviço de configuração de monitoramento.
GA
Fevereiro de 2016
Requisitos específicos de hardware do probe
Instale o probe mon_config_service nos sistemas com os seguintes recursos
mínimos
:
  • Memória: 1024 MB de RAM.
  • CPU: processador dual core de 3 GHz, 32 ou 64 bits
Requisitos específicos de software do probe
As seguintes versões
mínimas
de software são necessárias:
CA Unified Infrastructure Management
9.0.2
  • CA Unified Infrastructure Management
    9.0.2
  • mon_config_service 9.02
  • <nome_do_probe>
    _mcs_templates (pacote de modelos do probe)
  • discovery_server 9.02
  • O portlet ump_usm 9.02 que é implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.5.1 SP1
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.5.1
  • mon_config_service 8.50
  • mon_config_service_templates 10.31
  • discovery_server 8.51
  • O portlet ump_usm 8.51 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.5.1
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.5.1
  • mon_config_service 8.50
  • mon_config_service_templates 10.31
  • discovery_server 8.51
  • O portlet ump_usm 8.51 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.5.0
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.5
  • mon_config_service 8.44
  • mon_config_service_templates 9.10
  • discovery_server 8.5
  • O portlet ump_usm 8.5 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.4.7
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.47
  • mon_config_service 8.42
  • mon_config_service_templates 9.0
  • discovery_server 8.42
  • O portlet ump_usm 8.47 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.4 SP2
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.40
  • mon_config_service 8.42
  • mon_config_service_templates 8.43
  • discovery_server 8.42
  • O portlet ump_usm 8.42 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.4 SP1
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.40
  • mon_config_service 8.42
  • mon_config_service_templates 8.43
  • discovery_server 8.41
  • O portlet ump_usm 8.41 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
CA Unified Infrastructure Management
8.4
  • CA Unified Infrastructure Management
    8.40
  • mon_config_service 8.41
  • mon_config_service_templates 8.42
  • O portlet ump_usm 8.40 será implantado onde o probe wasp estiver em execução
Considerações gerais
Atenda aos seguintes pré-requisitos para permitir que o Serviço de configuração de monitoramento implante probes e perfis de configuração em dispositivos de destino:
  • Instale robôs em dispositivos de destino.
  • Use a interface do Console de administração para verificar se você baixou e implantou no arquivo local os probes que podem ser configurados com o Serviço de configuração de monitoramento. Caso contrário, os tipos de perfil relacionados não serão configuráveis na guia
    Monitoramento
    no USM.
  • Verifique se todas as licenças do probe estão atualizadas.
  • Selecione um
    modelo de dispositivo
    para cada grupo do USM para que você possa criar ou copiar um perfil de configuração para o grupo.
Para o CA UIM 8.47, consulte a seção Usando o Console de administração para obter mais informações sobre como fazer download de um probe e gerenciar suas licenças.
Para o CA UIM 8.40, consulte Fazer download de um probe do arquivo web and Gerenciar as licenças de hub e probe para obter mais informações sobre como fazer download de um probe e gerenciar suas licenças.
Tipos de perfis
Os tipos de perfil são exibidos no painel do meio da guia
Monitoramento
no USM. Os modelos são usados para gerar os tipos de perfis. Veja a seguir alguns dos tipos de perfil:
  • Exclusão de eventos do Active Directory
  • Inclusão de eventos do Active Directory
  • Resposta do Active Directory
  • Servidor do Active Directory
  • Apache
  • Scripts da detecção de aplicativos
  • Monitor da CPU
  • Disco(s) padrão
  • Monitores de E/S do disco
  • Resposta do DNS
  • Gateway de email
  • Resposta por email
  • Exclusão do log de eventos
  • Inclusão do log de eventos
  • Monitor do Exchange
  • Verificação de arquivos e diretórios
  • IIS
  • Iostat
  • Resposta do LDAP
  • Encaminhamento de log
  • Encaminhamento de log - Apache
  • Encaminhamento de log - Catalina
  • Encaminhamento de log - Log4j
  • Encaminhamento de log - Oracle Alert
  • Monitoramento de log
  • Serviço de monitoramento de log
  • Monitor de memória
  • Resposta do MS Exchange Server
  • MySQL
  • Monitor de NIC
  • Métricas de desempenho do NT
  • Oracle
  • Verificação de porta
  • PostgreSQL
  • Processos
  • Monitoramento do sistema remoto
  • SAP ABAP
  • SAP NetWeaver
  • Configurar adevl
  • Configurar padrões da detecção de aplicativos
  • Configurar AWS
  • Configurar axa_log_gateway
  • Configurar o Azure
  • Configurar cdm
  • Configurar dirscan
  • Configurar dns_response
  • Configurar Docker
  • Configurar emailgtw
  • Configurar log_forwarder
  • Configurar log_monitoring_service
  • Configurar logmon
  • Configurar MySql
  • Configurar net_connect
  • Configurar ntevl
  • Configurar ntperf
  • Configurar ntservices
  • Configurar Nutanix
  • Configurar Openstack
  • Configurar processes
  • Processos de instalação do Solaris
    (Usado somente para sistemas Solaris)
  • Configurar rsp
  • Configurar SAP
  • Configurar snmpgtw
  • Configurar o SQL Server
  • Configurar telemetry
  • Configurar a resposta do URL
  • Configurar VMware
  • Disco(s) compartilhado(s)
  • SharePoint
  • Gateway SNMP
  • SQL Server
  • Verificar URL
  • Serviços do Windows
Observação:
para obter informações sobre perfis aprimorados, consulte Configurando os limites de alarme no MCS.
