Configuração AC net_connect

Este artigo destina-se ao probe versão 3.2 e posterior.
uimpga-ga
net_connect_AC
Este artigo descreve os conceitos de configuração e os procedimentos para configurar o probe net_connect (Monitoramento de conectividade de rede). Você pode configurar o probe para monitorar a disponibilidade de sistemas remotos. O probe permite criar perfis de host que usam comandos ping (ICMP ECHO) para verificar a conexão entre o host e o sistema remoto de destino. Também é possível configurar os perfis para monitorar os serviços com base em TCP, como telnet e http, no host.
Este artigo destina-se ao probe versão 3.2 e posterior.
O diagrama a seguir descreve o processo para configurar o probe.
net_connect_AC_Config
net_connect_AC_Config
Índice
2
Verifique os pré-requisitos
Verifique se o software e o hardware necessários estão disponíveis antes de configurar o probe. Para obter mais informações, consulte Notas da Versão do net_connect (Monitoramento de conectividade de rede).
Configurar as propriedades gerais
Você pode configurar as seguintes propriedades gerais do probe:
  • Detalhes da geração de log
  • Intervalo de monitoramento
  • Interface de rede
  • Propriedades de desempenho
Você também pode criar os serviços TCP que o probe pode monitorar.
Siga estas etapas:
  1. Abra o nó
    net_connect
    .
    A seção
    Informações sobre o probe
    fornece informações sobre o nome, a versão, a hora de início e o fornecedor do probe.
  2. Defina ou modifique os seguintes campos na seção
    Configuração geral
    para configurar a geração de logs, o intervalo e os detalhes da interface de rede:
    • Arquivo de log:
      exibe o arquivo em que o probe registra as informações sobre sua atividade interna.
      Padrão: net_connect.log
    • Tamanho do log (KBytes):
      especifica o tamanho do arquivo de log no qual as mensagens de log internas do probe são gravadas, em kilobytes. Quando esse tamanho é atingido, novas entradas do arquivo de log são adicionadas e as entradas antigas são excluídas.
      Padrão: 100
    • Nível do log:
      especifica o nível dos detalhes gravados no arquivo de log. Você pode selecionar os seguintes níveis de log:
      • 0 - Registra somente as informações graves (padrão)
      • 1 - Registra informações sobre erros
      • 2 - Registra informações de aviso
      • 3 - Registra informações gerais
      • 4 - Registra informações de depuração
      • 5 - Registra as informações de depuração de rastreamento/nível baixo
        Registra no log o menos possível durante a operação normal para minimizar o consumo de disco e aumentar a quantidade de detalhes durante a depuração.
    • Intervalo de QoS:
      especifica o intervalo de tempo que o probe aguarda antes de gerar mensagens de QoS.
      Padrão: 5
      Reduza esse intervalo para aumentar a frequência das mensagens de QoS. Um intervalo mais curto também pode aumentar a carga do sistema.
    • Unidade do intervalo de QoS:
      especifica a unidade para o campo
      Intervalo de QoS
      .
      Padrão: minutos
    • Associar à interface de rede:
      permite que você vincule todas as operações de rede ao endereço IP do controlador.
      Padrão: não selecionado
    • Forçar verificação de serviço:
      permite monitoras os serviços, mesmo que a conectividade ICMP falhe.
      Padrão: não selecionado
  3. Defina ou modifique os campos a seguir para configurar as propriedades de desempenho do probe:
    • Máximo de segmentos de ping:
      especifica o número máximo de perfis de host que podem ser executados simultaneamente para monitorar as respostas de ping. Padrão: 100
    • Máximo de segmentos do serviço:
      especifica o número máximo de perfis do host que você pode executar simultaneamente para monitorar os serviços.
      Padrão: 10
    • Máximo de segmentos de perda de pacotes:
      especifica o número de perfis do host que você pode executar simultaneamente para monitorar a perda de pacotes, a variação e a latência.
      Padrão: 10
      Aumente esses valores para aumentar o número de perfis de host simultâneos. Valores maiores também podem aumentar a carga do sistema.
  4. Crie, modifique ou exclua as definições de serviço que o probe pode monitorar.
  5. Clique em
    Salvar
    .
Criar definições de serviço
Você pode criar definições de serviço que o probe pode monitorar. O probe monitora as portas definidas.
Siga estas etapas:
  1. Vá até o nó
    net_connect
    .
  2. Na seção
    Definições do serviço
    , clique em
    Novo
    .
  3. Especifique um nome para o serviço no campo
    Nome do serviço
    .
  4. Especifique a porta que é monitorada para o serviço.
  5. Clique em
    Salvar
    .