Probes que podem ser configurados com o Serviço de configuração de monitoramento
A seguinte lista inclui os probes que podem ser configurados com o MCS:
  • adevl 2.02 (ou posterior)
  • ad_server 1.91 (ou posterior)
  • ad_response 1.70 (ou posterior)
  • apache 1.62 (ou posterior)
  • aws 5.21 (ou posterior)
  • axa_log_gateway 1.00 (ou posterior)
  • azure 3.01 (ou posterior)
  • cdm 5.80 (ou posterior)
  • cdm-MC 5.80 (ou posterior)
  • dirscan 3.14 (ou posterior)
  • docker_monitor 1.42 (ou posterior)
  • dns_response 1.68 (ou posterior)
  • emailgtw 2.82 (ou posterior)
  • email_response 1.44 (ou posterior)
  • ews_response 2.03 (ou posterior)
  • exchange_monitor 5.31 (ou posterior)
  • iis 1.90 (ou posterior)
  • jdbc_response 1.25 (ou posterior) (para o tipo de perfil PostgreSQL)
  • ldap_response 1.35 (ou posterior)
  • log_forwarder 1.00 (ou posterior)
  • log_monitoring_service 1.00 (ou posterior)
  • logmon 3.55 (ou posterior)
  • mysql 1.48 (ou posterior)
  • net_connect 3.31 (ou posterior)
  • netapp_ontap 1.21 (ou posterior)
  • ntevl 4.12 (ou posterior)
  • ntperf e ntperf64 2.03 (ou posterior)
  • ntservices 3.24 (ou posterior)
  • nutanix_monitor 1.51 (ou posterior)
  • office365 1.00 (ou posterior)
  • openstack 1.36 (ou posterior)
  • oracle 4.91 (ou posterior)
  • processes 4.01 (ou posterior)
  • rsp 5.20 (ou posterior)
  • sap_basis 1.31 (ou posterior)
  • snmpgtw 1.40 (ou posterior)
  • sharepoint 1.81 (ou posterior)
  • sqlserver 4.94 (ou posterior)
  • telemetry 1.20 (ou posterior)
  • url_response 4.41 (ou posterior)
  • vmware 6.81 (ou posterior)
  • vnxe_monitor 1.01 (ou posterior)
  • xtremio 1.01 (ou posterior)
Considerações sobre a instalação
O probe mon_config_service e o pacote mon_config_service_templates devem ser implantados no hub principal para que seja possível usar o recurso Serviço de configuração de monitoramento. O probe e o pacote de modelos são instalados automaticamente durante o processo de instalação do
CA Unified Infrastructure Management
. Além disso, para o CA UIM 9.0.2, implante o
<nome_do_probe>
_mcs_templates (pacote de modelos do probe) depois de baixar do Arquivo de suporte.
Instalar o CA UIM 8.40 SP1 e SP2
É possível instalar o CA UIM 8.4 SP1 e, em seguida, o CA UIM 8.4 SP2 em um sistema
CA Unified Infrastructure Management
8.4.
Siga estas etapas:
  1. Siga as instruções de instalação descritas em Notas da Versão e atualização.
  2. Verifique se os seguintes itens são exibidos na lista de arquivos locais:- cdm 5.
    nn
    -MC probe- discover_server 8.41 para SP1 ou discover_server 8.42 para SP2- mon_config_service 8.42- mon_config_service_templates 8.43- ump_usm 8.41 para SP1 ou ump_usm 8.42 para SP2
  3. Verifique se o probe wasp está ativado.
Atualizar modelos
Pode haver várias versões de um modelo que são armazenadas em um UIM Server, mas apenas uma versão de um modelo pode estar em produção. Ao atualizar modelos, você importa as versões mais recentes dos modelos disponíveis e, em seguida, migra as instâncias de perfis para a versão mais recente dos modelos do probe relevante. Dependendo da sua versão do CA UIM, talvez você também precise mover manualmente as versões mais recentes do modelo para a produção.
A migração de perfis é demorada e depende da hierarquia do modelo. Se o modelo tiver mais níveis, irá demorar mais tempo para migrar esses perfis.
Por exemplo, a migração do modelo logmon pode levar mais tempo durante o processo de migração se houver mais perfis em cada nível.
(CA UIM 9.0.2) Atualizar modelos
Importando modelos
O CA UIM 9.0.2 inclui uma maneira mais fácil de migrar os seus perfis para a versão mais recente de um modelo. Agora você usa o novo pacote de instalação, chamado de
"pacote de modelos do probe"
, de
cada
probe para o qual deseja importar novos modelos no MCS. O pacote de modelos do probe importa todos os modelos de um único probe no MCS.
Migrando perfis
O pacote de modelos do probe também inclui um migrator de perfil que pode migrar automaticamente as instâncias de perfil existentes para a versão mais recente dos modelos do probe instalado. Você controla se o novo pacote de modelo de probes migra automaticamente ou não as instâncias de perfil existentes para a versão mais recente dos modelos de probe instalados. Para configurar o MCS para migrar todos os perfis existentes, use a nova chave de configuração
/migration/enable_auto_migration
do
MCS. O valor padrão para a chave
/migration/enable_auto_migration
é
false
. Se você mantiver o valor padrão false, o pacote de modelos do probe importará os modelos do arquivo de instalação do pacote de modelos do probe, mas
não
migrará qualquer perfil existente.
Etapas para atualizar modelos
Siga estas etapas:
  1. Obtenha uma versão específica de um pacote de modelos do probe (
    <nome_do_probe>
    _mcs_templates.zip) em support.nimsoft.com.
  2. Implante o pacote de modelos do probe usando o IM ou o Console de administração no robô do hub principal.
    O probe mon_config_service identifica a solicitação para a instalação do pacote de modelos do probe e lê os detalhes da instalação. Se o processo for bem-sucedido, o pacote de modelos do probe entrará no estado "inicializado".
  3. Depois que o pacote de modelos do probe é inicializado, ele faz a transição para um estado "carregando". No estado de carregamento, o pacote começa a importar os modelos no banco de dados.
  4. Quando todos os modelos tiverem sido importados no banco de dados, o pacote de modelos do probe faz a transição para um estado "carregado".
  5. Então, se a chave
    /migration/enable_auto_migration
    estiver definida como
    true
    , o processo de instalação continuará. E o pacote de modelos do probe faz a transição para um estado "migrando".
  6. Ou, se a chave
    /migration/enable_auto_migration
    estiver definida como
    false
    , o processo de instalação será interrompido. E o pacote de modelos do probe permanece no estado "carregado".
  7. Se você executar o comando
    activate_probe_templates_package
    , o pacote de modelos do probe continuará migrando até que todos os perfis existentes sejam migrados para as versões mais recentes dos modelos do probe..
  8. Se todos os perfis existentes forem migrados com êxito, o pacote de modelos do probe fará a transição para um estado "migrado".
Solução de problemas
O que devo fazer se os modelos falharem na importação ou os perfis falharem na migração?
O pacote de modelos do probe foi desenvolvido para que todos os modelos sejam importados com êxito, ou
nenhum
deles será importado. Da mesma forma, todos os perfis são migrados, ou nenhum será migrado. Se ocorrer uma falha quando o probe tenta importar modelos ou migrar perfis, o probe gravará uma mensagem de erro no arquivo
mon_config_service.log
. A mensagem inclui informações que podem ser usadas para solucionar a falha, incluindo: o nome do pacote de modelos do probe que falhou, o nome do probe e a versão do pacote de modelos do probe.
Como migro um pacote de modelos do probe
depois que os modelos já tiverem sido importados?
Se você definir o valor como
false
para a chave
/migration/enable_auto_migration
e, em seguida, mudar de ideia, poderá usar o comando
activate_probe_templates_package
para
ativar
os modelos do probe que já foram importados. Quando você usa o comando
activate_probe_templates_package
, ele migra qualquer instância de perfil existente para a versão mais recente dos modelos do probe instalado.
Siga estas etapas:
  1. No Console de administração, selecione o hub principal e, em seguida, a guia Probes.
  2. Clique no botão do menu embutido em frente ao probe mon_config_service e selecione 
    Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
    .
  3. Selecione o comando
    activate_probe_templates_package
    .
  4. Digite o nome do probe no campo
    probe_name
    .
  5. Digite a versão do pacote de modelos no campo
    templates_package_version
    .
  6. Clique na seta verde para executar o comando.
Como posso determinar o estado de um pacote de modelos do probe?
É possível determinar o estado de qualquer instalação do
pacote de modelos do probe
. Para acompanhar o andamento de uma instalação do pacote de modelos do probe, execute o comando
get_probe_templates_package_status
.
Siga estas etapas:
  1. No Console de administração, selecione o hub principal e, em seguida, a guia Probes.
  2. Clique no botão do menu embutido em frente ao probe mon_config_service e selecione 
    Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
    .
  3. Selecione o comando
    get_probe_templates_package_status
    .
  4. Digite o nome do probe no campo
    probe_name
    .
  5. Digite a versão do pacote de modelos no campo
    templates_package_version
    .
  6. Clique na seta verde para executar o comando.
    A resposta incluirá detalhes sobre o pacote de modelos do probe:
    • probe_name
    • templates_package_verision
    • status (inicializar, carregando, carregado, migrando, migrado, erro)
    • final_time
    • final_message
    • Para cada modelo no pacote de modelos do probe:
      • template_name
      • template_version
      • o status é um destes (carregado, migrando, migrado, inválido, anulado, erro)
      • final_time
      • final_message
(CA UIM 8.51) Atualizar modelos
Os modelos com perfis de configuração associados permanecerão em produção até que um administrador mova manualmente uma nova versão do modelo para a produção. Depois que um administrador mover manualmente uma nova versão de um modelo com um perfil de configuração associado para a produção, o Serviço de configuração de monitoramento migrará os perfis de configuração.