  • Para modificar um serviço, selecione-o na lista e especifique os detalhes.
  • Para excluir um serviço, selecione-o na lista e clique em
    Excluir
    .
Criar perfil de host
Você pode criar perfis de host para os sistemas na rede que o probe monitora. Os perfis de host permitem especificar as condições para os alarmes e mensagens de QoS.
Siga estas etapas:
  1. Clique no
    ícone Opções
    , ao lado do nó
    net_connect
    .
  2. Selecione
    Adicionar novo host
    .
    A caixa de diálogo
    Adicionar novo host
    é exibida.
  3. Defina ou modifique os valores nos campos a seguir para configurar as propriedades do host:
    • Nome do host:
      especifica o nome do dispositivo de rede monitorado.
      Você deve especificar o nome do host para criar o perfil do host.
    • Endereço IP:
      especifica o endereço IP do dispositivo monitorado.
  4. (Opcional)
    Selecione o
    Monitoramento de IP dinâmico
    para permitir que o probe use o nome do host para um perfil de monitoramento em vez do endereço IP. O valor no campo
    Endereço IP
    é ignorado.
    Usando um nome de host, você pode monitorar um host que não tenha um IP estático atribuído. Esse recurso é útil quando o endereço IP do sistema é gerado a partir do DHCP. Ao usar o monitoramento de IP dinâmico, considere os seguintes pontos:
    • A opção de endereço IP não está disponível nos campos da seção
      A configuração para a QoS e alarme
      do nó
      Perfil
      .
    • Se os métodos de identificação de alarme e fonte da QoS de um perfil de host estiverem configurados como o endereço IP, o alarme e a fonte da QoS são substituídos pelo nome do host.
    • Se o host monitorado não estiver respondendo, a variável ${IP} não será expandida nos alarmes.
  5. Clique em
    Enviar
    .
    O perfil do host é adicionado como um nó filho sob o nó net_connect.
  6. Selecione o nó
    nome do host
    .
  7. Clique em
    Ações
    ,
    Ping
    para verificar se o host pode responder a uma solicitação de ping.
  8. Clique no nó
    Perfil
    .
  9. Defina ou modifique os seguintes campos na seção
    Configuração do host
    :
    • Valor do intervalo entre verificações:
      especifica o intervalo de tempo que o probe aguardará antes de executar o perfil do host.
      Padrão: 5
      Reduza esse intervalo para gerar alarmes com frequência. Um intervalo mais curto também pode aumentar a carga do sistema.
    • Unidade do intervalo entre verificações:
      especifica a unidade para o campo
      Valor do intervalo entre verificações
      .
    • Ativo:
      ativa o perfil do host para monitoramento.
      Padrão: selecionado
    • Informações de contato:
      especifica o texto que pode ser usado como a variável
      $contactinfo
      nas mensagens de alarme. Por exemplo, o nome de um contato responsável pelo host.
  10. Clique em
    Salvar
    .
Configurar QoS e alarmes
Você pode configurar a QoS, as condições de alarme e as mensagens para um perfil de host.
Siga estas etapas:
  1. Defina ou modifique os seguintes campos na seção
    A configuração para a QoS e alarme
    :
    A CA não recomenda que você altere os métodos de identificação de QoS e de alarmes depois da configuração inicial. Se você alterar os métodos de identificação posteriormente, vários gráficos serão mostrados na exibição de métricas do Unified Service Management (USM) (um para cada valor). O probe também pode gerar vários alarmes. Além disso, a CA recomenda que você mantenha os métodos de identificação idênticos para alarmes e QoS.
    • Método de identificação de QoS:
      permite que você selecione um destino que esteja incluído na mensagem de QoS.
    • Fonte da QoS:
      permite que você selecione uma fonte que esteja incluída na mensagem de QoS.
    • Método de identificação de alarme:
      permite que você selecione um destino que esteja incluído na mensagem do alarme. O probe também usa esse valor como a fonte da mensagem de alarme.
    • Ativar monitoramento de perda de pacote:
      permite que você monitore métricas de perda de pacotes.
    • Pacotes a serem enviados:
      especifica o número de pacotes a serem enviados em cada intervalo.
      Padrão: 0
    • Atraso entre pacotes (ms)
      : especifica um atraso (em milissegundos) entre pacotes sucessivos.
      Padrão: 0
      Você deve especificar um valor diferente de zero para gerar mensagens de QoS de variação e latência.
    • Substituir intervalo global de QoS:
      substitui as configurações globais do intervalo de QoS que são especificadas no nó
      net_connect
      .