Para atualizar os modelos para o CA UIM 8.4.7 ou CA UIM 8.5, consulte Mover modelos atualizados para produção.
Para atualizar os modelos para o CA UIM 8.5.1:
  1. Exporte e exclua os perfis de configuração Apache, MySQL, Oracle ou SQL Server que foram criados com versões anteriores do modelo.
(CA UIM 8.5.1 e versões anteriores) Antes de atualizar os modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server
Os tipos de perfis Apache, MySQL, Oracle e SQL Server foram reprojetados para a release mon_config_service_templates v9.0. Se você tiver criado perfis de configuração com os tipos de perfis Apache v1.04 ou anterior, MySQL v1.07 ou anterior, Oracle v1.43 ou anterior ou SQL Server v1.06 ou anterior, o Serviço de configuração de monitoramento não poderá migrar esses perfis de configuração.
O procedimento recomendado é exportar os perfis para exibir as configurações definidas e, em seguida, excluir os perfis existentes. Mova manualmente a versão mais recente de um modelo para a produção. Por fim, use os perfis exportados para recriar os perfis de configuração com as novas versões do modelo.
Siga estas etapas:
  1. Exporte os perfis de configuração Apache, MySQL, Oracle ou SQL Server que você deve excluir.
  2. Na página
    Monitoramento
    , selecione o perfil que deseja excluir.
  3. Selecione o ícone Excluir (lixeira) à direita do nome do perfil.
  4. Selecione
    Sim
    na caixa de diálogo Confirmação de exclusão.
(CA UIM 8.5.1 SP1) Exibir relatórios de resumo
No UIM 8.5.1, depois de implantada a versão mais recente do pacote de modelos mon_config_service, significa que você usou o Relatório de resumo do MCS. Você usou o relatório de resumo e o retorno de chamada
make_production
como parte do processo manual para mover qualquer modelo recentemente importado (com instâncias de perfil existentes nas versões anteriores dos mesmos modelos) para a produção. No UIM 8.5.1, você lê o relatório de resumo do MCS para obter as IDs dos modelos recentemente importados para poder executar o retorno de chamada
make_production
para colocar um novo modelo em produção. No entanto, na versão 8.5.1 SP1, o retorno de chamada
make_production
foi preterido e dois novos retornos de chamada foram introduzidos:
activate_template
e
list_template_versions
.
Com a adição do retorno de chamada
list_template_version
, não é mais preciso que o relatório de resumo do MCS obtenha as IDs dos modelos recentemente importados. No entanto, o Relatório de resumo do MCS não foi removido da release 8.5.1 SP1. No UIM 8.5.1 SP2, o Relatório de resumo do MCS foi removido. O Relatório de resumo não é mais criado quando novos modelos são importados. Em vez disso, agora você executa o retorno de chamada
list_template_versions
para determinar qual modelo está em produção. A versão do modelo que tem a produção definida como "True" é a versão do modelo na qual todos os perfis antigos e novos se baseiam.
(CA UIM 8.5.1) Exibir relatórios resumidos
Quando um novo pacote mon_config_service_templates for implantado no hub principal, o Serviço de configuração de monitoramento gerará um relatório resumido para cada modelo que estiver em uso, mas que tiver uma versão mais recente. O Serviço de configuração de monitoramento não poderá atualizar um modelo quando ele estiver em uso para um perfil de configuração. É possível exibir os relatórios resumidos com a Área de Trabalho Remota.
Siga estas etapas:
  1. Efetue logon no hub principal com a Área de Trabalho Remota.
  2. Navegue até a pasta de relatórios <UIM>/Nimsoft/probes/service/mon_config_service/reports.
    A pasta de relatórios armazena um relatório para cada modelo que está em uso, mas que tem uma versão mais recente.
    RD-Reports_Folder.png
  3. Procure na pasta por relatórios que usem a seguinte convenção de nomenclatura:
    <nome do modelo>_vn.nn_to_vn.nn_rpt
  4. (CA UIM 8.5.1) Registre o nome do modelo e o número da versão que são exibidos para cada relatório. Vá para Exibir versões do modelo.
(CA UIM 8.5.1) Exibir versões do modelo
A qualquer momento, use o comando
list_template_versions
para exibir as versões de um modelo que é armazenado na pasta Processed no seu UIM Server. A saída do comando
list_template_versions
mostra a versão de um modelo em produção, as versões anteriores do modelo e as novas versões do modelo que podem ser movidas para a produção. Com algumas exceções (consulte Antes de atualizar os modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server), o Serviço de configuração de monitoramento pode migrar os perfis de configuração para uma versão mais recente do modelo em produção com o comando
activate_template
(consulte Mover modelos atualizados para produção (CA UIM 8.5.1).
Siga estas etapas:
  1. Acesse o Console de administração.
  2. Selecione a guia
    Robôs
    .
  3. Selecione o hub principal.
  4. Selecione a guia
    Probes
    .
  5. Clique no botão do menu embutido do probe mon_config_service e selecione a opção
    Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
    .
  6. Clique no comando
    list_template_version
    .
  7. Digite o nome de um tipo de perfil.
  8. Clique na seta verde para executar o comando.
    Uma tabela é exibida com todas as versões de um modelo que é armazenado no UIM Server. Cada entrada da tabela tem um número de entrada (por exemplo, 0, 1, 2) no campo Nome. A versão do modelo atualmente em produção tem o valor
    production = true
     na entrada de tabela. Use o comando
    activate_template
    para mover uma versão mais nova de um modelo para produção. Para obter detalhes, consulte Mover modelos atualizados para produção.
    A figura a seguir mostra duas versões do modelo Oracle que é armazenado na pasta Processed. Observe que o Oracle v2.14 tem o valor production=true, o que significa que esta versão do modelo está em produção.
    list_template_versions.png
  9. (Apache, MySQL, Oracle e SQL Server) Se você estiver atualizando para o
    CA Unified Infrastructure Management
    8.5.1 e tiver perfis de configuração do MCS existentes para monitorar os bancos de dados Apache, MySQL, Oracle ou SQL Server:
    1. Examine a Versão do modelo dos perfis de configuração do Apache, MySQL, Oracle e SQL Server existentes.
      Oracle template .011.png
    2. Se houver perfis de configuração com o modelo nas versões Apache v1.04 e anterior, MySQL v1.07 e anterior, Oracle v1.43 e anterior ou SQL Server v1.06 e anterior, vá para Antes de atualizar os modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server. Prossiga para a próxima seção.
(CA UIM 8.5.1) Mover modelos atualizados para produção
A movimentação de novas versões dos modelos para a produção é um processo manual. Isso requer que um administrador de monitoramento tome a decisão deliberada de mover uma nova versão de um modelo para a produção. Antes de concluir esse procedimento, você deve ter concluído:
Siga estas etapas:
  1. Emita o comando
    activate_template
    .
    1. No Console de administração, selecione o hub principal e, em seguida, a guia
      Probes
      .
    2. Clique no botão do menu embutido em frente ao probe mon_config_service e selecione 
      Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
      .
    3. Selecione o comando
      activate_template
      .
    4. Digite a nova
      versão do modelo
      no campo template_version.
    5. Digite um nome de tipo de perfil (por exemplo, o Monitor da CPU) no campo
      template_name
      .
    6. Clique na seta verde para executar o comando.
      Se ocorrer um erro, uma mensagem de erro será exibida.
      activate_template_already_in_use.png
      Se você tentar atualizar uma versão do modelo que não pode ser atualizada (consulte Antes de atualizar os modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server para obter detalhes), a seguinte mensagem de erro será exibida:
      Não é possível ativar o modelo <nome_do_modelo> versão <número_da_versão>. Os perfis criados com o modelo versão <número_da_versão> existem atualmente e não podem ser atualizados. Consulte as notas da Versão do probe mon_config_service.
  2. Anote o valor de
    activation_id
     exibido.
    Observação: o valor de activation_id é exibido apenas uma vez.
    activation_id.png
  3. Para determinar quando a nova versão de um modelo está em produção, use o comando get_template_activation_status.
    1. Na opção
      Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
      do Console de administração, clique no comando
      get_template_activation_status
      .
    2. Digite a activation_id exibida depois que você executou o comando activate_template.
    3. Clique na seta verde para executar o comando.
      get_template_activation_status.jpg
    4. Serão exibidas as marcas de data e hora do início e da conclusão da tarefa, além de um dos seguintes estados:
      Em andamento
      - a ativação do modelo ainda está em andamento.
      Êxito
      - a nova versão de um modelo está em produção.
      Falha
      – os processos de ativação do modelo falharam.
  4. Verifique se os valores configurados foram migrados para a nova versão do modelo.
    1. Selecione a guia
      Monitoramento
      .
    2. Abra um perfil de configuração existente que foi criado com uma versão anterior de um modelo. As definições de configuração existentes são migradas para o modelo mais recente.
(CA UIM 8.4.7 ou CA UIM 8.5) Mover modelos atualizados para produção
A movimentação de novas versões dos modelos para a produção é um processo manual. Isso requer que um administrador de monitoramento tome a decisão deliberada de mover uma nova versão de um modelo para a produção.
Siga estas etapas:
  1. Se você estiver atualizando para o
    CA Unified Infrastructure Management
    8.4.7 ou para o
    CA Unified Infrastructure Management
    8.5 e tiver perfis de configuração do MCS existentes para monitorar os bancos de dados Apache, MySQL, Oracle ou SQL Server:
    1. Examine a Versão do modelo dos perfis de configuração do Apache, MySQL, Oracle e SQL Server existentes.
      Oracle template .011.png
    2. Se houver perfis de configuração com o modelo nas versões Apache v1.04 ou anterior, MySQL v1.07 ou anterior, Oracle v1.43 ou anterior ou SQL Server v1.06 ou anterior, registre as configurações definidas.
    3. Exclua os perfis de configuração com o modelo nas versões Apache v1.04 e anterior, MySQL v1.07 e anterior, Oracle v1.43 e anterior ou SQL Server v1.06 e anterior.
  2. Registre a ID do modelo das novas versões do modelo.
    1. Efetue logon no hub principal por meio da Área de Trabalho Remota.
    2. Vá para
      <uim>/Nimsoft/probes/service/mon_config_service/reports
      e procure os relatórios que usarem a seguinte convenção de nomenclatura:
      <nome do modelo>_vn.nn_to_vn.nn_rpt
      O MCS gera um relatório para cada modelo com perfis de configuração existentes.