  2. Clique no nó
    ICMP
    e defina ou modifique os campos a seguir para configurar os alarmes para a conexão com o host:
    • Monitorar conectividade ICMP (ping):
      permite enviar solicitações de eco do ICMP para o destino e monitorar as respostas.
    • Tamanho do pacote:
      especifica o tamanho (em bytes) dos pacotes de ICMP enviados.
    • Mensagem quando não há erro:
      permite selecionar a mensagem que é enviada quando a conexão está disponível.
    • Mensagem quando ocorrer falha:
      permite que você selecione a mensagem que será enviada quando a conexão não for estabelecida.
    • Tempo limite (seg.):
      especifica o tempo máximo de espera por uma resposta antes que um alarme seja gerado.
  3. Selecione o monitor de
    Tempo de resposta
    na lista.
  4. Defina ou modifique os campos a seguir para configurar o alarme e as mensagens de QoS para o tempo de resposta:
    • Publicar dados:
      permite gerar mensagens de QoS para o monitor selecionado.
    • Publicar alarmes:
      permite ativar a geração de alarmes para o monitor selecionado.
    • Ativar monitoramento de limite:
      permite que você gere um alarme quando a resposta do host levar mais tempo que o limite especificado.
    • Tempo de resposta (ms):
      define o tempo (em milissegundos) que o probe aguarda por uma resposta do host antes de gerar um alarme.
    • Mensagem quando não há erro:
      permite que você selecione a mensagem que é enviada quando o tempo de resposta monitorado for menor do que o limite especificado.
    • Mensagem quando ocorrer falha:
      permite que você selecione a mensagem que é enviada quando o tempo de resposta monitorado for maior do que o limite especificado.
  5. Clique no nó
    Perda de pacotes
    e selecione o monitor necessário na lista.
    Se você só ativar a
    Métrica de perda de pacotes
    , o probe usará o valor de
    Tempo limite (s)
    (conforme especificado no nó
    Configuração do ICMP
    ) como o intervalo de atraso entre os dois pacotes enviados. O probe calcula o tempo gasto para enviar pacotes como um produto dos campos
    Pacotes a serem enviados
    (conforme especificado no nó
    Perfil
    ) e
    Tempo limite (s)
    . Se o intervalo de atraso calculado for maior que o tempo do
    Intervalo entre verificações
    do perfil (conforme especificado no nó
    Perfil
    ), o probe não gerará mensagens de alarme e QoS.
    Por exemplo, se
    Pacotes a serem enviados
    = 10 e
    Tempo limite (s)
    = 10, o tempo gasto para enviar todos os pacotes será 10*10=100 segundos. Se o
    Intervalo entre verificações
    do perfil for 60 segundos, o probe não gerará QoS e alarmes.
    Para usar o valor de 
    Atraso entre pacotes (ms)
     (conforme especificado no nó
    Perfil
    ) como intervalo de atraso quando apenas
    Métrica de perda de pacotes
    estiver ativada, crie uma chave
    Set_Delay_For_PacketLoss
    com o valor
    yes
    na interface Configuração de dados brutos > seção de
    configuração
    . Se essa chave não for definida ou se for definida como
    no
    , o probe usará o valor de
    Tempo limite (s)
    como o intervalo de atraso.
  6. Defina ou modifique os seguintes campos para configurar a QoS para a perda de pacotes. A configuração é aplicável apenas quando a opção
    Ativar monitoramento de perda de pacote
    é selecionada no nó
    Perfil
    .
    • Publicar dados:
      permite gerar mensagens de QoS para o monitor selecionado.
    • Variação máxima:
      define o número máximo de variações em cada intervalo. A variação só será calculada se for especificado um atraso entre os pacotes na opção
      Atraso entre pacotes (ms)
      do nó
      Perfil
      .
  7. Clique em
    Salvar
    .
Configurar o monitoramento de serviços
Você pode configurar o probe para monitorar os serviços com base em TCP ativos no host. É possível criar perfis de serviço para gerar alarmes e mensagens de QoS e configurar respostas aos comandos.
Siga estas etapas:
  1. Clique no nó
    Serviços
    .
  2. Clique duas vezes nos serviços necessários na lista
    Disponível
    para movê-los para a lista
    Selecionado
    .
  3. Clique em
    Ações
    e
    Criar perfil de serviço
    para criar perfis para os serviços selecionados, como os nós de
    nome de serviço
    .
  4. (Opcional)
    Clique no ícone
    Opções
    , ao lado do nó
    Serviços
    , para que você selecione as seguintes opções:
    • Adicionar novo serviço:
      permite que você adicione um serviço diretamente, usando o nome. Você também pode adicionar um serviço usando seu aqui, e definir o serviço e a porta no probe posteriormente.