    3. Abra o relatório em um editor de texto.
    4. Na parte superior do relatório, registre a ID de modelo exibida para a nova versão do modelo. As informações exibidas são semelhantes ao seguinte:
      Modelo de origem: ID do modelo dos Serviços do Windows 2.15: 36
      Modelo de meta: Serviços do Windows 2.17
      ID do modelo: 46
  3. Aumente o valor do tempo limite do retorno:
    1. Acesse o Console de administração.
    2. Selecione a guia
      Robôs
      .
    3. Selecione o hub principal.
    4. Selecione a guia
      Probes
      .
    5. Clique no botão do menu embutido do probe mon_config_service e selecione a opção
      Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
      .
    6. Clique em
      Ações
      (canto superior direito da página) e selecione
      Definir tempo limite
      .
    7. Altere o valor para 300 segundos.
    8. Clique em
      Salvar
      .
      Observação
      : a definição de tempo limite permanecerá ativa até que você feche a janela Utilitário do probe. Assim que você fechar a janela, o tempo limite retornará para o padrão de 30 segundos.
  4. Emita o comando make_production com a nova ID do modelo.
    1. Na opção
      Exibir o utilitário do probe em uma nova janela
      do Console de administração, clique no comando
      make_production
      .
    2. Digite a ID do modelo para a nova versão do modelo. Clique em
      Enter
      para salvar o valor.
    3. Clique na seta verde para executar o comando.
  5. Verifique se os valores configurados foram migrados para a nova versão do modelo.
    1. Selecione a guia
      Monitoramento
      .
    2. Abra um perfil de configuração existente que foi criado com uma versão anterior de um modelo. As definições de configuração existentes são migradas para o modelo mais recente.
As métricas não estão sendo exibidas após a atualização dos modelos?
Algumas versões anteriores dos modelos (por exemplo, o modelo Apache) precisavam que um administrador ativasse a métrica, selecionasse os alarmes desejados e selecionasse as métricas de QoS desejadas.
apache_UIM8-50.jpg
Ao migrar perfis de configuração para alguns modelos disponíveis no 
CA Unified Infrastructure Management
8.4.7 ou versões anteriores para uma nova versão de um modelo, o probe pode não gerava as métricas de QoS. Você pode corrigir esse problema.
Siga estas etapas:
  1. Acesse os perfis de configuração e selecione a configuração 
    Publicar
     desejada na primeira coluna da tabela Métricas de alarme e QoS.
    Oracle_8-51.jpg
  2. Salve
    a configuração. O probe irá gerar as métricas após aplicar a configuração modificada a um dispositivo de destino.
Atualizar versões de probes implantados em dispositivos de destino
Quando você implanta um perfil de configuração em um dispositivo de destino, o Serviço de configuração de monitoramento implanta a versão do probe do arquivo local no dispositivo de destino. Depois que instalar os service packs do CA UIM ou atualizá-lo para uma versão mais recente, os perfis de configuração e as versões dos probes implantados nos dispositivos de destino permanecerão inalterados.
É possível atualizar a versão de um probe implantado anteriormente em um dispositivo de destino.
Siga estas etapas:
  1. Atualize a versão de um probe em um dispositivo de destino:
    1. Implante manualmente uma versão mais recente de um probe em um dispositivo de destino.
      Consulte a seção Usando o Console de administração para obter mais informações sobre como excluir e implantar um probe.
  2. Mova a versão mais recente do modelo de um probe para produção. Consulte Modelos de atualização para obter mais informações.
  3. Faça uma pequena alteração no modelo para um probe para que o MCS implante o perfil de configuração na versão mais recente de um probe. Por exemplo, desmarque uma caixa de seleção, marque a caixa de seleção novamente e, em seguida, clique em
    Salvar
    .
O MCS reconcilia qualquer alteração de configuração e, em seguida, implanta o perfil de configuração na versão mais recente do probe.
Melhorias
CA UIM 8.5.1
Localizar e corrigir as diferenças de perfil com as ferramentas de utilitários do probe
A função de reconciliação foi removida do probe mon_config_service para melhorar o desempenho do Serviço de configuração de monitoramento. Agora, a funcionalidade expandida de reconciliação está disponível com as ferramentas de utilitários do probe. Essas ferramentas permitem localizar e corrigir as diferenças de perfil e exportar e importar perfis.
Exportar e importar perfis com as ferramentas de utilitários do probe
Você pode exportar e, em seguida, importar perfis de configuração com as ferramentas de utilitários do probe. Essas ferramentas permitem localizar e corrigir as diferenças de perfil e exportar e importar perfis.
CA UIM 8.47
Atualizações do modelo de serviço de configuração de monitoramento
Os modelos fornecidos com o CA UIM 8.47 foram atualizados e os valores padrão foram configurados, se apropriado.
CA UIM 8.40 SP2
Atualizações do modelo de serviço de configuração de monitoramento
O CA UIM 8.4 SP2 contém as seguintes atualizações para os modelos do Serviço de configuração de monitoramento:
Alterações no modelo de processos 2.19
  • Foi adicionado o campo Caminho binário e a caixa de seleção Usar o caminho binário. Use esses campos para identificar os processos a serem monitorados em sistemas UNIX. Insira o local (ou caminho) de um processo no campo Caminho binário e, em seguida, marque a caixa de seleção Usar o caminho binário.
CA UIM 8.40 SP1
Atualizações do modelo de serviço de configuração de monitoramento
O CA UIM 8.4 SP1 contém as seguintes atualizações para os modelos do Serviço de configuração de monitoramento:
  • A restrição de tamanho do campo foi removida para o campo Descrição do perfil. Aplica-se aos tipos de perfil Discos, Inclusão do log de eventos, Verificação de arquivos e diretórios, Métricas de desempenho do NT, Processos e SQL Server.
  • Alguns valores de parâmetro foram modificados para corresponder à validação que ocorre nos modelos. Aplica-se aos tipos de perfil Discos, Inclusão de log de eventos, Verificação de arquivos e diretórios, Oracle, Configurar processes Solaris.
  • Uma pequena modificação no formato das variáveis. Aplica-se a Inclusão de log de eventos, Métricas de desempenho do NT e Processos.
  • Removido o campo Arquivo de log. Aplica-se aos tipos de perfil Configurar ntperf, Configurar processes e Configurar processes Solaris.
  • Uma pequena modificação nas opções de Gravidade do intervalo da CPU para o tipo de perfil Processos.
  • Removida a caixa de seleção Ativo das seções Escala de valor real e Valor máx. no tipo de perfil Métricas de desempenho do NT.
  • Quando um perfil de configuração do Monitor da CPU é excluído, o probe cdm no dispositivo de destino para de emitir alarmes.
  • Atualizados os tipos de perfil para oferecer suporte à versão mais recente do probe cdm. Se aplica aos tipos de perfil Monitor da CPU, Discos padrão, Discos, Monitor de memória e Configurar cdm.
Alterações no modelo dos Serviços do Windows 2.19
  • O campo ativo é selecionado por padrão.
  • O campo Nome de exibição do serviço foi alterado para somente leitura.
  • Adição de um novo campo, Chave de mensagem do serviço, que é preenchido com uma versão abreviada do serviço que é selecionado no campo Selecionar serviço. O valor da Chave de mensagem do serviço aparece nas mensagens de alarme para fornecer uma referência ao perfil Serviços do Windows usado para configurar um probe ntservice em um dispositivo de destino.
  • Removida a caixa de seleção Ativo das seções Escala de valor real e Valor máx. no tipo de perfil Métricas de desempenho do NT.
Alterações no modelo de Processos 2.22
  • Adicionado um novo campo, Gravidade do intervalo da CPU, que gera um alarme de nível de gravidade configurado quando a utilização da CPU para um processo está acima dos limites de alarme mínimo e máximo configurados.
Alterações no modelo de MySQL 1.08
  • Adicionado um novo campo, Fonte do alarme, que permite especificar o endereço IP para o qual os alarmes e as mensagens de QoS devem ser roteados.
Alterações no modelo de SQL Server 1.07
  • Pequena correção do modelo. O MCS estava tentando reconciliar os perfis de configuração que são criados com esse modelo em cada intervalo de reconciliação. Esse comportamento é corrigido assim que essa nova versão do modelo entra em produção.
Parâmetros force_profile_delete_on_error adicionados à configuração do probe mon_config_service
O parâmetro force_profile_delete_on_error foi adicionado à seção Programado da configuração de mon_config_service. Quando esse parâmetro é definido como
verdadeiro
, o MCS pode excluir imediatamente um perfil de configuração quando o perfil está em um estado de erro. Por exemplo, se você criar um perfil de configuração de dispositivo, mas o MCS não puder aplicar o perfil, pois um probe está inacessível em um dispositivo de destino, o MCS excluirá o perfil.
Por padrão, o parâmetro force_profile_delete_on_error é definido como
falso
. Se um perfil estiver em um estado de erro quando essa configuração for
falsa
, o MCS não conseguirá excluir o perfil até que os dias de maxdaysinactivedeviceprofile configurados sejam excedidos.
Defeitos corrigidos
CA UIM 8.40 SP1
Os dispositivos não são mais duplicados
Não são mais criados dispositivos duplicados quando um administrador de monitoramento clica em um dispositivo no USM antes de criar um perfil de configuração com o Serviço de configuração de monitoramento.
O serviço de configuração de monitoramento funciona corretamente após a redefinição de uma detecção
Se um administrador de monitoramento executa uma redefinição de detecção para o CA UIM 8.4, o Serviço de configuração de monitoramento agora consegue redetectar dispositivos novamente e aplicar perfis de configuração da forma correta. (casos de suporte: 00329724 e 00323978).
Problemas conhecidos
(CA UIM 8.5.1 SP2) A ativação do modelo do MCS falha quando você ativa os modelos em mon_config_service_templates 10.3.2
Sintoma
A migração da ativação do modelo do MCS falha no seguinte cenário:
  1. Você está usando o CA UIM 8.5.1, com mon_config_service 8.50, com a versão 9.1.1 do pacote mon_config_service_templates.