    • Verificação de porta:
      permite que você efetue o ping de vários serviços e verifique a resposta.
      É possível verificar se um ou mais serviços estão disponível para monitoramento. Clique no ícone
      Opções
      , ao lado do nó
      Serviços
      , e selecione
      Verificação de porta
      . Clique duas vezes nos serviços necessários na lista
      Disponível
      para movê-los para a lista
      Selecionado
      e clique em
      Enviar
      . O probe processa as solicitações e exibe a resposta na caixa de diálogo Resposta.
  5. Clique no nó
    nome do serviço
    e defina ou modifique os seguintes campos para definir as configurações de handshake:
    • Ativar o serviço:
      permite ativar o serviço para monitoramento.
    • Configurações de handshake:
      permite ativar o probe para identificar o host local para o host monitorado.
    • Enviar ao conectar:
      identifica o computador local para o host para fins de SSL.
  6. Clique em
    Ações >
    Testar conexão
    para testar a conexão com o serviço.
  7. Defina ou modifique os seguintes campos para gerar alarmes e QoS no tempo de resposta do serviço:
    • Publicar dados:
      permite ativar a geração de QoS para o monitor.
    • Publicar alarmes:
      permite ativar a geração de alarmes para o monitor.
    • Responder em (s):
      especifica quanto tempo (em segundos) o probe aguarda por uma resposta do serviço antes de gerar um alarme.
    • Tentativas durante o intervalo:
      especifica o número máximo de tentativas no intervalo de tempo especificado no campo
      Responder em (s)
      .
    • Tempo de espera entre novas tentativas:
      especifica um tempo de atraso entre duas tentativas sucessivas.
    • Mensagem quando não há erro:
      permite que você selecione a mensagem de alarme a ser enviada quando o serviço responder dentro do tempo limite.
    • Mensagem quando ocorrer falha:
      permite que você selecione a mensagem de alarme que será enviada quando o serviço responder após o tempo limite.
  8. Defina ou modifique os seguintes campos na seção
    Definições de resposta do desafio
    para configurar os comandos enviados para o serviço. Somente os comandos compatíveis com o serviço funcionam.
    • Tempo limite (ms):
      especifica o tempo máximo que o probe espera por uma resposta dos comandos antes de gerar um alarme.
    • Enviar comando quando conectado:
      permite que você especifique o comando após se conectar com o serviço.
    • Enviar texto de comando:
      especifica o comando a ser enviado para execução. Por exemplo, você pode configurar um serviço SFTP no probe para transferir um arquivo. Então, será possível fornecer o comando SFTP e a saída bem-sucedida esperada no campo
      A resposta deve conter o texto
      .
    • A resposta deve conter:
      permite que você especifique o texto esperado na resposta.
    • A resposta deve conter o texto:
      especifica o texto esperado a ser pesquisado na resposta.
    • Em seguida, envie o texto do comando:
      permite que você especifique um segundo comando após executar o primeiro.
    • A resposta deve conter:
      permite que você especifique o texto esperado na resposta.
    • A resposta deve conter o texto:
      especifica o texto esperado a ser pesquisado na resposta.
    • Em seguida, envie o comando:
      permite que você especifique um terceiro comando após executar o primeiro e o segundo comandos.
    • A resposta deve conter:
      permite que você especifique o texto esperado na resposta.
    • A resposta deve conter o texto:
      especifica o texto esperado a ser pesquisado na resposta.
  9. Clique em
    Ações
    >
    Resposta de teste
    para verificar as respostas dos comandos do serviço.
  10. Clique em
    Salvar
    .
É possível exibir o estado operacional de todos os serviços configurados para todos os perfis de host no probe. Vá até o nó
net_connect
, seção
Status
e selecione o serviço necessário na lista. As propriedades do serviço e os status serão exibidos na tabela.
Exibir mensagens de alarme
É possível exibir as mensagens de alarme configuradas no probe.
Siga estas etapas:
  1. Clique no nó
    net_connect
    .
  2. Vá até a seção
    Gerenciador da mensagem
    .
  3. Selecione o alarme necessário na lista.
    As propriedades do alarme serão exibidas nos campos a seguir:
    • Identificação:
      exibe um nome para a mensagem de alarme.
    • Token:
      é exibido para que você selecione uma ID exclusiva para a mensagem de alarme.
    • Texto do alarme:
      exibe o texto da mensagem de erro.
    • Sequência de caracteres/ID do subsistema:
      exibe a ID de subsistema da mensagem de alarme.
    • Gravidade:
      exibe o nível de gravidade do alarme.
    • Token de i18n:
      exibe o token exclusivo para o suporte à internacionalização.