  2. Você criou perfis para um ou mais modelos usando o pacote 9.1.1 mon_config_service_templates, que depende de qualquer um dos seguintes probes: cdm, ntservices, sqlserver, mysql, oracle.
  3. Você atualiza para o CA UIM 8.5.1 SP2 e implanta o pacote mon_config_service_templates versão 10.3.2.
  4. Você ativa um modelo do pacote mon_config_service_templates 10.32, que depende de qualquer um dos seguintes probes: cdm, ntservices, sqlserver, mysql, oracle.
Solução alternativa
Implante o pacote mon_config_service_templates 10.41 e ative o modelo desejado novamente.
(mon_config_service_templates 10.32) A ativação do modelo do MCS falha quando você implanta o mon_config_service_templates 10.32 depois de ter implantando o mon_config_service_templates 10.41
Sintoma
Se você implantou o pacote mon_config_services_template 10.41 e depois implantar o pacote mon_config_services_template 10.32 no mesmo sistema, a ativação poderá falhar potencialmente para qualquer modelo que dependa de qualquer um dos seguintes probes: cdm, ntservices, sqlserver, mysql, oracle.
Solução alternativa
Se você implantou o pacote mon_config_services_templates 10.32 no mesmo sistema em que já tinha implantado o pacote mon_config_services_templates 10.41, e a ativação do modelo falhou, reimplante a versão 10.41 e ative o modelo novamente.
(azure 3.01 e posterior) Modelo Azure do MCS
Sintoma
O modelo Azure do MCS pode ser colocado em um estado que faça com que o botão 
Salvar
não seja ativado e o valor de limite do alarme indique um erro. Esse estado ocorre com os valores do monitor que aparecem como QoS ou Nenhum, e o tipo de dado necessário é um número inteiro.
Solução
Para resolver esse problema, remova o ponto decimal (0
.
x
) do valor de limite do alarme.
(CA UIM 8.5 e anterior) Contagem de discrepâncias precisa na trilha de auditoria
Sintoma
Quando o parâmetro profilereconcile/active é definido como "yes", e o parâmetro profilereconcile/action é definido como "audit" para o probe mon_config_service, o MCS reconcilia as alterações na configuração do probe no intervalo de profilereconcile/checkFrequencyMins configurado. O número de alterações detectadas é exibido na Trilha de auditoria do banco de dados do UIM. Se você alterar manualmente uma GUI de configuração do probe, quando o MCS executar a reconciliação, o número de alterações que são exibidas na Trilha de auditoria poderá conter alterações feitas pela ferramenta em si e alterações feitas por você.
Solução
Para corrigir a trilha de auditoria, use a Configuração de dados brutos para acessar a configuração do probe mon_config_service. Defina os seguintes valores:
  • profilereconcile/action = overwrite
  • profilereconcile/active = yes
No próximo intervalo profilereconcile/checkFrequencyMins, o MCS aplica o perfil de configuração do MCS armazenado do probe. Uma vez concluída a reconciliação, o número de alterações detectadas será zero porque o MCS substituirá as alterações de configuração feitas fora do MCS e que estavam em conflito com o perfil de configuração armazenado no MCS.
(CA UIM 8.4.7 e posterior) Atualizando para versões mais recentes dos modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server
Os tipos de perfis do Apache, MySQL, Oracle e SQL Server foram reprojetados após sua release inicial. Se você tiver criado perfis de configuração com os tipos de perfis Apache v1.05, MySQL v1.06, Oracle v0.11 ou SQL Server v1.06, será necessário excluir os perfis existentes antes de mover versões mais recentes desses modelos para a produção. Consulte Antes de atualizar os modelos Apache, MySQL, Oracle e SQL Server para obter detalhes.
Use os tipos de perfil Disco(s) padrão ou Disco(s)
Use o tipo de perfil Disco(s) padrão
ou
Disco(s) para criar um perfil de configuração para sistemas de arquivos (discos) em seu ambiente do CA UIM. Se você configurar inadvertidamente ambos os tipos de perfil para um grupo do USM, os perfis de configuração podem não ser aplicados aos dispositivos de destino como esperado.
É importante que todos os dispositivos em um grupo tenham características semelhantes. Antes de configurar um dos tipos de perfil de Discos, certifique-se de que as definições de configuração sejam aplicáveis a todos os locais de armazenamento para os dispositivos no grupo.
Cenário 1:
Um administrador de monitoramento seleciona o tipo de perfil Disco(s) padrão para criar um perfil de configuração para um grupo de servidores UNIX. O administrador define as configurações padrão, e essas configurações são aplicadas a todos os locais de armazenamento nos servidores do grupo. O administrador não configura o tipo de perfil Disco(s).
O perfil de configuração Disco(s) padrão é aplicado conforme os locais de armazenamento de arquivo são adicionados aos servidores do grupo.
Cenário 2:
Um administrador de monitoramento seleciona um ou mais tipos de perfil de disco para criar um perfil de configuração para um grupo de dispositivos do Windows. O administrador define as configurações dos discos C:, D: e E:. Esse perfil é implantado e aplicado a todos os discos C:, D: e E: nos dispositivos integrantes do grupo. O administrador não configura o tipo de perfil Disco(s).
O perfil de configuração Disco(s) é aplicado conforme novos discos são adicionados aos dispositivos no grupo.